Show simple item record

dc.creatorVivian, Magnos Alan
dc.date.accessioned2012-03-01
dc.date.available2012-03-01
dc.date.issued2011-07-19
dc.identifier.citationVIVIAN, Magnos Alan. BIOLOGICAL RESISTANCE OF TREATED WOOD OF Eucalyptus grandis and Eucalyptus cloeziana IN LABORATORY TESTS AND FIELD. 2011. 105 f. Dissertação (Mestrado em Recursos Florestais e Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2011.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/8687
dc.description.abstractThe Wood, because of its organic origin, depending on environmental conditions that is exposed can be damaged by biological agents. In view of this becomes very important that the same pass for any preservative treatment, in order to increase its lifespan. This study aimed to evaluate the biological resistance of treated wood of Eucalyptus grandis and Eucalyptus cloeziana under the action biodeterioration organisms in laboratory tests and field, comparing the parameters of wood treated with those obtained for untreated wood. For this purpose, used trees of E. grandis and E. cloeziana, both with 16 years of age, belonging to FLOSUL Timber Company. In this, the logs were deployed into planks with dimensions of 2.2 x 9.0 x 200.0 cm, which were subjected to an air drying until a moisture content of 12 to 15%, to then make up the preservative treatment autoclave with chromate copper arsenate (CCA). Then these boards were sent to the Laboratory of Forest Products UFSM for making the specimens for evaluation of physical parameters as density and equilibrium moisture, quality of treatment as penetration and retention, and efficiency, with tests rotting in the laboratory and field. Based on the results, the CCA preservative treatment under pressure to the woods E. grandis and E. cloeziana with 16 years, showed no significant effect on the specific mass, but in the case of equilibrium moisture content was significant increase for both species. Regarding the quality of preservative treatment, the wood of E. grandis showed penetration and vascular distribution and the E. cloeziana partial irregular, retention was unsatisfactory in both species. The preservative treatment were effective in reducing the biological degradation of wood of two species, both in the test laboratory and field. Thus, comparing the results obtained in tests laboratory and field, the wood of E. cloeziana treated under conditions similar to this study has greater ability to be used under conditions adverse, such as decks, or in contact with the ground.eng
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectTratamento preservativopor
dc.subjectCampo de apodrecimentopor
dc.subjectApodrecimento aceleradopor
dc.subjectResistência mecânicapor
dc.subjectPreservative treatmenteng
dc.subjectField roteng
dc.subjectDecay acceleratingeng
dc.subjectMechanical resistanceeng
dc.titleRESISTÊNCIA BIOLÓGICA DA MADEIRA TRATADA DE Eucalyptus grandis e Eucalyptus cloeziana EM ENSAIOS DE LABORATÓRIO E CAMPOpor
dc.title.alternativeBIOLOGICAL RESISTANCE OF TREATED WOOD OF Eucalyptus grandis and Eucalyptus cloeziana IN LABORATORY TESTS AND FIELDeng
dc.typeDissertaçãopor
dc.description.resumoA madeira, devido sua origem orgânica, dependendo das condições ambientais que seja exposta, pode ser deteriorada por agentes biológicos. Em vista disto se torna de extrema importância que a mesma, passe por algum tratamento preservativo, com o intuito de aumentar sua vida útil. A presente pesquisa teve por objetivo avaliar a resistência biológica da madeira tratada de Eucalyptus grandis e Eucalyptus cloeziana sob a ação de organismos biodeterioradores, em ensaios de laboratório e de campo, comparando-se os parâmetros de avaliação das madeiras tratadas com aqueles obtidos para a madeira sem tratamento. Para tanto, foram utilizadas árvores de E. grandis e E. cloeziana, ambas com 16 anos de idade, pertencentes à Empresa FLOSUL Madeiras. Nesta, as toras foram desdobradas em tábuas com as dimensões de 2,2 x 9,0 x 200,0 cm, as quais foram submetidas à secagem ao ar livre até atingir teor de umidade de 12 a 15%, para, posteriormente, efetuar-se o tratamento preservativo em autoclave com Arseniato de Cobre Cromatado (CCA). Em seguida, essas tábuas foram encaminhadas ao Laboratório de Produtos Florestais da UFSM, para confecção dos corpos de prova para avaliação de parâmetros físicos como massa específica e umidade de equilíbrio; parâmetros de qualidade do tratamento como penetração e retenção; e de eficiência, com os ensaios de apodrecimento em laboratório e campo. Com base nos resultados, observou-se que o tratamento preservativo com CCA sob pressão para as madeiras de E. grandis e E. cloeziana com 16 anos não mostrou efeito significativo sobre a massa especifica, já no caso da umidade de equilíbrio, ocorreu aumento significativo para ambas as espécies. Em relação à qualidade do tratamento preservativo, a madeira de E. grandis apresentou penetração vascular e o E. cloeziana parcial irregular, já a retenção foi pouco satisfatória nas duas espécies estudadas. O tratamento preservativo foi eficiente na redução da degradação biológica das madeiras das duas espécies, tanto no ensaio de laboratório quanto de campo. Dessa forma, comparando-se os resultados obtidos nos testes de laboratório e de campo, o E. cloeziana tratado sob condições similares no, presente estudo, apresenta maior aptidão para ser usado em condições adversas, como decks, ou em contato com o solo.por
dc.contributor.advisor1Santini, Elio José
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4783681D3por
dc.contributor.referee1Pedrazzi, Cristiane
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4778325J6por
dc.contributor.referee2Gatto, Darci Alberto
dc.contributor.referee2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4777721A7por
dc.creator.Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4233729J7por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentRecursos Florestais e Engenharia Florestalpor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Engenharia Florestalpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::RECURSOS FLORESTAIS E ENGENHARIA FLORESTALpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.