Mostrar registro simples

dc.creatorLidtke, Grazielli dos Santos
dc.date.accessioned2016-03-10
dc.date.available2016-03-10
dc.date.issued2015-07-03
dc.identifier.citationLIDTKE, Grazielli dos Santos. CHANGES IN PREVALENCE CLINICAL AND SPIROMETRIC IN INDIVIDUALS EXPOSED TO SMOKE INHALATION DURING FIRE AT HOME NIGHT. 2015. 51 f. Dissertação (Mestrado em Medicina) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2015.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/5851
dc.description.abstractSmoke inhalation during home or commercial fire resulting in injury of the lung parenchyma and the upper airway by inhalation of toxic gases and products from incomplete combustion, occurring commitment by direct thermal injury and metabolic impairment. Death most often is caused by hypoxemia due to carbon monoxide inhalation and / or cyanide. Are independent predictors of mortality in burned patients: inhalation injury, older than 60 years and burned surface area greater than 40%, the presence of a single factor determines mortality of 3%, two factors 33% and 90% three factors. Inhalation of smoke determines airway edema by direct thermal injury, bronchospasm by irritating aerosolized and occlusion of the small airway by deposit debris endobronchial. Airway obstruction and bronchospasm manifest themselves within 24 hours. Chronic sequelae in victims of inhalation injury are rare. Pulmonary function tests are part of the assessment of victims of inhalation injury, most of them routine spirometry. On January 27, 2013 a nightclub in the city of Santa Maria / RS was the target of a major fire, which exposed many young people to inhalation of toxic fumes in a closed environment. At the time 242 young people died and many were injured mostly with inhalation injury. This study aims to evaluate which the prevalence of spirometric changes in individuals exposed to smoke inhalation, if there was a correlation between the type of manipulation of the airway and lung function and what were the initial symptoms. A cross-sectional study that included symptomatic patients referred to the Department of Pulmonology and who underwent pulmonary function tests in the first five months after exposure to the smoke of the fire. As a result, we obtained total of 125 individuals, symptoms after inhaling toxic fumes, these only nine had spirometric changes and there was no correlation between the type of intervention in the airway and lung function of the victims. Cough and dyspnea were the most prevalent symptoms soon after exposure. Cough and dyspnea were the most prevalent symptoms soon after exposure. Thus, we can infer that chronic pulmonary sequelae after smoke inhalation alone is a complication offbeat, but no significant effects on the flow and volume of pulmonary gases.eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectInalaçãopor
dc.subjectFumaçapor
dc.subjectFunção pulmonarpor
dc.subjectInhalationeng
dc.subjectSmokeeng
dc.subjectPulmonary functioneng
dc.titlePREVALÊNCIA DE ALTERAÇÕES CLÍNICAS E ESPIROMÉTRICAS EM INDIVÍDUOS EXPOSTOS À INALAÇÃO DE FUMAÇA DURANTE INCÊNDIO EM CASA NOTURNApor
dc.title.alternativeCHANGES IN PREVALENCE CLINICAL AND SPIROMETRIC IN INDIVIDUALS EXPOSED TO SMOKE INHALATION DURING FIRE AT HOME NIGHTeng
dc.typeDissertaçãopor
dc.description.resumoInalação de fumaça durante incêndios domésticos ou comerciais resulta na injúria do parênquima pulmonar e da via aérea superior pela aspiração de gases e produtos tóxicos provenientes da combustão incompleta, ocorrendo comprometimento da via aérea superior por lesão térmica direta além de alterações metabólicas. O óbito na maioria das vezes é causado por hipoxemia, devido à inalação de monóxido de carbono e/ou cianeto. São fatores independentes de mortalidade em pacientes queimados: lesão inalatória, idade maior que 60 anos e superfície corporal queimada maior que 40%. A presença de um destes fatores isolado determina mortalidade de 3%, dois fatores 33% e os três fatores 90%. A inalação de fumaça causa edema da mucosa respiratória, broncoespasmo pelos irritantes aerolizados e oclusão da pequena via aérea por depósito de debris endobrônquico, os sinais e sintomas se manifestam nas primeiras 24 horas e não é comum permanecerem seqüelas respiratórias. Exames de função pulmonar fazem parte da avaliação em vítimas de lesão inalatória, sendo o mais rotineiro deles a espirometria. Em 27 de janeiro de 2013 uma casa noturna na cidade de Santa Maria/ RS foi alvo de um incêndio com grandes proporções, que expôs inúmeros jovens à inalação de fumaça tóxica em um ambiente fechado. Na ocasião morreram 242 jovens e inúmeros ficaram feridos em sua grande maioria devido a lesões inalatórias. Este estudo objetiva avaliar qual a prevalência das alterações espirométricas nos indivíduos expostos à inalação de fumaça, se houve correlação entre o tipo de manipulação da via aérea e a função pulmonar e quais foram os sintomas iniciais. Foi realizado estudo transversal, o qual incluiu pacientes sintomáticos encaminhados ao Serviço de Pneumologia e que realizaram testes de função pulmonar nos primeiros cinco meses após a exposição à fumaça do incêndio. Como resultado, obtivemos um total de 125 indivíduos sintomáticos após a inalação de fumaça tóxica, destes nove apresentaram padrão obstrutivo na espirometria e quatro tiveram espirometria sugestiva de distúrbio ventilatório restritivo. Não houve correlação entre o tipo de intervenção realizada na via aérea e a função pulmonar das vítimas. Tosse e dispneia foram os sintomas mais prevalentes logo após a exposição. Assim, podemos inferir, que mesmo em indivíduos sintomáticos respiratórios a espirometria não evidenciou alteração significativa na função pulmonar após a inalação de fumaça, não interferindo significativamente no fluxo e volume dos gases pulmonares.por
dc.contributor.advisor1Santos, José Wellington Alves dos
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/0323220658204980por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/6387692523175631por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentMedicinapor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Ciências da Saúdepor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDEpor


Arquivos deste item

Thumbnail

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples