Show simple item record

dc.creatorSantos, Marindia Brachak dos
dc.date.accessioned2017-04-20
dc.date.available2017-04-20
dc.date.issued2015-03-26
dc.identifier.citationSANTOS, Marindia Brachak dos. Strategic answers to institutional pressure for sustentability and its relationship with the level of internacionalization. 2015. 195 f. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2015.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/4739
dc.description.abstractContemporaneous organizations, inserted in a dynamic environment and with constant changes, need to keep up to date, answering strategically to institutional pressure from government, clients, public organs, society and their institutionalization sector to sustainable practices and the achievement of new markets. The objective of this study is to analyze how strategic answers to institutional pressure for sustainability interact with the level of internationalization in companies from furniture industry sector in RS. To do so, the research has been done in two parts. The first part consisted in an exploratory research with qualitative approach, which has been done by explanatory interviews with three companies from furniture industry sector from RS. The qualitative data has been analyzed using techniques of content analysis. In the second part, a descriptive and quantitative approach has been done by the use of a survey. A questionnaire was developed based on the qualitative results and the literature about the theme. The quantitative data has been analyzed by univariated, bivariated and multivariated statistics techniques. The conceptual research model is based on two constructs. To identify the strategic answers to institutional pressure to sustainability, the model of Oliver (1991) has been used, and the level of internationalization was evaluated based on the indicators from Floriani (2010). The results show a different behavior in strategic answer in each part. While most of quantitative step s respondents had acquiescence answers, the answers in qualitative part show that they take more active decisions, such us compromise and escape. This result is similar to the one found in the literature which states that companies answer in a different way due to institutional pressure. In relation to internationalization level, it can be noted that the percentage of returns to sells in internationalization activities is still low. This result could be related to the choice of input model, which is generally the exportation. This input strategy in international markets offers less risk, and demands less investment, such us executives in exterior. Furthermore, companies indicate that, in countries with international transactions, the demand in sustainable terms is not a decisive criteria for business. This way, it has been possible to see that the companies investigated have a low level of internationalization. In relation to correlated factors, it has been seen that the commitment is associated, although in low level, to the way companies enter in exterior. This association suggests that, as companies choose for different levels of input in international market, the compromising of these companies with new countries arises. So, strategic answers to institutional pressure for sustainability relate with the level of internationalization, anyway, this association is still low and moderate.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectRespostas estratégicaspor
dc.subjectPressões institucionaispor
dc.subjectSustentabilidadepor
dc.subjectGrau de internacionalizaçãopor
dc.subjectSetor moveleiropor
dc.subjectStrategic answerseng
dc.subjectInstitutional pressureeng
dc.subjectSustainabilityeng
dc.subjectInternationalization leveleng
dc.subjectFurniture industryeng
dc.titleRespostas estratégicas às pressões institucionais para a sustentabilidade e a sua relação com o grau de internacionalizaçãopor
dc.title.alternativeStrategic answers to institutional pressure for sustentability and its relationship with the level of internacionalizationeng
dc.typeDissertaçãopor
dc.description.resumoInseridas em um ambiente dinâmico e em constantes transformações, as organizações contemporâneas precisam manter-se atualizadas, de forma a responderem estrategicamente às pressões institucionais recebidas do governo, clientes, órgãos públicos, sociedade, e de seu próprio segmento para a institucionalização de práticas sustentáveis e o alcance de novos mercados na arena global. Assim, o presente estudo teve como objetivo analisar como as respostas estratégicas dadas às pressões institucionais para a sustentabilidade se relacionam com o grau de internacionalização em empresas do setor moveleiro do RS. Para tanto, a pesquisa foi realizada em duas etapas. A primeira etapa consistiu em uma pesquisa exploratória com abordagem qualitativa e foi operacionalizada por meio de entrevistas exploratórias com três empresas do setor moveleiro do Rio Grande do Sul (RS). Os dados qualitativos foram analisados utilizando-se de técnicas de análise de conteúdo. Na segunda, o estudo caracterizou-se como uma pesquisa de natureza descritiva e abordagem quantitativa e foi concretizada por meio do método survey. O instrumento de pesquisa utilizado nesta etapa foi um questionário desenvolvido com base nos resultados da etapa qualitativa e na literatura sobre o tema. Os dados quantitativos foram analisados por meio de técnicas estatísticas univariadas, bivariadas e multivariadas. O modelo conceitual da pesquisa baseia-se em dois construtos. Para identificar às respostas estratégicas às pressões institucionais para a sustentabilidade utilizou-se do modelo de Oliver (1991), e o grau de internacionalização foi avaliado com base nos indicadores de Floriani (2010). Os resultados obtidos apontam um comportamento de respostas estratégicas diferente para cada etapa. Enquanto a maioria dos respondentes da etapa quantitativa admite respostas do tipo aquiescência, os entrevistados na etapa qualitativa demostram tomar decisões mais ativas, como compromisso e fuga. Esse resultado vem ao encontro da literatura que apregoa que as empresas respondem de formas diferentes, em razão das pressões institucionais impostas. Com relação ao grau de internacionalização, pode-se notar que é baixo o percentual de retorno das vendas das atividades internacionais. Este resultado poderia ser atribuído à escolha do modo de entrada predominante ser a exportação. Esta estratégia de entrada no mercado internacional oferece menos riscos, e demanda menos investimentos, como o caso da atuação de executivos no exterior. Além disso, as empresas indicam que, os países nos quais as organizações têm mantido operações internacionais, as exigências em termos sustentáveis ainda não são um critério decisivo para as negociações. Assim, foi possível constatar que as empresas investigadas possuem um baixo grau de internacionalização. No que tange aos fatores correlacionados, verificou-se que o fator compromisso está associado, embora em nível baixo, com o modo de entrada no exterior. Esta associação sugere que, à medida que as empresas optam por diferentes níveis de entrada no mercado internacional, aumenta o comprometimento destas empresas com os novos países. Constatou-se assim, que as respostas estratégicas às pressões institucionais para a sustentabilidade se relacionam com o grau de internacionalização, no entanto, esta associação apresenta-se como de nível fraco e moderado.por
dc.contributor.advisor1Scherer, Flavia Luciane
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4708089U6por
dc.contributor.referee1Garrido, Ivan Lapuente
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4770036T7por
dc.contributor.referee2Madruga, Lúcia Rejane da Rosa Gama
dc.contributor.referee2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4764371U2por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/6750976138212762por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentAdministraçãopor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Administraçãopor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAOpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.