Show simple item record

dc.contributor.advisorLorenzoni, Cândice Moura
dc.creatorWildner, Loreni Beatriz Arnold
dc.date.accessioned2017-08-01T15:21:52Z
dc.date.available2017-08-01T15:21:52Z
dc.date.issued2016-09
dc.date.submitted2016
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/11288
dc.descriptionMonografia (especialização) - Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Educação, Curso de Especialização em Docência na Educação Infantil, RS, 2016.por
dc.description.abstractThe present work sought to investigate and discuss the importance of living with the treasure basket in the learning and development of children aged between four months and one year in a nursery class based on the theory Goldschmied and Jackson (2006) and the manual “Play Toys and Materials For Babies” module II. The authors state that “the treasure basket, well stocked, offered by an attentive adult can provide experiences that are interesting and absorbing, enabling the baby to seek a vital learning for which he is ready and eager” (GOLDSCHMIED; JACKSON, 2006, p. 115). Thus, I justify the choice of this subject because the baby plays with his body since the womb, after birth, the game progresses to the adult body that takes care of it and as it grows new possibilities arise, as it It begins to have coordination to sit, hold and shake things and objects. Between four and six months of age, most babies begin to attend EI, which start to happen new interactions and games. In the EI , the basket of treasures is a pedagogical approach of learning of children who comes to play-based exploration and curiosity. For that matter, I bring it as a research problem learning and development in nursery children from experiences with basket of treasures proposed and developed by Elinor Goldschmied and Sonia Jackson? As research objectives seek to investigate the possible contributions that eye contact, physical contact and permission of this practice brings or can bring to the motor development, cognitive and affective babies. Also through the basket of treasures with unstructured objects, fruits, vegetables and spices are also provided moments of interaction with different objects and materials, providing different sensations of touch, smell and taste. In addition to discussing the importance of a safe and rich environment challenges, from the needs of babies, where the production of knowledge can be made in a way that makes sense to the child because the baby is curious to discover the world, just give conditions to find out. From the curriculum guidelines, we tried to understand the great challenge for early childhood education, especially for young children, is figuring out how to be a teacher without giving class. How to keep the visual and auditory field of the child, holding her emotionally with his presence, but without interrupting or intervene on her experiences.eng
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/*
dc.subjectCesto de tesourospor
dc.subjectEducação infantilpor
dc.subjectVivênciaspor
dc.subjectTreasure basketeng
dc.subjectChild educationeng
dc.subjectLiving experienceseng
dc.title"Cesto de tesouros": aprendizagem e desenvolvimento nos bebês do berçáriopor
dc.title.alternative“Basket of treasures”: learning and development in babies nurseryeng
dc.typeTrabalho de Conclusão de Curso de Especializaçãopor
dc.degree.localSanta Maria, RS, Brasil.por
dc.degree.specializationDocência na Educação Infantilpor
dc.description.resumoEste estudo procurou investigar e discutir a importância da vivência com o cesto de tesouros na aprendizagem e desenvolvimento das crianças em idade entre quatro meses e um ano, em uma turma de berçário I a luz da teoria de Goldschmied e Jackson (2006) e do manual “Brinquedos Brincadeiras e Materiais Para Bebes”, modulo II. As autoras afirmam que “o cesto de tesouros bem abastecido, oferecido por um adulto atento, pode proporcionar experiências que são interessantes e absorventes, capacitando o bebê a buscar uma aprendizagem vital para a qual ele está pronto e ansioso” (GOLDSCHMIED; JACKSON, 2006, p. 115). Deste modo, justifico a escolha desta temática por que desde o ventre materno o bebê brinca com o seu corpo, após o nascimento, a brincadeira evolui para o corpo do adulto que cuida dele e na medida em que ele cresce surgem novas possibilidades, pois ele começa a ter coordenação para se sentar, segurar e agitar coisas e objetos. Entre quatro e seis meses de idade muitos bebês começam a frequentar a EI, onde começam acontecer novas interações e brincadeiras. Na EI o cesto de tesouros é uma abordagem pedagógica para a aprendizagem de crianças, que trata do brincar baseado na exploração e na curiosidade dos pequenos. Para isso trago como problema de pesquisa existe aprendizagem e desenvolvimento nas crianças do berçário a partir de vivências com o cesto de tesouros proposto e desenvolvido por Elinor Goldschmied e Sonia Jackson? Como objetivos da pesquisa procuraremos investigar as possíveis contribuições que o contato visual, o contato físico e permissão desta prática traz ou podem trazer para o desenvolvimentos motor, cognitivo e afetivo dos bebês. Também através das do cesto de tesouros com objetos não estruturados, frutas, verduras e temperos também serão proporcionados momentos de interação com diferentes objetos e materiais, proporcionando diferentes sensações de tato, olfato e paladar. Além de discutir a importância de um ambiente seguro e rico em desafios, a partir das necessidades dos bebês, onde a produção de conhecimento possa ser feita de uma forma que tenha sentido para a criança, pois o bebê é curioso para descobrir o mundo, basta dar condições para que descubra. A partir das diretrizes curriculares, procurou-se entender que o grande desafio para a educação infantil, e principalmente para as crianças pequenas, está em descobrir como é ser professor sem dar aula. Como se manter no campo visual e auditivo da criança, sustentando-a emocionalmente com sua presença, mas sem interromper ou intervir nas experiências dela.por
dc.publisher.countryBrasilpor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAOpor
dc.publisher.unidadeCentro de Educaçãopor


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Acesso Aberto
Except where otherwise noted, this item's license is described as Acesso Aberto

O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.