Show simple item record

dc.contributor.advisorJacobi, Luciane Flores
dc.creatorNiederauer, Lucélia Juliana
dc.date.accessioned2018-04-18T14:16:42Z
dc.date.available2018-04-18T14:16:42Z
dc.date.issued2009-04-06
dc.date.submitted2009
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/13003
dc.descriptionMonografia (especialização) - Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências Naturais e Exatas, Curso de Especialização em Estatística e Modelagem Quantitativa, RS, 2009.por
dc.description.abstractThe influence of the climatic factors on the human life is quite wide under the environmental focus as well as under the health one. Due to its importance we tried to understand the way by which such influence occurs and the consequences that it generates to the human being. Thus, the present research had the purpose of relating some climatic factors with the weekly number of hospital internments by respiratory diseases in children aging below 1 year, from 1 to 4 years old and adults aging 50 years old or more. We have collected the data that were registered by the Epidemic Surveillance of the Municipal Secretary of Santa Maria, RS, such as the numbers of weekly internments of people belonging to the age groups mentioned above during the period from May 22, 2005 to August 25, 2007. The weekly averages of the meteorological factors like direction, burst and wind speed, minimum and maximum temperatures, maximum and minimum relative air humidity, solar radiation, maximum and minimum dew point and precipitation were obtained from the site of the National Meteorology Institute. Within the evaluated period there have been a minor number of children internments when compared to the adults and the number of weekly internments was lower than or similar to eight in 75% of the weeks with children internments and lower than or equal to thirteen for the adults. The number of children and adults weekly internments was observed to be higher in the winter and lower in the spring time. The average of the number of children and adults internments was of approximately 6 and 11, respectively. The meteorological factors presenting the highest correlation with the number of internments of children aging below 1 year old were the wind speed and the minimum dew point, while with the number of adults internments the factors were the wind direction and the minimum dew point. These variables remained in the adjusted regression models, though, for the number of interned children aging between 1 and 4 years old, no appropriate model has been found due to the lack of warranty of the basic presuppositions to the regression models.eng
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/*
dc.subjectCriançaspor
dc.subjectAdultospor
dc.subjectFatores meteorológicospor
dc.subjectInternações hospitalares por doenças respiratóriaspor
dc.subjectRegressão linear múltiplapor
dc.subjectChildreneng
dc.subjectAdultseng
dc.subjectMeteorological factorseng
dc.subjectHospital internments by respiratory diseasespor
dc.subjectMultiple linear regressioneng
dc.titleRelação entre fatores meteorológicos e internações por doenças respiratórias em crianças e adultos (≥ 50 ANOS) – SM – RSpor
dc.title.alternativeRelationship between metereological factors and internments by respiratory diseases in children and adults (≥ 50 YEARS OLD) – SM - RSeng
dc.typeTrabalho de Conclusão de Curso de Especializaçãopor
dc.degree.localSanta Maria, RS, Brasilpor
dc.degree.specializationEstatística e Modelagem Quantitativapor
dc.description.resumoA influência dos fatores climáticos sobre a vida humana é muito ampla, tanto sob o enfoque do meio ambiente quanto da saúde. Por considerar importante, buscou-se entender de que forma essa influência acontece e que consequências traz ao ser humano. Assim, esta pesquisa teve como objetivo relacionar alguns fatores climáticos com o número semanal de internações hospitalares por doenças respiratórias em crianças com menos de 1 ano, de 1 a 4 anos e adultos de 50 anos ou mais. Foram coletados os dados registrados na Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Santa Maria-RS, como os números de internações semanais de pessoas na faixa etária citada no período de 22 de maio de 2005 a 25 de agosto de 2007. As médias semanais dos fatores meteorológicos como direção, rajada e velocidade do vento, temperatura máxima e mínima, umidade relativa do ar máxima e mínima, radiação solar, ponto de orvalho máximo e mínimo e precipitação foram obtidas no site do Instituto Nacional de Meteorologia. No período avaliado houve um menor número de internações de crianças comparado ao de adultos, sendo que o número de internações semanal foi menor ou igual a oito em 75% das semanas em que ocorreram internações de crianças e menor ou igual a treze para os adultos. Verificou-se que o número de internações semanais de crianças e adultos foi maior no inverno e menor na primavera. A média do número de internações de crianças e adultos foi aproximadamente 6 e 11 internações respectivamente. Os fatores meteorológicos que mais se correlacionaram com o número de internações de crianças menores de 1 ano foram a velocidade do vento e o ponto de orvalho mínimo e, com o número de adultos internados foram a direção do vento e ponto de orvalho mínimo. Essas variáveis permaneceram nos modelos de regressão ajustados, entretanto, para o número de crianças internadas com idade entre 1 e 4 anos, não foi encontrado um modelo adequado, tendo em vista a falta de garantia dos pressupostos básicos aos modelos de regressão.por
dc.publisher.countryBrasilpor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::PROBABILIDADE E ESTATISTICApor
dc.publisher.unidadeCentro de Ciências Naturais e Exataspor


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Acesso Aberto
Except where otherwise noted, this item's license is described as Acesso Aberto

O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.