Show simple item record

dc.creatorCorrêa, André do Nascimento
dc.date.accessioned2013-10-01
dc.date.available2013-10-01
dc.date.issued2013-02-26
dc.identifier.citationCORRÊA, André do Nascimento. AO SUL DO BRASIL OITOCENTISTA: ESCRAVIDÃO E ESTRUTURA AGRÁRIA EM CAÇAPAVA 1821-1850. 2013. 118 f. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2013.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/9640
dc.description.abstractThis research is included in "History, Culture and Power", and "Integration, Politics and Frontier" studies of History master at UFSM. It is also linked with the project "Social Hierarchy, labour and family in the meridional border of Brasil". The purpose of this research is to analyze the socioeconomic characteristics from the people of Caçapava, in Rio Grande do Sul state, during the first half of the nineteenth century focusing on slave labour. The main sources are the post mortem inventories among 1821 and 1850. For this reason, a bibliographical dialogue about the studies of Agrarian History and slavery were accomplished. . In this debate, it is investigated some studies realized in the last years in order to discuss the crucial concepts of treatment concerning the resources of social and economic universe, which is also approached in this research. This discussion allowed us to understand some local peculiarities, for example, how the slave labor was used and the intensity of itself. In Addition, the analysis of documental sources show the existence of creole and African slaves revealing a connection with the transatlantic traffic, even though it was a region with cattle breeding predominance as in larger or as small scale besides being concentrated on the internal market. Likewise, most of the producers and slave owners were cattle breeders. Among them there was a large amount of land and animals for a few. However, there were a large number of small producers, many of them slave owners as well. Therefore, this research points to a social universe more complex than the ones usually portrayed in books related to the local context in this period.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectSociedade agráriapor
dc.subjectEscravidãopor
dc.subjectBrasil Imperialpor
dc.subjectCaçapavapor
dc.subjectSéculo XIXpor
dc.subjectAgricultural societyeng
dc.subjectSlaveryeng
dc.subjectImperial Brazileng
dc.subjectCaçapavaeng
dc.subject19th centuryeng
dc.titleAO SUL DO BRASIL OITOCENTISTA: ESCRAVIDÃO E ESTRUTURA AGRÁRIA EM CAÇAPAVA 1821-1850por
dc.typeDissertaçãopor
dc.description.resumoO presente trabalho se insere na área de concentração História, Cultura e Poder , linha de pesquisa Integração, política e fronteira , do mestrado em História da UFSM. Está ligado ao projeto Hierarquia Social, Trabalho e Família na fronteira meridional do Brasil (século XIX) . O objetivo da pesquisa é fazer uma análise das características sócio-econômicas do universo agrário de Caçapava, na província do Rio Grande do Sul, na primeira metade do século XIX, com ênfase no estudo da mão de obra escrava. As principais fontes empregadas são os inventários post mortem e o período abordado estende-se entre 1821 e 1850. Realizou-se, também, um diálogo bibliográfico com estudos sobre História Agrária e escravismo. Neste debate, analisamos os estudos produzidos nos últimos anos com o fim de discutir os conceitos fundamentais para o trato com as fontes do universo social e econômico que se pretende abordar. Esta discussão permitiu compreender algumas das especificidades locais, como a intensidade e as características da utilização da mão de obra escrava. A análise das fontes documentais aponta a existência de escravos crioulos, mas também de africanos, o que revela uma ligação com o tráfico transatlântico, ainda que se tratasse de uma região com predominância de uma pecuária de média e pequena escala, além de ser voltada para o mercado interno. De fato, grande parte dos produtores e senhores de cativos, eram criadores de gado. Entre eles, havia uma considerável concentração de terras e animais nas mãos de poucos. Entretanto, ao lado desse pequeno grupo concentrador de recursos, havia uma miríade de pequenos produtores, muitos também senhores de escravos. Portanto, sinalizamos para um universo social mais complexo do que aquele geralmente descrito nas obras que tratam do contexto local neste período.por
dc.contributor.advisor1Farinatti, Luís Augusto Ebling
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/1043707938149901por
dc.contributor.referee1Berute, Gabriel Santos
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/0868296825155858por
dc.contributor.referee2Santos, Julio Ricardo Quevedo dos
dc.contributor.referee2LattesSANTOS, J. R. Q.por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/4605224784928290por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentHistóriapor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Históriapor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIApor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.