Mostrar registro simples

dc.creatorAlba, Elisiane
dc.date.accessioned2016-07-19
dc.date.available2016-07-19
dc.date.issued2016-02-03
dc.identifier.citationALBA, Elisiane. SPECTRAL CHARACTERIZATION OF CANOPIES AND ESTIMATION OF BIOPHYSICS VARIABLE IN PLANTATIONS of Eucalyptus grandis e Pinus elliottii FROM LANDSAT 8/OLI IMAGES. 2016. 131 f. Dissertação (Mestrado em Recursos Florestais e Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2016.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/8781
dc.description.abstractThe area occupied by planted forests has increased significantly in the country, especially with Eucalyptus and Pinus genus. However, the means of determining of dendrometric variables the field are costly, require time and covers small areas. Thus, the orbital products applied in estimating the biophysical variables constitute an important source of data, which facilitate the process of acquiring information of the canopies, being useful, especially, in the planning in order to optimize productivity. This manner, this study aims evaluate the potential of the Landsat 8 satellite images in the differentiation of stage of growth and determining the biophysical variable of Eucalyptus grandis e Pinus elliottii. We used the 221-083 scene of Landsat 8/OLI satellite of the day 30th August 2013, being this converted to surface bidirectional reflectance from the radiometric calibration and, subsequently generated the ARVI vegetation indices, NDVI, NDVI, MVI, NDVI, SAVIL=0.25 SAVIL=0.50 and SR. The spectral behavior of the stands with different ages was established based on the reflectance of the red and near infrared bands. The reflectance of the bands and vegetation indexes was related to the forest volume, analyzing their correlation and adjustment of the data to the regression models, leading to selection of variables through Stepwise method. The Landsat 8 images are sensitive the variations of the characteristics of individuals according to the different growth stages of the forest stands, wherein for E. grandis to 4, 18 and 23 years, the increasing age caused reduction in reflectance in the NIR band and increased in the band Red. However, in stands of P. elliottii it was observed that increasing age led to an increased reflectance in the NIR band and reduction in red band. Correlation analysis between the spectral data and the forest volume of E. grandis showed that SAVIL=0.50 index showed better correlation with forest variable at both ages. The stands of P. elliottii the B5 band showed higher correlation with the volume to 9 years old, however at 10 years of age, the DVI index showed the highest correlation with the forest variable. Regression analysis for E. grandis has exposed the models of best fit, so that at 4 and 18, the equation containing the SAVI index explained 76% and 68% of the variability of the data. At 23 years, the composite model of the SAVI index and B7 band obtained R²aj of 0.67. For P. elliottii the best model to 9 years of age explained 74% of data variability, being this composed of the DVI index and B7 band. Thus, the Landsat 8 / OLI data can be used in forest planning, assisting in forest inventory, as well as knowledge of the individual phases of growth and the identification of forest species.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectReflectânciapor
dc.subjectAnálise de regressãopor
dc.subjectVolume estimadopor
dc.subjectÍndices de vegetaçãopor
dc.subjectReflectanceeng
dc.subjectRegression analysiseng
dc.subjectEstimated volumeeng
dc.subjectVegetation indexeseng
dc.titleCARACTERIZAÇÃO ESPECTRAL DOS DOSSÉIS E ESTIMATIVA DE VARIÁVEL BIOFÍSICA EM PLANTIOS DE Eucalyptus grandis e Pinus elliottii A PARTIR DE IMAGENS LANDSAT 8/OLIpor
dc.title.alternativeSPECTRAL CHARACTERIZATION OF CANOPIES AND ESTIMATION OF BIOPHYSICS VARIABLE IN PLANTATIONS of Eucalyptus grandis e Pinus elliottii FROM LANDSAT 8/OLI IMAGESeng
dc.typeDissertaçãopor
dc.description.resumoA superfície ocupada por florestas plantadas tem aumentado significativamente no território nacional, especialmente com os gêneros Eucalyptus e Pinus. Contudo, os meios de determinação das variáveis dendrométricas a campo são onerosos, requer de tempo e abrangem pequenas áreas. Assim, os produtos orbitais aplicados na estimativa das variáveis biofísicas constituem-se de uma importante fonte de dados, os quais facilitam o processo de aquisição de informações dos dosséis, sendo útil, especialmente, no planejamento visando a otimização da produtividade. Desse modo, esse estudo tem por objetivo avaliar a potencialidade das imagens do satélite Landsat 8 na diferenciação do estágio de crescimento e determinação da variável biofísica de Eucalyptus grandis e Pinus elliottii. Utilizou-se a cena 221-083 do satélite Landsat 8/OLI do dia 30 de agosto de 2013, sendo essa convertida para reflectância bidirecional de superfície a partir da calibração radiométrica e, posteriormente gerados os índices de vegetação ARVI, DVI, GNDVI, MVI, NDVI, SAVI25, SAVI50 e SR. O comportamento espectral dos povoamentos com idades distintas foi estabelecido com base na reflectância das bandas do vermelho e infravermelho próximo. A reflectância das bandas e índices de vegetação foi relacionada com o volume florestal, analisando a sua correlação e o ajuste dos dados à modelos de regressão, conduzindo a seleção de variáveis por meio do método Stepwise. A imagem Landsat 8/OLI mostrou-se sensível às variações das características dos indivíduos em função das diferentes fases de crescimento dos povoamentos florestais, sendo que para E. grandis aos 4, 18 e 23 anos, o aumento da idade ocasionou a redução da reflectância na banda B5 e aumento na banda do vermelho. No entanto, em povoamentos de P. elliottii observou-se que o aumento da idade propiciou um aumento da reflectância na banda B5 e redução na banda do vermelho. A análise de correlação entre os dados espectrais e o volume florestal de E. grandis demonstrou que o índice SAVIL=0,50 apresentou melhor correlação com variável florestal em ambas as idades. Para povoamentos de P. elliottii a banda B5 demonstrou maior correlação com o volume aos 9 anos de idade, porém aos 10 anos de idades, o índice DVI apresentou maior correlação com a variável florestal. A análise de regressão para E. grandis expôs os modelos de melhor ajuste, de modo que aos 4 e 18 anos, a equação contendo o índice SAVI explicou 76% e 68% da variabilidade dos dados, respectivamente. Aos 23 anos, o modelo composto pelo índice SAVI e a banda B7 obteve R²aj de 0,67. Para P. elliotti o melhor modelo aos 9 anos de idade explicou 74% da variabilidade dos dados, sendo esse composto pela banda B5, já aos 10 anos o modelo englobou 73% da variabilidade, sendo esse composto pelo índice DVI e a banda B7. Desse modo, os dados Landsat 8/OLI podem ser utilizados no planejamento florestal, auxiliando em inventários florestais, bem como no conhecimento das fases de crescimento dos indivíduos e na identificação de espécies florestais.por
dc.contributor.advisor1Pereira, Rudiney Soares
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4783643H0por
dc.contributor.referee1Oliveira, Francisco Henrique de
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/3660344606587105por
dc.contributor.referee2Weber, Liane de Souza
dc.contributor.referee2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4790584A1por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/1465154212352591por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentRecursos Florestais e Engenharia Florestalpor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Engenharia Florestalpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::RECURSOS FLORESTAIS E ENGENHARIA FLORESTALpor


Arquivos deste item

Thumbnail

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples