Show simple item record

dc.creatorPedron, Fabio de Araújo
dc.date.accessioned2017-06-14
dc.date.available2017-06-14
dc.date.issued2006-11-27
dc.identifier.citationPEDRON, Fabio de Araújo. Fiber in feeding of jundiá (Rhamdia quelen). 2006. 65 f. Dissertação (Mestrado em Zootecnia) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2006.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/10776
dc.description.abstractTwo experiments were accomplished to study the crude fiber effect on the growth, digestive parameters, and yield and carcass quality of jundiá (Rhamdia quelen) juveniles. Six treatments were evaluated (3 replications) in which 2 sources (soy hull and cotton hull) and three levels of crude fiber (4,7,10%) were tested. In the first trial (120 days), 450 fish (129,11±7,8 g) were randomly distributed in 18 net cages with 1m3 at densities of 25 fish/cage, in 0.1 ha earth fishpond to verify the growth performance: weight, total length, weight gain (g/day), biomass, survival, carcass and fillet yield, digestive and hepatic-somatic indexes, intestinal quotient, with the chemical composition values of fillet, protein and fat deposition on fillet were calculated. No difference was detected in the growth performance. Fish fed with soy hull diets presented more fat and mineral accumulation on fillets (P<0.05). Decreasing linear effect on deposition of protein in fillet was detected with soy hull crude fiber increasing (P<0.05). In the second trial (digestibility essay) 48 fish (165.45 ±30g) were maintained in a water reuse system with 6 conic tanks (200L each). Was added 0.5% of chromo oxide (Cr2O3) as an inert marker in the same diets. The feces were collected and dried, to estimate apparent digestibility of crude protein, ether extract, drying material and neutral detergent fiber (NDF), in two water temperatures (18° C and 28° C). The digestibility values of nutrients showed themselves lower when water temperature is 18° C, compared to water temperature in 28° C. Soy hull (10%FB) causes reduction in crude protein digestibility and ether extract digestibility with 18°C. NDF and dry matter digestibility have the same behavior for the tested fiber sources, excepted to cotton hull 10%. In conclusion, the sources and fiber levels did not affect the jundiá s performance. The nutrients digestibility is better with 28°C water temperature.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectCarboidratospor
dc.subjectDigestibilidadepor
dc.subjectTanque-redepor
dc.subjectRhamdia quelenpor
dc.subjectFibra em detergente neutropor
dc.subjectTemperatura da águapor
dc.subjectCarbohydrateseng
dc.subjectDigestibilityeng
dc.subjectNet cageseng
dc.subjectRhamdia queleneng
dc.subjectNeutral detergent fibereng
dc.subjectWater temperatureeng
dc.titleFibra na alimentação do jundiá (Rhamdia quelen)por
dc.title.alternativeFiber in feeding of jundiá (Rhamdia quelen)eng
dc.typeDissertaçãopor
dc.description.resumoO objetivo deste trabalho foi estudar a fração fibrosa da dieta sobre o crescimento, parâmetros digestivos e na carcaça de juvenis de jundiá (Rhamdia quelen), durante 120 dias de criação. Foram realizados 2 experimentos, um com criação em tanque-rede e um ensaio de digestibilidade. Para o experimento de crescimento foram utilizados 18 tanques-rede (1m3), em um viveiro de terra de 0,1 ha. Os 450 peixes (peso médio inicial de 129,11±7,8g) foram distribuídos ao acaso nos tanques-rede (25 peixes/tanque). Avaliou-se 6 tratamentos (com 3 repetições) em que foram testados 2 fontes (casca de soja e casca de algodão) e 3 níveis de fibra (4, 7, 10%) na dieta. A cada 20 dias foram realizadas pesagens e medições para o acompanhamento do crescimento. Foram estimadas as variáveis: peso final (g), comprimento total (cm), ganho em peso diário (g/dia), biomassa (kg), sobrevivência (%), rendimento de carcaça e de filé (%), índices digestivo-somático e hepato-somático (%), quociente intestinal (%). Com os valores de composição química do filé, foram calculadas a deposição de proteína e de gordura no filé. O segundo estudo foi um ensaio de digestibilidade das dietas do experimento de crescimento, em que se utilizou 48 jundiás (peso médio inicial=165,45±5,30g) instalados em um sistema de recirculação de água, termoregulado, contendo 6 tanques de formato cônico com capacidade para 200L. Foi adicionado às dietas 0,5% de óxido de cromo (Cr2O3) como marcador inerte. As amostras, após as coletas, foram secas em estufa e analisadas pelo método de Weende e fibra em detergente neutro. Foi estimado a digestibilidade aparente da proteína bruta, extrato etéreo, matéria seca e fibra (FDN), em 2 temperaturas da água. Não foi verificado efeito dos fatores estudados (fontes e níveis de fibra) para as variáveis de desempenho produtivo. Para a composição química, a casca de soja na alimentação proporcionou maior acúmulo de lipídios e de matéria mineral nos filés dos peixes (P<0,05). Houve efeito linear decrescente com o aumento dos níveis de fibra das dietas com casca de soja para deposição de proteína no filé (P<0,05). Os valores de digestibilidade dos nutrientes se mostram mais baixos quando a temperatura da água é 18°C, comparados com temperatura da água em 28°C. A dieta com casca de soja (10% FB) obteve diminuição na digestibilidade da proteína bruta e do extrato etéreo, em 18°C. A digestibilidade da matéria seca e FDN têm o mesmo comportamento para as fontes de fibra testadas, sendo que a dieta com casca de algodão em 10% mostra valores menores. Conclui-se que as fontes e os níveis de fibra estudados não afetam o desenvovimento de jundiás criados em tanques-rede. A digestibilidade dos nutrientes das dietas é maior com temperatura da água em 28°C.por
dc.contributor.advisor1Radünz Neto, Joao
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4783033E5por
dc.contributor.referee1Silva, Leila Picolli da
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4798001T6por
dc.contributor.referee2Souza, Silvia Maria Guimarães de
dc.contributor.referee2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4780872A3por
dc.creator.Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4739640P1por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentZootecniapor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Zootecniapor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIApor


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.