Show simple item record

dc.contributor.advisorSilva, Luiz Anildo Anacleto da
dc.creatorCorrêa Junior, Joélio de Carvalho
dc.date.accessioned2016-04-01T13:33:20Z
dc.date.available2016-04-01T13:33:20Z
dc.date.issued2011-07-02
dc.date.submitted2011
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/1419
dc.descriptionArtigo (especialização) - Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Educação Superior Norte do Rio Grande do Sul, Curso de Especialização em Gestão de Organização Pública em Saúde, EaD, RS, 2011.por
dc.description.abstractABSTRACT: Antimicrobials, one of the great discoveries of the last century, have become acomplex issue that should be treated as a public health problem. This article aims toreview and analyze the literature on this subject, and present professional experiencesin the area facing the local policies. Was used as a methodological course approachto literature in a descriptive, qualitative, exploratory and anecdotal experience. Asstarting points we used the guidelines and strategies of the World Health Organization,in addition to the policies and norms of the National Agency of Sanitary Surveillance. It was also stressed, as a positive importance of the Committees for the Control of Hospital Infection (CCIHs) that is responsible for coordinating the group of rational useof medicines in health institutions through specific programs. However, as a negative point was identified a variety of criteria, making it difficult to establish reliable information on the actions of CCIHs. From this, it is clear the importance ofgovernment efforts, institutional and educational, but reality shows the need for continuity, expansion and improvement of these actions at all levels, to obtain theresolution of this problem.eng
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectSaúde mundialpor
dc.subjectAtenção à saúdepor
dc.subjectSaúde de grupos específicospor
dc.titleUso racional de antibióticos: uma política mundial de implantação localpor
dc.title.alternativeRational use of antibiotics: world of policy implementationlocationeng
dc.typeTrabalho de Conclusão de Curso de Especializaçãopor
dc.degree.localPolo de São Francisco de Paula, RS, Brasilpor
dc.degree.specializationGestão de Organização Pública em Saúde, EaDpor
dc.description.resumoRESUMO: Os antimicrobianos, uma das grandes descobertas do século passado, tornaram-se uma complexa questão que deve ser tratada como um problema de saúde pública. Este artigo tem o objetivo de revisar e analisar a literatura referente a este assunto, além de apresentar vivências profissionais da área frente às políticas locais. Foi utilizada como percurso metodológico a pesquisa bibliográfica com abordagem de forma descritiva, qualitativa, exploratória e do tipo relato de experiência. Como pontos de partida foram utilizadas as orientações e estratégias da Organização Mundial da Saúde, além das políticas e normatizações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Também foi ressaltado, como ponto positivo a importância das Comissões de Controle de Infecção Hospitalar (CCIHs) que tem a responsabilidade de coordenar o uso racional deste grupo de medicamentos em instituições de saúde por meio de programas específicos. Porém, como ponto negativo, foi identificado uma variedade de critérios o que dificulta o estabelecimento de informações fidedignas nas ações das CCIHs. A partir disso, fica clara a importância dos esforços governamentais, institucionais e educacionais, contudo a realidade demonstra a necessidade da continuidade, ampliação e aperfeiçoamento destas ações, em todos os níveis, para a obtenção da resolução deste problema.por
dc.publisher.unidadeCentro de Educação Superior Norte do Rio Grande do Sulpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.