Show simple item record

dc.creatorSantos, Julia Brehm dos
dc.date.accessioned2021-06-28T18:41:59Z
dc.date.available2021-06-28T18:41:59Z
dc.date.issued2020-02-17
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/21241
dc.description.abstractBrazillian coastal zones concentrate the majority of the country’s urban population. The coast’s urbanizationpromotes the vulnerability of the coastal ecosystems, which already have a high degree of fragility due to their biological diversity. The tourist interest and the expansion of the road network contributed to the accelerated process of occupation of the Brazilian coastal cities.The North coast of Rio Grande do Sul, in this context, undergoes intense transformation due to the expansion of the urban network. Itsoccupation can be described in periods.The beggining occurs in 1732, with the arrival of the Azorean immigrants. In a second period, from 1888 to 1939, there is already interest in the occupation of areas near the sea in search of bathing resorts for therapeutic purposes. The third period, between 1940 and 1995, was marked by a large number of subdivisions near the waterfront, which led to a series of emancipations. The fourth period, which began in 1995, is marked by the implementation of horizontal condominiums, mostly located near Estrada do Mar.Capão da Canoa, emancipated from Osorio in 1982, has a population of 42,040 inhabitants, showing a growing development since the 1970s, due to improved access to the North Gaucho Coast.Facing the significant urbanization of Capão da Canoa, this research aims to characterize urban growth and its interrelationship with landscapes and local ecosystems.At first, the regional scale is approached, characterizing it in its geographic, ecological and urbanization aspects. Subsequently, it is the local scale, presenting Capão da Canoa facing demographic, territorial, occupation and transformation of the landscape.Regarding the profile of occupations of the urban perimeter of the municipality's headquarters, between the waterfront and Avenida Paraguassú, the residential and occasional use by a population of high purchasing power predominates. After Avenida Paraguassú, there is a fixed income population with a median income, followed by the low income population, whose occupations reach the margins of Estrada do Mar.Along these areas, and also on the edge of Lagoa dos Quadros, high-end horizontal condominiums have been established in recent years. The urban layout of Capão da Canoa develops between two major ecosystems, the Atlantic Ocean and Lagoa dos Quadros. Both act as a natural barrier to the expansion of the urban network, constantly suffering from the pressure of interest from the real estate market.Given the experimentation of the Caponense landscape, advancing the analytical levels of the landscape as an itinerary for its understanding, the territory of Capão da Canoa was divided into landscape units.The identification of the Units considered sometimes ecosystems, sometimes morphological-type characteristics or socioeconomic patterns, which results in: Balnearies; Residential neighborhoods; Verticalized central area/intensely urbanized balneary; Waterfront and Fields and Wetlands.Overall, Capão da Canoa's urban growth model seems to be designed under a logic of short-term economic development only. The potentialities observed in the Units are related to the sustainable development of activities associated with natural resources, articulating social, environmental and economic issues, while the weaknesses relate to the pressure of anthropic activities on natural resources without environmental awareness.eng
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/*
dc.subjectOcupação costeirapor
dc.subjectPaisagem culturalpor
dc.subjectCrescimento urbanopor
dc.subjectLitoral norte do Rio Grande do Sulpor
dc.subjectCoastal occupationeng
dc.subjectCultural landscapeeng
dc.subjectUrban growtheng
dc.subjectNorth coast of Rio Grande do Suleng
dc.titlePaisagens, ecossistemas, crescimento urbano e suas inter-relações: o caso de Capão da Canoa, litoral norte do Rio Grande do Sulpor
dc.title.alternativeLandscapes, ecosystems, urban growth and their interrelations: Capão da Canoa’s case, north coast of Rio Grande do Suleng
dc.typeDissertaçãopor
