Mostrar registro simples

dc.contributor.advisorOlivo, Vânia Maria Fighera
dc.creatorReinheimer, Isabel Cristina
dc.date.accessioned2015-03-24T14:09:16Z
dc.date.available2015-03-24T14:09:16Z
dc.date.issued2014-03-17
dc.date.submitted2014
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/754
dc.descriptionArtigo (especialização) - Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências da Saúde, Curso de Especialização em Residência Multiprofissional Integrada em Sistema Público de Saúde, RS, 2014.por
dc.description.abstractThe co-management devices are characterized by a way of managing that includes collective thinking and doing. In this perspective, the collegiate management include managers, workers, and community members to discuss and deliberate on issues relevant to health management. This assumes an important role in disaster situations, defined as a moment of rupture in the normal operation of a system or community, causing a strong impact on people, their work and social environments. In situations of this magnitude, it becomes imperative to establish strategies to ensure longitudinal health care. From this need, it is necessary to understand the relationships that are established in this context, which is the main reason of this study. Thus, your goal was to problematize the challenges of longitudinal continuity of care in a disaster situation from the perspective of a manager who experiences this collegial process. This is a descriptive, exploratory qualitative study. The study used semi-structured individual interviews and participant observation to collect data that were analyzed according to content analysis. The ethical principles established by Resolution No. 196/96 of the National Health Council, which regulates the ethics of research on humans have been met. The challenges faced by a manager to ensure the collegiate longitudinal care in a disaster situation possess many common features and other differentiated from those present in the daily lives of the public health institutions. However, in this context there is the need to structure an unpublished work related both continuity and monitoring as the lack of studies and protocols to assist the victims of this disaster. Thus, the work of a manager collegiate proved an innovative process given the circumstances of this disaster, complex in the fullness of your goal, strained by their crossings, challenging to overcome their obstacles and the intense commitment and feelings experienced in the group. Facing these situations collectively demonstrated require effort, trust, honesty and respect, but especially relationships of affection that alone, were able to alleviate the difficulties.eng
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectDesastrepor
dc.subjectColegiado de gestãopor
dc.subjectCuidado longitudinal em saúdepor
dc.titleUma situação de desastre, um colegiado gestor e os desafios para garantir o cuidado longitudinal em saúdepor
dc.typeTrabalho de Conclusão de Curso de Especializaçãopor
dc.degree.localSanta Maria, RS, Brasil.por
dc.degree.specializationResidência Multiprofissional Integrada em Sistema Público de Saúdepor
dc.description.resumoOs dispositivos de cogestão são caracterizados por um modo de administrar que inclui o pensar e o fazer coletivo. Nesta perspectiva, os colegiados de gestão incluem gestores, trabalhadores, usuários e comunidade para discutir e deliberar sobre questões relevantes à gestão em saúde. Esta situação assume um papel importante em situações de desastres, definidos como um momento de ruptura no funcionamento normal de um sistema ou comunidade, provocando forte impacto sobre as pessoas, seus trabalhos e ambientes sociais. Em situações desta magnitude, torna-se imperativo instituir estratégias para garantir o cuidado longitudinal em saúde. A partir desta necessidade, é preciso compreender as relações que se estabelecem neste contexto, sendo esta a principal justificativa deste estudo. Desta forma, o seu objetivo foi problematizar os desafios da continuidade do cuidado longitudinal numa situação de desastre na perspectiva de um colegiado gestor que vivencia este processo. Trata-se de um estudo descritivo-exploratório de caráter qualitativo. O estudo utilizou entrevista individual semiestruturada e observação participante para coleta de dados que foram analisados segundo a técnica de análise de conteúdo. Foram atendidos os preceitos éticos estabelecidos pela Resolução nº 196/96 do Conselho Nacional de Saúde que regulamenta a ética em pesquisa com seres humanos. Os desafios encontrados por um colegiado gestor para garantir o cuidado longitudinal numa situação de desastre possuem muitos aspectos comuns e outros diferenciados daqueles presentes no cotidiano das instituições públicas de saúde. Contudo, neste contexto destaca-se a necessidade de estruturar um trabalho inédito relacionado tanto a continuidade e monitoramento quanto a inexistência de estudos e protocolos para assistência às vítimas deste tipo de desastre. Desta forma, o trabalho desenvolvido por um colegiado gestor mostrou-se um processo inovador dado às circunstâncias deste desastre, complexo na plenitude do seu objetivo, tenso pelos seus atravessamentos, desafiador na superação dos seus obstáculos e intenso pelo comprometimento e sentimentos vivenciados no grupo. O enfrentamento destas situações de forma coletiva demonstrou requerer esforço, confiança, sinceridade e respeito, mas, sobretudo, relações de afeto que, por si só, foram capazes de atenuar as dificuldades.por
dc.publisher.unidadeCentro de Ciências da Saúdepor


Arquivos deste item

Thumbnail

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples