Show simple item record

dc.creatorFeldhaus, Patricia Fernanda
dc.date.accessioned2021-10-13T11:23:18Z
dc.date.available2021-10-13T11:23:18Z
dc.date.issued2020-09-18
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/22380
dc.description.abstractThis study explored surface automated weather systems that sample and record data in high frequency to demonstrate the importance of this strategy of data collection in the characterization and monitoring of atmospheric disturbances generated by convective storms. To that end, data from a micrometeorological tower, an adaptive micronet of surface stations, and a portable meteorological station designed for monitoring convective phenomena (Mesomóvel station) were analyzed for a number of situations in which deep convection was observed over these stations. Time series of atmospheric pressure, air temperature, and wind gusts produced at high sampling frequency were investigated to assess the value added by these data in the characterization of surface circulations generated by storms, in comparison with hourly observations from the operational network maintained by INMET. One hypothesis tested was whether the 1st and 99th percentiles of the rates of change per minute of pressure and temperature displayed any skill in discriminating between the fast mode of variation associated with convective circulations and the slow mode of variation of the background synoptic scale. The results highlighted the important value added by the high frequency measurements performed with the special stations in the characterization of disturbances in temperature, pressure and winds generated by deep convection, such as gust fronts, cold pools, mesohighs and mesolows, including non-hydrostatic mechanismos affecting the pressure disturbances. None of the convectively-generated disturbances was adequately characterized by the hourly reports from INMET automated stations situated in the same observing sites or in the vicinities of the special stations. The time series analysis of the rates of change of pressure and temperature contributed to better detect the passage of the convectively-induced disturbances. However, it was shown that the 1st and 99th percentiles of these rates of change can also be attained in the absence of convective storms and other sub-synoptic disturbances.eng
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/*
dc.subjectMeteorologia de mesoescala.por
dc.subjectMicrorrede de observação meteorológica de superfície.por
dc.subjectTempestades convectivas locaispor
dc.subjectMesoscale meteorologyeng
dc.subjectSurface meteorological observation networkeng
dc.subjectLocal convective stormseng
dc.titleProcessos convectivos identificados por uma microrrede de estações automáticas de superfíciepor
dc.title.alternativeConvective processes identified by a micro-network of automatic surface stationseng
dc.typeDissertaçãopor
dc.description.resumoO presente trabalho explorou sistemas de observação automática de superfície com amostragem e registro de dados meteorológicos em alta frequência para demonstrar a importância desta estratégia de coleta de dados na caracterização e monitoramento de distúrbios atmosféricos produzidos por tempestades convectivas locais. Para isto, dados provenientes de uma torre micrometeorológica, de uma micro-rede adaptativa de estações de superfície, e de uma estação meteorológica portátil concebida para o monitoramento de fenômenos convectivos (estação Mesomóvel) foram analisados para diversas situações em que convecção profunda foi observada sobre estas estações. Séries temporais de pressão atmosférica, temperatura do ar, e rajada de vento produzidas com alta frequência de amostragem foram investigadas para avaliar o valor adicionado por estes dados na caracterização de circulações de superfície geradas por tempestades, em comparação com as observações horárias provenientes da rede operacional de observação mantida pelo INMET. Uma hipótese testada foi se os percentis extremos (1% e 99%) das taxas de variação por minuto da pressão e da temperatura apresentavam poder discriminatório entre o modo de variação rápida associada às circulações convectivas e o modo de variação lenta da escala sinótica. Os resultados destacaram o importante valor agregado pelas medições em alta frequência realizadas com as estações especiais na caracterização de distúrbios de temperatura, pressão e vento gerados pela convecção profunda, como frentes de rajada, piscinas frias, mesoaltas e mesobaixas, incluindo-se contribuições não-hidrostáticas para as perturbações de pressão. Nenhum destes distúrbios foi adequadamente caracterizado pelos registros horários das estações automáticas do INMET locaizadas nos mesmos sítios observacionais ou nas proximidades das estações especiais. A análise das séries temporais das taxas de variação de pressão e temperatura ajudaram a detectar melhor a passagem das perturbações induzidas pela convecção, porém ficou mostrado que os percentis extremos destas taxas de variação também podem ser atingidos em situações de ausência de tempestades e de outros distúrbios sub-sinóticos.por
dc.contributor.advisor1Nascimento, Ernani de Lima
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/1074092256181192por
dc.contributor.referee1Roberti, Débora Regina
dc.contributor.referee2Quadro, Mário Francisco Leal de
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/3180599653173408por
dc.publisher.countryBrasilpor
dc.publisher.departmentMeteorologiapor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Meteorologiapor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::METEOROLOGIApor
dc.publisher.unidadeCentro de Ciências Naturais e Exataspor


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International
Except where otherwise noted, this item's license is described as Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International

O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.