dc.description.resumoAs zonas costeiras brasileiras concentram a maior parte da população urbana do país. A urbanização do litoral promove vulnerabilidade dos ecossistemas costeiros, que já apresentam um alto grau de fragilidade em função da sua diversidade biológica. O interesse turístico e a expansão da rede viária contribuíram para o acelerado processo de ocupação das cidades litorâneas brasileiras. O Litoral Norte do Rio Grande do Sul, nesse contexto, passa por intensa transformação com a expansão da malha urbana. Sua ocupação pode ser descrita em períodos. O início ocorre em 1732, com a chegada de imigrantes Açorianos. Em um segundo período, de 1888 a 1939, já aparece o interesse pela ocupação das áreas junto ao mar em busca de balneários para fins terapêuticos. O terceiro período, entre 1940 e 1995, foi marcado por um grande número de loteamentos juntos à orla, que suscitaram uma série de emancipações. Já o quarto período, iniciado em 1995, é marcado pela implantação de condomínios horizontais, localizados, em sua maioria, próximos à Estrada do Mar. Capão da Canoa, emancipado de Osório em 1982, possui uma população de 42.040 habitantes, apresentando um crescente desenvolvimento desde a década de 1970, devido as melhorias do acesso ao Litoral Norte Gaúcho. Frente a significativa urbanização de Capão da Canoa, este trabalho objetiva uma caracterização do crescimento urbano e sua inter-relação com as paisagens e os ecossistemas locais. Num primeiro momento, aborda-se a escala regional, caracterizando-a quanto a seus aspectos geográficos, ecológicos e de urbanização. Posteriormente, trata-se da escala local, apresentando Capão da Canoa frente aos aspectos demográficos, territoriais, de ocupação e transformação da paisagem. No que se refere ao perfil das ocupações do perímetro urbano da sede do município, entre a orla e a Avenida Paraguassú, predomina o uso residencial e ocasional por uma população de alto poder aquisitivo. Após a Avenida Paraguassú está instalada a população fixa com renda mediana, seguida da população de baixa renda, cuja ocupações alcançam as margens da Estrada do Mar. Junto à essas áreas e, também, na borda da Lagoa dos Quadros, implantaram-se, nos últimos anos, condomínios horizontais de alto padrão. O tecido urbano de Capão da Canoa desenvolve-se entre dois grandes ecossistemas, o oceano Atlântico e a Lagoa dos Quadros. Ambos atuam como barreira natural à expansão da malha urbana, sofrendo constantemente com a pressão do interesse do mercado imobiliário. Diante da experimentação da paisagem Caponense, avançando os níveis análiticos da paisagem como itinerário para sua compreensão, o território de Capão da Canoa foi dividido em unidades de paisagem. A identificação das Unidades consideraram ora ecossistemas, ora características tipo-morfológicas ou padrões socioeconômicos, o que resulta em: Balneários; Bairros residenciais; Centro verticalizado/Balneário intensamente urbanizado; Orla marítima e Campos e Banhados. De uma maneira geral, o modelo de crescimento urbano de Capão da Canoa parece ser planejado sob uma lógica de desenvolvimento apenas econômico e de curto prazo. As potencialidades observadas nas Unidades relacionam-se ao desenvolvimento sustentável de atividades associadas aos recursos naturais, articulando questões sociais, ambientais e econômicas, enquanto as fragilidades relacionam-se com a pressão das atividades antrópicas sobre os recursos naturais sem consciência ambiental.por
dc.contributor.advisor1Rocha, Ricardo de Souza
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/2933600688826171por
dc.contributor.referee1Mendonça, Eneida
dc.contributor.referee1LattesXXXXXXXXXXXXXXXpor
dc.contributor.referee2Müller, Fabio
dc.contributor.referee2LattesXXXXXXXXXXXXXXpor
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/0164248064878198por
dc.publisher.countryBrasilpor
dc.publisher.departmentArquitetura e Urbanismopor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Arquitetura, Urbanismo e Paisagismopor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ARQUITETURA E URBANISMOpor
dc.publisher.unidadeCentro de Tecnologiapor


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International
Except where otherwise noted, this item's license is described as Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International

O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 6.3 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.