Show simple item record

dc.creatorSchmidt, Marcella Emilia Petra
dc.date.accessioned2019-09-02T12:49:45Z
dc.date.available2019-09-02T12:49:45Z
dc.date.issued2016-07-27
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/18103
dc.description.abstractO uso de plantas com finalidade terapêutica é uma das mais antigas formas da prática medicinal na humanidade. O uso de fitoterápicos no Brasil é bastante difundido devido a grande biodiversidade vegetal existente e aos conhecimentos populares referentes a esta flora. As ações medicinais desempenhadas pelos vegetais são decorrentes da presença de metabólitos secundários em sua composição. Nos últimos anos, pesquisas destinadas a identificação de fitocompostos tem ganhado espaço, como no caso dos compostos triterpênicos, em razão de suas inúmeras propriedades farmacológicas, anti-inflamatória, antirreumática, gastroproterora e hepatoprotetora. Assim, este trabalho tem como objetivo estudar os compostos triterpênicos presentes nas espécies medicinais de Cecropia palmata, Cecropia obtusa, Bauhinia variegata var. variegata e Bauhinia variegata var. alboflava, oriundas da Amazônia brasileira. Além de determinar o perfil fitoquímico por cromatografia a líquido de alta eficiência dos compostos triterpênicos extraídos com clorofórmio e acetato de etila nas espécies mencionadas, avaliando a sazonalidade dos compostos, em três diferentes anos de coleta e a possível existência de marcadores químicos. Destaca-se a presença de estigmasterol, lupeol, β-sitosterol, β-amirina e α-amirina em todas as espécies estudadas. As espécies de Cecropia obtusa e Bauhinia variegata var. variegata apresentaram maior diversidade dos compostos em estudo. Avaliando os solventes estudados, o acetato de etila apresenta melhor desempenho como solvente extrator dos triterpenos em estudo quando comparado com clorofórmio. A metodologia proposta é simples, precisa e possui um bom desempenho na determinação dos onze triterpenos em amostras. Além de poder ser utilizada no controle de qualidade de plantas medicinais e marcadores químicos.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPESpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/*
dc.subjectHPLC-UVpor
dc.subjectTriterpenospor
dc.subjectBauhiniapor
dc.subjectCecropiapor
dc.subjectPlantas medicinaispor
dc.subjectTriterpeneseng
dc.subjectMedicinal plantseng
dc.titleEstudo da distribuição de compostos triterpênicos por HPLC-UV em espécies de Cecropia E Bauhiniapor
dc.title.alternativeStudy of the distribution of triterpenic compounds in species of Cecropia and Bauhinia by HPLC-UVeng
dc.typeDissertaçãopor
dc.description.resumoO uso de plantas com finalidade terapêutica é uma das mais antigas formas da prática medicinal na humanidade. O uso de fitoterápicos no Brasil é bastante difundido devido a grande biodiversidade vegetal existente e aos conhecimentos populares referentes a esta flora. As ações medicinais desempenhadas pelos vegetais são decorrentes da presença de metabólitos secundários em sua composição. Nos últimos anos, pesquisas destinadas a identificação de fitocompostos tem ganhado espaço, como no caso dos compostos triterpênicos, em razão de suas inúmeras propriedades farmacológicas, anti-inflamatória, antirreumática, gastroproterora e hepatoprotetora. Assim, este trabalho tem como objetivo estudar os compostos triterpênicos presentes nas espécies medicinais de Cecropia palmata, Cecropia obtusa, Bauhinia variegata var. variegata e Bauhinia variegata var. alboflava, oriundas da Amazônia brasileira. Além de determinar o perfil fitoquímico por cromatografia a líquido de alta eficiência dos compostos triterpênicos extraídos com clorofórmio e acetato de etila nas espécies mencionadas, avaliando a sazonalidade dos compostos, em três diferentes anos de coleta e a possível existência de marcadores químicos. Destaca-se a presença de estigmasterol, lupeol, β-sitosterol, β-amirina e α-amirina em todas as espécies estudadas. As espécies de Cecropia obtusa e Bauhinia variegata var. variegata apresentaram maior diversidade dos compostos em estudo. Avaliando os solventes estudados, o acetato de etila apresenta melhor desempenho como solvente extrator dos triterpenos em estudo quando comparado com clorofórmio. A metodologia proposta é simples, precisa e possui um bom desempenho na determinação dos onze triterpenos em amostras. Além de poder ser utilizada no controle de qualidade de plantas medicinais e marcadores químicos.por
dc.contributor.advisor1Rosa, Marcelo Barcellos da
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/0308293154958870por
dc.contributor.referee1Cardoso, Carmem Dickow
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/3886927196242959por
dc.contributor.referee2Peixoto, Sandra Cadore
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/0051729840313401por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/0956896916581982por
dc.publisher.countryBrasilpor
dc.publisher.departmentQuímicapor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Químicapor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::QUIMICApor
dc.publisher.unidadeCentro de Ciências Naturais e Exataspor


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International
Except where otherwise noted, this item's license is described as Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International

O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.