Show simple item record

dc.creatorGuadagnin, Eliane Celina
dc.date.accessioned2015-10-27
dc.date.available2015-10-27
dc.date.issued2014-03-28
dc.identifier.citationGUADAGNIN, Eliane Celina. BIOMECHANICS OF GAIT WITH OBSTACLE AND DUAL-TASK IN SEDENTARY AND PHYSICALLY ACTIVE ELDERLY. 2014. 77 f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2014.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/6723
dc.description.abstractAging is associated with several changes in human body functions and structures. Neuromuscular, mechanical and cognitive deficits may increase difficulties in locomotion, especially under challenging situations as the gait over obstacles. Such effects can be enforced during situations of dual-task. Limitations for mobility, strength asymmetries and decreased ability of response for changes in the context can affect the gait and increase risks for falling in the elderly. Although physical exercise benefits general health condition, its influence on performance of perturbed gait has been briefly addressed. While the usual gait can be benefited by regular physical exercise, questions still open on how regular exercise contributes to the performance of perturbed gait combined or not with a dual-task, which bring additional cognitive loading to the elderly. The purpose of this study was to evaluate the biomechanics of gait crossing a obstacle while performing or not a dual-task in sedentary and physically active elderly. Elderly aged 60 years old or more participated in the study. They were classified as sedentary or physically active. A brief interview was performed, followed by examination of cognitive status, leg preference and gait kinematics under three conditions: during the usual overground gait, overground gait crossing an obstacle and during overground gait crossing an obstacle while performing a dual-task. Results suggest that some kinematic variables of aged gait are improved in the physical active elderly, even with the execution of a dual-task. Physically active elderly seemed to adopt a more secure pattern of locomotion while crossing over an obstacle, despite of gait asymmetries observed for both the groups.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectEnvelhecimentopor
dc.subjectCaminhadapor
dc.subjectExercício físicopor
dc.subjectTransposição de obstáculospor
dc.subjectCogniçãopor
dc.subjectControle motorpor
dc.subjectTarefa de strooppor
dc.subjectAgingeng
dc.subjectWalkingeng
dc.subjectPhysical exerciseeng
dc.subjectObstacle crossingeng
dc.subjectCognitioneng
dc.subjectMotor controleng
dc.subjectStroop-taskeng
dc.titleBIOMECÂNICA DA MARCHA COM OBSTÁCULOS E DUPLA TAREFA EM IDOSAS SEDENTÁRIAS E FISICAMENTE ATIVASpor
dc.title.alternativeBIOMECHANICS OF GAIT WITH OBSTACLE AND DUAL-TASK IN SEDENTARY AND PHYSICALLY ACTIVE ELDERLYeng
dc.typeDissertaçãopor
dc.description.resumoO envelhecimento acarreta modificações em diversas estruturas e funções corporais. Déficits na capacidade neuromuscular, mecânica e cognitiva podem levar a uma redução na capacidade de locomoção e dificultar a marcha em condições desafiadoras, como na presença de obstáculos. Tais efeitos podem ser aplicados em situações de dupla tarefa. Limitações na mobilidade, assimetrias na força de membros inferiores e menor capacidade de resposta a mudanças no contexto da tarefa podem afetar a marcha e aumentar o risco de quedas em idosos. Embora o exercício físico apresente uma série de benefícios para a qualidade de vida em idosos, sua influência sobre o desempenho na marcha com perturbações tem sido pouco investigada. Enquanto a marcha usual pode ser aprimorada pelo exercício regular, não se sabe como o exercício regular contribui para o desempenho na marcha em diferentes condições de perturbação onde cargas cognitivas adicionais também estão envolvidas. O objetivo deste trabalho foi avaliar a biomecânica da marcha com obstáculo e dupla tarefa em idosas sedentárias e fisicamente ativas. Participaram do estudo mulheres com idade de 60 anos ou mais, que foram classificadas como fisicamente ativas ou sedentárias. Após a realização de uma anamnese, as idosas foram avaliadas quanto ao estado mental, preferência lateral e cinemática da marcha em três situações: durante a marcha normal, livre de obstáculo; durante a transposição de um obstáculo; e durante a transposição de um obstáculo concomitante à realização de uma tarefa cognitiva secundária. Os principais resultados sugerem que algumas variáveis da marcha com obstáculo são beneficiadas pela prática do exercício regular, mesmo com a realização de uma dupla tarefa. Idosas fisicamente ativas parecem assumir padrões mais seguros de marcha para cruzar um obstáculo, ainda que assimetrias ocorram para ambos os grupos.por
dc.contributor.advisor1Carpes, Felipe Pivetta
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4771616T6por
dc.contributor.referee1Mota, Carlos Bolli
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4794885P5por
dc.contributor.referee2Cadore, Eduardo Lusa
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/3081925668583886por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/3137342734368587por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentEducação Físicapor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Educação Físicapor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::EDUCACAO FISICApor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.