Show simple item record

dc.contributor.advisorSilva, Antônio Marcos Vargas da
dc.creatorNardi, Angélica Trevisan de
dc.date.accessioned2017-11-30T12:01:03Z
dc.date.available2017-11-30T12:01:03Z
dc.date.issued2015-07-07
dc.date.submitted2015
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/12101
dc.descriptionMonografia (especialização) - Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências da Saúde, Curso de Especialização em Reabilitação Físico-Motora, RS, 2015.por
dc.description.abstractTranscutaneous electrical nerve stimulation (TENS) is a electrotherapeutic mode used in physical medicine and rehabilitation, particularly for pain control. This therapeutic approach also has cardiovascular effects that are dependent on application parameters, and different types of frequency alter the reflex responses of the autonomic nervous system. However, these effects are still questionable in the literature. Therefore, this case-control study evaluated the effects of TENS at different frequencies (10Hz and 100Hz) on autonomic balance in fourteen healthy subjects (28±3.9 years). Interventions were randomized and applied for 30 minutes in the nervous plexus trajectory from the superior member non-dominant. Before and after the intervention was assessed the autonomic balance by variability of heart rate, and ECG signal was obtained through a pulse frequency meter. Statistical analysis was used to two-way analysis of variance for repeated measures (ANOVA) followed by post-hoc by the Least Significant Difference test. From the results obtained, it was observed that the application of TENS at high frequency (100Hz) decreased sympathetic activity and increased parasympathetic, resulting in improved sympathetic-vagal balance, while the low frequency (10Hz) TENS showed opposite results. Thus, it concludes that different frequencies of TENS applied in the nervous plexus trajectory interfere in the autonomic nervous system, modifying the sympathetic-vagal balance. These results favor the application of this therapeutic resource in different clinical conditions.eng
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/*
dc.subjectEstimulação elétrica nervosa transcutâneapor
dc.subjectSistema nervoso autônomopor
dc.subjectVariabilidade da frequência cardíacapor
dc.subjectTranscutaneous electric nerve stimulationeng
dc.subjectAutonomic nervous systemeng
dc.subjectHeart rate variabilityeng
dc.titleDiferentes frequências da estimulação elétrica nervosa transcutânea sobre o balanço simpato-vagalpor
dc.title.alternativeDifferent frequencies of transcutaneous electrical nerve stimulation on sympatho-vagal balanceeng
dc.typeTrabalho de Conclusão de Curso de Especializaçãopor
dc.degree.localSanta Maria, RS, Brasil.por
dc.degree.specializationReabilitação Físico-Motorapor
dc.description.resumoA estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS) é uma modalidade eletroterapêutica empregada na medicina física e na reabilitação, principalmente para o controle da dor. Esse recurso terapêutico também apresenta efeitos cardiovasculares que são dependentes dos parâmetros de aplicação, sendo que diferentes tipos de frequência alteram as respostas reflexas do sistema nervoso autônomo. Porém, esses efeitos ainda são questionáveis na literatura. Em vista disso, este estudo caso-controle avaliou os efeitos da TENS em diferentes frequências (10Hz e 100Hz) sobre o balanço autonômico em quatorze indivíduos saudáveis (28±3,9 anos). As intervenções foram randomizadas e aplicadas por 30 minutos sobre o trajeto do plexo nervoso braquial do membro superior não dominante. Antes e após as intervenções foi avaliado o balanço autonômico pela variabilidade da frequência cardíaca, e o sinal eletrocardiográfico foi obtido através de um frequencímetro de pulso. Para análise estatística foi utilizado a análise de duas vias de variância para medidas repetidas (ANOVA) seguida pelo teste de post-hoc Least Significant Difference. A partir dos resultados obtidos, foi observado que a aplicação da TENS a alta frequência (100Hz) diminuiu a atividade simpática e aumentou a parassimpática, resultando em melhora do equilíbrio simpato-vagal, enquanto a TENS a baixa frequência (10Hz) apresentou resultados opostos. Assim, conclui-se que diferentes frequências da TENS aplicada sobre o trajeto do plexo nervoso braquial interfere no sistema nervoso autônomo, modificando o equilíbrio simpato-vagal. Tais resultados favorecerão a aplicação desse recurso terapêutico em diferentes condições clínicas.por
dc.publisher.countryBrasilpor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDEpor
dc.publisher.unidadeCentro de Ciências da Saúdepor


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Acesso Aberto
Except where otherwise noted, this item's license is described as Acesso Aberto

O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.