Mostrar registro simples

dc.creatorAndres, Fernanda Sagrilo
dc.date.accessioned2013-08-29
dc.date.available2013-08-29
dc.date.issued2012-12-21
dc.identifier.citationANDRES, Fernanda Sagrilo. The RBS TV's moviment in the articulation of social with the promotional. 2012. 129 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2012.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/6333
dc.description.abstractIn the current context, companies from many s egments try to show themselves sensitive to the problems that affect society as a whole. In the communication area, one can notice the release of media products that highlight the company's social responsibility, through possible traces of self promotion. In the case of media companies, it is known that these always promoted themselves: they don't talk anything without talking about themselves before. Based on these observations, this study aims to verify, through a methodological process based on Greimasia n semiotics, the role developed by a regional station, affiliated to a national, when it enables, in it's productions, the joint between social and promotional. This is possible by examining the discursive strategies of the order of temporalization, themat ization, figurativization, actorialisation and toning, and communicative strategies, external to the text, employed by RBS TV station for this purpose. For this, it was made an approximation of "social" and "promotional" terms, employed by commercial broad casters who want greater sustainability in the market. The body of the analysis is composed by nine videos (socio-institutional actions) of five social campaigns develope d by the company, Rede Brasil Su l de Televisão, in a nine year interval. The choice of the afilliate of Rede Globo de Televisão is justified by the peculiarities of the broadcasters that need to combine confidence and identity with viewers, despite operating with a restricted space for local production and subordinate of the prodution of th e head networkeng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectAutopromoçãopor
dc.subjectAções socioinstitucionaispor
dc.subjectEstratégias televisuaispor
dc.subjectResponsabilidade social empresarialpor
dc.subjectSemiótica discursivapor
dc.subjectSelf promotioneng
dc.subjectSocio-institutional actionseng
dc.subjectTelevisual strategieseng
dc.subjectCorporate social,responsibilityeng
dc.subjectDiscursive semioticseng
dc.titleO movimento da RBS TV na articulação do social com o promocionalpor
dc.title.alternativeThe RBS TV's moviment in the articulation of social with the promotionaleng
dc.typeDissertaçãopor
dc.description.resumoNo contexto contemporâneo, empresas de diferentes segmentos tentam se mostrar sensíveis aos problemas que afetam a sociedade como um todo. No âmbito comunicacional, percebe-se a divulgação de produtos midiáticos que evidenciam a responsabilidade social empresarial, através de possíveis traços de autopromocionalidade. Ao se tratar e empresas de comunicação, sabe-se que essas sempre se autopromoveram: não falam de nada, sem antes falar de si. A partir dessas observações, o estudo pretende verificar, através de um processo metodológico fundamentado na semiótica greimasiana, o papel que desenvolve uma emissora regional, afiliada de uma nacional, quando viabiliza, em suas produções, a articulação do social com o promocional. Isso se torna possível a partir do exame das estratégias discursivas da ordem da temporalização, tematização, espacialização, figurativização, actorialização e tonalização, e, das comunicativas, externas ao texto, empregadas pela emissora RBS TV para obter esse fim. Para isso, realiza-se uma aproximação dos termos social e promocional, empregados por emissoras comerciais que almejam maior sustentabilidade no mercado. O corpus de análise envolve nove vídeos (ações socioinstitucionais) de cinco bandeiras sociais desenvolvidas pela empresa gaúcha, a Rede Brasil Sul de Televisão, em um intervalo de tempo de nove anos. A escolha pela afiliada da Rede Globo de Televisão está justificada nas peculiaridades dessas emissoras que precisam aliar confiança e identidade com os telespectadores, mesmo operando com um restrito espaço à produção local e com a subordinação à produção da cabeça de rede.por
dc.contributor.advisor1Castro, Maria Lilia Dias de
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4787495Y2por
dc.contributor.referee1Machado, Maria Berenice da Costa
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4779928T1por
dc.contributor.referee2Duarte, Elizabeth Bastos
dc.contributor.referee2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4787859A7por
dc.contributor.referee3Lisbôa Filho, Flavi Ferreira
dc.contributor.referee3Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4764342A7por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/2911718771692454por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentComunicaçãopor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Comunicaçãopor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAOpor


Arquivos deste item

Thumbnail

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples