Show simple item record

dc.creatorGonçalves, Bruno César Silva
dc.date.accessioned2018-08-17T19:36:24Z
dc.date.available2018-08-17T19:36:24Z
dc.date.issued2017-07-13
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/14067
dc.description.abstractThe verification of binder content and granulometry of asphalt mixtures are of great importance in the technological control of the construction process. These ensure a good performance of the pavement in its useful life. In order to obtain the binder content, the bitumen extraction test standard DNER ME 053/94, which is a low cost and simple procedure, is carried out. A more accurate alternative is the ignition method, with no current brazilian standard, with american standards ASTM D 6307:2010 where ignition furnaces are used. The granulometric analysis has the brazilian standard DNER-ME 083/98, and can be carried out with final samples of binder extraction. Rocks of different mineralogical origins of Rio Grande do Sul were used. CAP 50-70 was used for the mixtures in all the rocks, besides one using PMB 60/85. For each one of the 6 rocks, 30 samples were prepared for the ignition method and 30 samples for the centrifugal extraction using two DNIT granulometric ranges, B and C, with 15 samples for each range, 5 for each variation of binder content: a trace with design content and 2 more traces with greater and lesser amount of binder in relation to the designed. After each extraction, the granulometric analysis of each sample was performed. The convection ignition furnace presented good results in its two standardized methodologies, A and B. The calibration factor used was confirmed as a fundamental part to guarantee the accuracy of its results with the current methodology. The CF factor compensates the loss of mass of the aggregate during the process of burning the sample in the furnace, where each aggregate has a distinct need for correction due to mineralogical differences. It was indicated in the research an alternative to the current methodology, composed of equations obtained by linear regression of the raw data of binder content of the ignition furnace, being independent of the calibration phase. The results of binder content and granulometry showed greater dependence of the mineralogical origin of the aggregate used in the mixture. Samples with CAP 50-70 and AMP 60/85 differed in the CF values in the oven data, with values lower than those of the mixtures with the conventional binder. In the case of the centrifuge, mixtures with AMP 60/85 showed a drop in efficiency compared to CAP 50-70. The ignition furnace data showed good response to variations in binder content in the mixes. The binder content obtained with the centrifuge did not present a good response in the different variations of the mixtures imposed on the research, with low accuracy and also low precision. Incomplete extraction of the binder from the centrifuge caused a direct change in the binder content and distortion in the grain size curves provided by the post-extraction samples. In the data of the centrifuge neither patterns nor results were observed that point to the absorption as a preponderant factor in the data of binder content and granulometry. The variation of binder content in the mixtures had a great influence on the data obtained in binder content and granulometry of the centrifuge: mixtures with low binder content showed values above the design content and mixtures with binder addition presented results below the design content. The ignition furnace is indicated as a great alternative to the method that uses the centrifuge because it presented data with high accuracy and precision in obtaining binder content and granulometric analysis.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPESpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/*
dc.subjectMisturas asfálticaspor
dc.subjectControle tecnológicopor
dc.subjectTeor de ligantepor
dc.subjectGranulometriapor
dc.subjectAsphalt mixtureseng
dc.subjectQuality Controleng
dc.subjectBinder contenteng
dc.subjectGranulometryeng
dc.titleAvaliação dos procedimentos para determinação de teor de ligante e granulometria em concretos asfálticos de diferentes faixas granulométricas e origens mineralógicaspor
dc.title.alternativeAssessment of the procedures for determination of the binder content and granulometry in asphalt concrete with different particle sizes and mineralogical origineng
dc.typeDissertaçãopor
dc.description.resumoA averiguação de teor de ligante e granulometria de misturas asfálticas são de suma importância no controle tecnológico do processo construtivo. Esses garantem um bom desempenho do pavimento em sua vida útil. Para obtenção de teor de ligante é realizado, entre outros, o ensaio de extração de betume normatizado na DNER ME 053/94, que é um ensaio de baixo custo e de procedimento simples. Vêm-se destacando atualmente uma alternativa de maior precisão, o método da ignição, ainda sem norma brasileira vigente, com normas norte-americanas ASTM D 6307:2010 onde são utilizados fornos de ignição. A análise granulométrica tem norma brasileira DNER-ME 083/98, podendo ser realizada com amostras finais de extração de ligante. Foram utilizadas rochas de diferentes origens mineralógicas do Rio Grande do Sul. Utilizou-se CAP 50-70 para as misturas em todas as rochas, além de uma utilizando AMP 60/85. Para cada uma das 6 rochas, foram confeccionadas 30 amostras para o método da ignição e 30 amostras para a extração com a centrífuga, utilizando duas faixas granulométricas, B e C do DNIT, com 15 amostras para cada faixa, sendo 5 para cada variação de teor de ligante: um traço com teor de projeto e mais 2 traços com maior e menor quantidade de ligante em relação ao projetado. Após cada extração, foi realizada a análise granulométrica de cada amostra. O forno de ignição por convecção apresentou bons resultados nas suas duas metodologias normatizadas, A e B. O fator de calibração utilizado foi confirmado como parte fundamental para garantia da acurácia de seus resultados com a metodologia vigente, sendo esse fator CF uma compensação da perda de massa do agregado durante o processo de queima da amostra no forno, onde cada agregado possui uma distinta necessidade de correção devido a diferenças mineralógicas. Foi indicada na pesquisa uma alternativa para a metodologia atual, composta por equações obtidas por regressão linear dos dados brutos de teor de ligante do forno de ignição, independendo então da fase de calibração. Os resultados de teor de ligante e granulometria mostraram maior dependência da origem mineralógica do agregado utilizado na mistura. As amostras com CAP 50-70 e AMP 60/85 diferenciaram-se nos valores de CF nos dados do forno, com valores menores que os das misturas com o ligante convencional. No caso da centrífuga, as misturas com AMP 60/85 mostraram queda na eficiência em comparação ao CAP 50-70. Os dados do forno de ignição mostraram boa resposta frente a variações de teor de ligante nas misturas, respeitando o limite de variação de teor de ligante de 0,3% e muito próximas ao valor de projeto, assim como as curvas granulométricas, muito próximas à curva de projeto e dentro da faixa de trabalho. Os dados de obtenção de teor de ligante com a centrífuga não apresentaram boa resposta nas diferentes variações das misturas impostas na pesquisa, com baixa acurácia e também baixa precisão. A extração incompleta do ligante da centrífuga provocou alteração direta nos dados de teor de ligante e distorção nas curvas granulométricas proporcionadas pelas amostras pós-extração. Nos dados da centrífuga também não foram constatados padrões ou resultados que apontem a absorção como fator preponderante nos dados de teor de ligante e granulometria. A variação de teor de ligante nas misturas teve grande influência nos dados de obtenção de teor de ligante e granulometria da centrífuga: misturas com baixo teor de ligante apontaram valores acima do teor de projeto e misturas com adição de ligante apresentaram resultados abaixo do teor de projeto. O forno de ignição é indicado como uma ótima alternativa ao método que utiliza a centrífuga por ter apresentado dados com elevada acurácia e precisão na obtenção de teor de ligante e análise granulométrica.por
dc.contributor.advisor1Pereira, Deividi da Silva
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/9639329922610388por
dc.contributor.referee1Specht, Luciano Pivoto
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/8038412953408618por
dc.contributor.referee2Bernucci, Liedi Legi Bariani
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/4636988573211375por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/9002800508864699por
dc.publisher.countryBrasilpor
dc.publisher.departmentEngenharia Civilpor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Engenharia Civilpor
dc.subject.cnpqCNPQ::ENGENHARIAS::ENGENHARIA CIVILpor
dc.publisher.unidadeCentro de Tecnologiapor


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International
Except where otherwise noted, this item's license is described as Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International

O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.