Show simple item record

dc.contributor.advisorMartins, Ricardo Vianna
dc.creatorZugno, Denise Scarton
dc.date.accessioned2019-07-10T16:07:40Z
dc.date.available2019-07-10T16:07:40Z
dc.date.issued2012-12-14
dc.date.submitted2012
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/17395
dc.descriptionMonografia (especialização) - Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Educação Superior Norte do Rio Grande do Sul, Curso de Especialização em Gestão de Organização Pública em Saúde, EaD, RS, 2012.por
dc.description.abstractThis article arises from reflection on the experience of psychological treatment in primary care in National Health System (SUS) within the perspective of Lacanian psychoanalysis. It uses a method based upon the experience dialogue along with literature. We tried to learn how this clinical care happens and what elements are taking part in the process such as listening of unconscious subject, analyst´s desire and the transfer. Some obstacles to this work were also perceived. The results show that psychoanalysis’ concern since Freud was contribute with public health for a higher number of people can benefit of it. Psychoanalysis is also a challenge in the praxis in public health service that is centered on biomedical model. Final remarks: psychoanalysis contributes in the care of the user, in the health work, mainly in the listening of the unspoken.eng
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/*
dc.subjectSaúde coletivapor
dc.subjectPsicanálisepor
dc.subjectClínicapor
dc.subjectPublic healtheng
dc.subjectPsychoanalysiseng
dc.subjectCliniceng
dc.titleO trabalho do psicanalista na atenção básicapor
dc.typeTrabalho de Conclusão de Curso de Especializaçãopor
dc.degree.localPolo de São Francisco de Paula, RS, Brasilpor
dc.degree.specializationGestão de Organização Pública em Saúde, EaDpor
dc.description.resumoO presente artigo surge a partir da reflexão sobre a experiência de atendimento psicológico na atenção básica no Sistema Único de Saúde, sob a perspectiva da psicanálise lacaniana. Utiliza como método o diálogo da experiência com pesquisa bibliográfica. Procurou-se saber como se dão estes atendimentos clínicos e quais elementos que, neste viés, fazem parte deste processo como a escuta do sujeito do inconsciente, o desejo do analista e a transferência. Foram percebidos, também, alguns entraves para a realização deste trabalho. Os resultados mostram que desde Freud, é preocupação da psicanálise contribuir com a saúde pública para que um maior número de pessoas possa dela se beneficia. Também, que a psicanálise é um desafio na práxis em um serviço de saúde que seja centrado no modelo da biomedicina. Considerações finais: a psicanálise contribui no cuidado ao usuário, ao trabalho em saúde, principalmente na escuta dos não ditos.por
dc.publisher.countryBrasilpor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA::SAUDE PUBLICApor
dc.publisher.unidadeCentro de Educação Superior Norte do Rio Grande do Sulpor


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Acesso Aberto
Except where otherwise noted, this item's license is described as Acesso Aberto

O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.