Show simple item record

dc.creatorKnorr, Camila de Lellis
dc.date.accessioned2017-11-08T12:35:23Z
dc.date.available2017-11-08T12:35:23Z
dc.date.issued2014
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/11988
dc.description.abstractIn this work, sample preparation methods were proposed, microwave-induced combustion (MIC) and microwave-assisted wet digestion (MAWD), for further Br, Cl, Cr, Cu, I and Mn determination in pharmaceutical capsules. For Cl, Br and I determination, ion chromatography (IC) and inductively coupled plasma mass spectrometry (ICP-MS) were used. The ICP-MS technique was also used for Cr, Cu and Mn determination, as well as graphite furnace atomic absorption spectrometry (GF AAS) and by solid sampling graphite furnace atomic absorption spectrometry (SS GF AAS). For MAWD digestion, it was possible to digest 300 mg samples, whereas in MIC up to 500 mg of sample were used. Also, MIC digestion allowed the digestion using diluted nitric acid for all elements, except for Br and I which require diluted alkaline solution. The carbon content was determined in samples after decomposition in order to evaluate the efficiency of decomposition. Sample decomposition was complete for all sample preparation methods applied, since the carbon content in MAWD solutions was 60 mg L-1 and it was lower than the limit of detection (10 mg L-1) for MIC solutions. Certified reference material of whole milk powder was used to evaluate the accuracy of MIC digestion and the agreement to certified values was between 94 and 102%. In conclusion, the investigated sample preparation methods were suitable to pharmaceutical capsules digestion as well as for the determination techniques. Also, chlorine recovery was possible with diluted acid solutions in MIC digestion.eng
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPqpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/*
dc.subjectQuímica analíticapor
dc.titleAvaliação de métodos de preparo de amostras para posterior determinação de contaminantes inorgânicos em cápsulas de uso farmacêuticopor
dc.typeTesepor
dc.description.resumoNeste trabalho foram avaliados dois métodos de preparo de amostra, combustão iniciada por micro-ondas (MIC) e decomposição via úmida assistida por radiação micro-ondas (MAWD), para a posterior determinação de Br, Cl, Cr, Cu, I e Mn em cápsulas de uso farmacêutico. A determinação de Cl, Br e I foi feita por espectrometria de massa com plasma indutivamente acoplado (ICP-MS) e por cromatografia de íons (IC). Por outro lado, a determinação de Cr, Cu e Mn foi feita por ICP-MS, por espectrometria de absorção atômica com forno de grafite (GF AAS) e por análise por amostragem direta de sólidos acoplada a GF AAS (SS GF AAS). A decomposição por MAWD possibilitou o uso de 300 mg de amostra, enquanto que, para MIC, foi possível decompor até 500 mg de amostra. Foi possível a utilização de HNO3 diluído para a absorção dos analitos, exceto para Br e I onde foi necessário o uso de soluções alcalinas diluídas. Para a determinação de Cl foi possível a utilização de HNO3 diluído como solução absorvedora durante a MIC, assim como soluções alcalinas diluídas. A eficiência dos métodos de decomposição foi avaliada através da determinação de carbono residual nas soluções obtidas após MIC e MAWD. Foi observado que o valor de carbono residual nas soluções obtidas após MAWD foi de, aproximadamente, 60 mg L-1 e, nas soluções após MIC, foi inferior ao limite de detecção (10 mg L-1), o que demonstra a boa eficiência de decomposição das amostras por ambos os métodos utilizados. A exatidão do método empregando MIC foi avaliada através da análise de material de referência certificado (CRM) de leite em pó. As concordâncias obtidas para todos os elementos foram entre 94 e 102%. Pode-se concluir que os métodos de preparo de amostra avaliados foram adequados à decomposição das amostras, assim como às técnicas utilizadas para a determinação dos analitos. Cabe destacar, também, que foi possível a recuperação de Cl nas amostras e no CRM utilizando ácido diluído como solução absorvedora durante as decomposições por MIC.por
dc.contributor.advisor1Flores, Érico Marlon de Moraes
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/7167629055579212por
dc.contributor.referee1Costa, Adilson Ben da
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/2604778196819181por
dc.contributor.referee2Mello, Paola de Azevedo
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/2189500441942469por
dc.contributor.referee3Dressler, Valderi Luiz
dc.contributor.referee3Latteshttp://lattes.cnpq.br/4054740296547580por
dc.contributor.referee4Mortari, Sergio Roberto
dc.contributor.referee4Latteshttp://lattes.cnpq.br/7784609477475171por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/4482737960721680por
dc.publisher.countryBrasilpor
dc.publisher.departmentQuímicapor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Químicapor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::QUIMICApor
dc.publisher.unidadeCentro de Ciências Naturais e Exataspor


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International
Except where otherwise noted, this item's license is described as Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International

O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.