Show simple item record

dc.creatorHeisler, Elisa Vanessa
dc.date.accessioned2015-06-08
dc.date.available2015-06-08
dc.date.issued2015-02-27
dc.identifier.citationHEISLER, Elisa Vanessa. KNOWLEDGE AND PRACTICES POPULAR IN THE GARDEN OF GROWING MEDICAL. 2015. 86 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2015.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/7435
dc.description.abstractHealth care practices are as old as the emergence of the human species, because since the beginning of civilization are part of the family and community care activities. Among the various practices used and disseminated by popular culture, medicinal plants occupy a prominent place. Although they have been devalued by scientific knowledge, remained to the public health system margin, and are now being valued by national and international public policies that value and encourage the rescue of this millennial know. Considering the importance of the recovery of conventional wisdom for health care, this study aims to answer the research question: what are the knowledge and popular practices associated with the cultivation of medicinal plant garden in a city of Northwest Rio Grande do Sul region? To answer this question has as main objective: to know the knowledge and popular practices on the cultivation of the garden of medicinal plants in a city of Northwest Rio Grande do Sul region. And the following objectives: describe the origin of knowledge and popular practices in the medicinal garden growing in a city of Rio Grande do Sul Northwest region (RS); describe the medicinal plants grown in nurseries medicinal in a city of Northwest Rio Grande do Sul region. This is an exploratory study, structured through a qualitative research. The study subjects were 22 users of the Unified Health System (SUS) participating in the cultivation of three medicinal plant nurseries in the area of coverage of the Family Health Strategy (FHS), located in a city of Rio Grande do Sul the Northwest region. Data collection took place between April and May 2014, using a semi-structured interview, photos and observations recorded in a diary. The analysis and interpretation of data occurred through the operative protocol. The study followed the ethical precepts of the Resolution 466/12 of the National Health Council and was approved by the Research Ethics Committee with the Presentation Certificate Assessment Ethics 26605014.4.0000.5346 number. The results are presented in the scientific article format: Article 1: Cultivation of medicinal garden: knowledge and popular practices; Article 2: Plants grown in medicinal plant nurseries in a city of Northwest Rio Grande do Sul region. It was possible to identify the medicinal plant nurseries originated from initiative and incentive from the EMATER. The knowledge and practices for cultivation and management of the plants come from the knowledge and popular culture, highlighting the figure of the woman as the main knowledgeable and transmitting this knowledge. The nurseries are composed of 12 plants, which were indicated by EMATER and come from the yards of the cultivators. Finally there is the importance of nurses' approach to the cultivation of medicinal plant nurseries, in that these constitute itself as an important strategy for the development of promotion and health education focused on the theme medicinal plants.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectPlantas Medicinaispor
dc.subjectEnfermagempor
dc.subjectMedicina Tradicionalpor
dc.subjectConhecimentopor
dc.subjectPlantseng
dc.subjectMedicinaleng
dc.subjectNursingeng
dc.subjectMedicineeng
dc.subjectTraditionaleng
dc.subjectKnowledgeeng
dc.titleSABERES E PRATICAS POPULARES NO CULTIVO DE HORTO MEDICINALpor
dc.title.alternativeKNOWLEDGE AND PRACTICES POPULAR IN THE GARDEN OF GROWING MEDICALeng
dc.typeDissertaçãopor
dc.description.resumoAs práticas de cuidado a saúde são tão antigas quanto o surgimento da espécie humana, pois desde o início da civilização fazem parte das atividades de cuidado familiar e comunitário. Dentre as diversas práticas utilizadas e difundidas pela cultura popular, as plantas medicinais ocupam lugar de destaque. Apesar de terem sido desvalorizadas pelo saber científico, permaneceram à margem do sistema oficial de saúde, e hoje estão sendo valorizadas por políticas públicas nacionais e internacionais que valorizam e incentivam o resgate deste saber milenar. Por considerar a importância do resgate da sabedoria popular para o cuidado em saúde, este estudo buscou responder à questão de pesquisa: quais os saberes e práticas populares associados ao cultivo de horto de plantas medicinais em um município da região Noroeste do Rio Grande do Sul? Para responder a esta questão teve-se como objetivo geral: conhecer os saberes e práticas populares sobre o cultivo de horto de plantas medicinais em um município da região Noroeste do Rio Grande do Sul. E como objetivos específicos: Descrever a origem dos saberes e práticas populares no cultivo de horto medicinal em um município da região Noroeste do estado do Rio Grande do Sul (RS); descrever as plantas medicinais cultivadas em hortos medicinais em um município da região Noroeste do Rio Grande do Sul. Trata-se de um estudo exploratório, estruturado por meio de uma pesquisa qualitativa. Os sujeitos da pesquisa foram 22 usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) que participavam do cultivo de três hortos medicinais na área de abrangência de uma Estratégia de Saúde da Família (ESF), localizada em um município da região Noroeste do Rio Grande do Sul. A coleta de dados aconteceu no período entre abril e maio de 2014, por meio de um roteiro de entrevista semi-estruturada, fotografias e observações registradas em um diário de campo. A análise e interpretação dos dados ocorreram por meio da proposta operativa. A pesquisa seguiu os preceitos éticos da resolução 466/12 do Conselho Nacional de Saúde e obteve aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa com o Certificado de Apresentação para Apreciação Ética número 26605014.4.0000.5346. Os resultados são apresentados no formato de artigo científico: Artigo 1: Cultivo de horto medicinal: saberes e práticas populares; Artigo 2: Plantas cultivadas em hortos medicinais em um município da região Noroeste do Rio Grande do Sul. Foi possível identificar que os hortos medicinais tiveram origem a partir de iniciativa e incentivo por parte da EMATER. Os saberes e as práticas para o cultivo e manejo das plantas são provenientes do saber e da cultura popular, destacando-se a figura da mulher como principal conhecedora e transmissora desse saber. Os hortos são compostos por 12 plantas, as quais foram indicadas pela EMATER e são provenientes dos quintais das cultivadoras. Por fim destaca-se a importância da aproximação do enfermeiro com o cultivo dos hortos medicinais, na medida em que estes configuram-se como uma importante estratégia para o desenvolvimento de ações de promoção e educação em saúde voltadas para o tema plantas medicinais.por
dc.contributor.advisor1Budó, Maria de Lourdes Denardin
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4703629J9por
dc.contributor.advisor-co1Schimith, Maria Denise
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://lattes.cnpq.br/1266040963485514por
dc.contributor.referee1Heck, Rita Maria
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/7657863585902722por
dc.contributor.referee2Beuter, Margrid
dc.contributor.referee2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4780840Z1por
dc.contributor.referee3Ressel, Lúcia Beatriz
dc.contributor.referee3Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4770281E5por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/5578734089848598por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentEnfermagempor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Enfermagempor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEMpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.