Show simple item record

dc.creatorLucho, Simone Ribeiro
dc.date.accessioned2014-11-03
dc.date.available2014-11-03
dc.date.issued2014-03-10
dc.identifier.citationLUCHO, Simone Ribeiro. PROPAGATION IN VITRO AND EX VITRO OF Symplocos uniflora (POHL.) BENTH. (SYMPLOCACEAE). 2014. 55 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2014.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/4871
dc.description.abstractThe Symplocos uniflora species is a native tree that reaches up to 10m tall, belonging to the Symplocaceae family. It is popularly known as pau-de-canga, maria-mole-do-banhado and sete-sangria. Virtually, there is no information in the literature on reproduction, growth and development of this species, whose studies of forms of propagation is essential. Thus, the present study intended to examine the sexual and vegetative propagation of the species S. uniflora through protocols for seed germination and micropropagation. Fruit and vegetative material of adult plants from the Botanical Garden of UFSM were collected. The fruits without pulp, containing the seeds were used to evaluate the effect of temperature, storage time, light, collection time, the application of chemical and mechanical scarification, besides the use of gibberellic acid on seed germination of S. uniflora. Plants grown in a greenhouse were used as donor explants (nodal and apical segment) in order to obtain the direct organogenesis. In the study, MS medium and different combinations of auxin naphthaleneacetic acid (NAA) and cytokinin 6-benzylaminopurine (BAP) were used. The presence of light is essential for the germination of Symplocos uniflora, being classified as positive photoblastic preferred. The use of pre-germination treatment with concentrated sulfuric acid is favorable for overcoming seed dormancy. Of the substrates analyzed, the filter paper showed the best germination percentages and speed of germination. Plantmax® substrate offered the highest length of air shoots. In micropropagation, the average percentage of air shoots was 29% with no occurrence of root formation.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectGerminação de sementespor
dc.subjectPropagação vegetativapor
dc.subjectSete-sangriaspor
dc.subjectSeed germinationeng
dc.subjectVegetative propagationeng
dc.subjectSete-sangriaseng
dc.titlePROPAGAÇÃO IN VITRO E EX VITRO DE Symplocos uniflora (POHL.) BENTH. (SYMPLOCACEAE)por
dc.title.alternativePROPAGATION IN VITRO AND EX VITRO OF Symplocos uniflora (POHL.) BENTH. (SYMPLOCACEAE)eng
dc.typeDissertaçãopor
dc.description.resumoSymplocos uniflora (Symplocaceae) é uma árvore que atinge até 10 m de altura, nativa e conhecida popularmente como pau-de-canga, maria-mole-do-banhado e sete-sangria. O trabalho visou estudar a propagação sexuada e vegetativa da espécie, através de protocolos para a germinação de sementes e micropropagação. Endocarpos concrescidos com as sementes (diásporos) foram utilizados para estudos da germinação das sementes avaliando temperatura de armazenamento (10 e 25ºC), temperaturas de incubação (15, 20, 25 e 30ºC), regimes de luz (fotoperíodo de 16 horas e escuro contínuo), época de coleta dos frutos (janeiro e março de 2013), escarificação química (ácido sulfúrico concentrado por 10 minutos), escarificação mecânica (desponte do endocarpo) e ácido giberélico (GA3), 1,5 m L-1. Plantas cultivadas em casa de vegetação, com 18 meses de idade, foram utilizadas como doadoras de explantes (segmento nodal e apical), visando à obtenção da organogênese direta. No estudo foi utilizado o meio MS e diferentes combinações (tratamentos) de ácido naftalenoacético (ANA) e 6-benzilaminopurina (BAP), em mg L-1: 0,0; 0,1; 0,2 e 0,4 e 0,0; 1,0; 2,0 e 4,0, respectivamente. A temperatura de 25ºC promoveu a maior porcentagem de germinação das sementes (24%). Frutos maduros apresentaram as melhores porcentagens de germinação (30%) e índice de velocidade de germinação (1,19). A presença de luz favoreceu à germinação das sementes, sendo classificadas como fotoblásticas positivas preferenciais. O tratamento pré-germinativo com ácido sulfúrico concentrado por 10 minutos promoveu a superação da dormência das sementes. Na germinação in vitro o uso de GA3 no meio de cultura propiciou os melhores índices de velocidade de germinação (0,18), não influenciando na porcentagem da mesma. No cultivo in vitro, a maior porcentagem de explantes com brotações aéreas (29%) ocorreu na combinação de 0,2 mg L-1 de ANA e 2,0 mg L-1 de BAP, sem ocorrência de formação de raízes. Os explantes utilizados e brotações obtidas in vitro apresentaram taxas de oxidação variando de 10 a 70%.por
dc.contributor.advisor1Paranhos, Juçara Terezinha
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4782246Z1por
dc.contributor.referee1Saldanha, Cleber Witt
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4706171H7por
dc.contributor.referee2Soriani, Hilda Hildebrand
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/3310438900948064por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/9978176695606508por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentCiências Biológicaspor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Agrobiologiapor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS BIOLOGICASpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.