Show simple item record

dc.creatorZanini, Lucéle Gonçalves
dc.date.accessioned2014-10-02
dc.date.available2014-10-02
dc.date.issued2012-02-29
dc.identifier.citationZANINI, Lucéle Gonçalves. ANÁLISE DA ALIMENTAÇÃO DE ACESTRORHYNCHUS PANTANEIRO (CHARACIFORMES: ACESTRORHYNCHIDAE) EM TRÊS RIOS DO RIO GRANDE DO SUL. 2012. 70 f. Dissertação (Mestrado em Ciencias Biológicas) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2012.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/5307
dc.description.abstractTo understand the behavior of a species under the reproduction aspects, growth, birth rate, mortality and migration is indispensable the knowledge of his alimentary behavior, still more if treating of fishes with habit alimentary piscivorous that they occupy the top of the trophic chain exercising a fundamental paper in the communities' structuring. This study had for objectives to analyze the feeding of the fish-dog, Acestrorhynchus pantaneiro in three rivers of Rio Grande do Sul, verifying which prey of larger preference and analyzing the relationship of the size of the prey x predator, and for Rio Vacacaí and Rio dos Sinos the group is considered allochthonous for the system. It was analyzed 380 examplaries captured bimonthly among the years of 2010 and 2011 for Rio Jaguari, which presented the index of vacuity of 0,74. In the rivers Vacacaí end of the Sinos 225 examplaries were analyzed, being 107 to Rio Vacacaí, captured in five points in the four seasons, presenting an index of vacuity of 0,62 and 118 examplaries captured to Rio dos Sinos in the summer and autumn of 2011, presenting result of IV of 0,41. In Rio Jaguari, differences were not verified between atmosphere lentic and lotic, regarding the capture, the bimonth with higher temperatures presented larger number of captured examplaries, and the studied species presented larger alimentary activity at dusk and at night to Rio Jaguari and at night for in the rivers Vacacaí end oh the Sinos. Through the analysis of the size of the prey x predator it could be verified for the three rivers studied that prey larger they are ingested by predators also larger. The diet of the species came fish-eating essentially feeding preferentially of small characins feeds. Studies of the alimentary behavior of species fish-eating are necessary, overcoat of species allochthonous, seeking to understand the relationships of those species as predators of chain top in aquatic atmospheres, controlling the feeds populations.eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectPiscívorospor
dc.subjectAlimentaçãopor
dc.subjectAlóctonepor
dc.subjectRio Jaguaripor
dc.subjectRio Vacacaípor
dc.subjectRio dos Sinospor
dc.subjectPiscivorouseng
dc.subjectFeedingeng
dc.subjectAllochthonouseng
dc.subjectRio Jaguarieng
dc.subjectRio Vacacaíeng
dc.subjectRio dos Sinoseng
dc.titleANÁLISE DA ALIMENTAÇÃO DE ACESTRORHYNCHUS PANTANEIRO (CHARACIFORMES: ACESTRORHYNCHIDAE) EM TRÊS RIOS DO RIO GRANDE DO SULpor
dc.typeDissertaçãopor
dc.description.resumoPara compreender o comportamento de uma espécie sob os aspectos de reprodução, crescimento, natalidade, mortalidade e migração, é indispensável o conhecimento de seu comportamento alimentar, ainda mais se tratando de peixes com hábito alimentar piscívoro que ocupam o topo da cadeia trófica exercendo um papel fundamental na estruturação de comunidades. Este estudo teve por objetivos analisar a alimentação do peixe-cachorro, Acestrorhynchus pantaneiro em três rios do Rio Grande do Sul, verificando quais presas de maior preferência e analisando a relação do tamanho da presa x predador, sendo que para o Rio Vacacaí e Rio do Sinos a espécie é considerada alóctone para o sistema. Analisou-se 380 exemplares capturados bimestralmente entre os anos de 2010 e 2011 pra o Rio Jaguari, o qual apresentou o índice de vacuidade de 0,74. Nos rios Vacacaí e dos Sinos foram analisados 225 exemplares, sendo 107 para o Rio Vacacaí, capturados em cinco pontos nas quatro estações do ano, apresentando um índice de vacuidade de 0,62 e 118 exemplares capturados para o Rio dos Sinos no verão e outono de 2011, apresentando resultado de IV de 0,41. No Rio Jaguari, não foram constatadas diferenças entre ambiente lêntico e lótico, com relação à captura, os bimestres com temperaturas mais elevadas apresentaram maior número de exemplares capturados, sendo que a espécie estudada apresentou maior atividade alimentar ao entardecer e à noite para o Rio Jaguari e à noite para os rios Vacacaí e Sinos. Através da análise do tamanho da presa x predador pôde-se constatar para os três rios estudados que presas maiores são ingeridas por predadores também maiores. A dieta da espécie apresentou-se essencialmente piscívora alimentando-se preferencialmente de pequenos caracídeos forrageiros. Estudos do comportamento alimentar de espécies piscívoras são necessários, sobretudo de espécies alóctones, visando entender as relações dessas espécies como predadores de topo de cadeia em ambientes aquáticos, controlando as populações forrageiras.por
dc.contributor.advisor1Behr, Everton Rodolfo
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4784662U6por
dc.contributor.referee1Krügel, Marilise Mendonça
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4790149Y6por
dc.contributor.referee2Querol, Marcus Vinicius Morini
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/9923685211581446por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/3165250428057323por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentCiências Biológicaspor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Biodiversidade Animalpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS BIOLOGICASpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.