Show simple item record

dc.contributor.advisorMadruga, Lúcia Rejane da Rosa Gama
dc.creatorChagas, Gustavo da Silveira
dc.date.accessioned2020-03-12T13:45:02Z
dc.date.available2020-03-12T13:45:02Z
dc.date.issued2016-01-11
dc.date.submitted2016
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/19820
dc.descriptionArtigo (especialização) - Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências Sociais e Humanas, Curso de Especialização em Gestão Pública, EaD, RS, 2016.por
dc.description.abstractThis paper is about the structure of financial sector of Army military units with administrative, financial and patrimonial autonomy. The objective of this study was to analyze the departmentalization created with the advent of the law governing procurement and contracts in public administration. With its edition arose the need of specialization to the administration agents responsible for procurement, very important phase in the process of realization of public spending. Therefor it was created a division with such assignments. The problem situation to be analyzed is to found in the way the financial sector of military units is organized in practice as it was found that almost everywhere departmentalization the military organizations and the duties of its agents still lacks a prediction regulatory. For their achievement we use both the literature as observations and interviews in various military management units - administrative unit invested with the power to manage budgetary and financial resources, own or under decentralization. This study aimed to highlight the importance of these actors in the process realization of public spending. We try to describe the structure of the financial sector a unit of the Army in the light of the regulations still in force and to compare it with the praxis adopted. It analyzed the importance of a legal provision, to provide rights and duties to the server responsible for the section, trying to follow the federal public administration principles. The results achieved in this study were that it was felt in strict adherence to the principle of segregation of duties; need for uniformity procedures and better transparency of administrative acts and facts, for a proper surveillance and social control and, due to the peculiarities of military routine, the need for a unified legislation, so that a solution of continuity is avoided in the affairs of financial routine of the unit.eng
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/*
dc.subjectAgentes da administraçãopor
dc.subjectSeção de aquisiçõespor
dc.subjectLegislaçãopor
dc.subjectAdministration agentseng
dc.subjectAcquisitions sectioneng
dc.subjectLaweng
dc.titleAdministração financeira militar: a adequação da seção de aquisições, licitações e contratospor
dc.typeTrabalho de Conclusão de Curso de Especializaçãopor
dc.degree.localPolo de Santa Maria, RS, Brasilpor
dc.degree.specializationGestão Pública, EaDpor
dc.description.resumoEste trabalho trata da estrutura do setor financeiro de unidades militares do Exército com autonomia administrativa, financeira e patrimonial. O Objetivo deste estudo foi analisar a departamentalização criada com o advento da Lei regulamentadora de licitações e contratos na administração pública. Com sua edição surgiu a necessidade de especialização dos agentes da administração responsáveis pelas licitações, fase muito importante no processo de realização da despesa pública. Assim criou-se uma repartição com tais atribuições. A situação problema a ser analisada verifica-se no modo como o setor financeiro das unidades militares está organizado na prática, pois verificou-se que essa departamentalização quase generalizada nas organizações militares e as atribuições de seus agentes ainda carece de uma previsão regulamentar. Para a sua realização utilizamos tanto da pesquisa bibliográfica como de observações e entrevistas em diversas unidades gestoras militares - unidade administrativa investida do poder de gerir recursos orçamentários e financeiros, próprios ou sob descentralização. Este trabalho buscou evidenciar a importância desses agentes no processo de realização da despesa pública. Tratamos de descrever a estrutura do setor financeiro de uma unidade do Exército à luz dos regulamentos ainda vigentes e compará-la com a práxis adotada. Foi analisada a importância de uma previsão legal, garantidora de direitos e deveres ao servidor encarregado desta seção, para que se atendesse com lisura aos princípios da administração pública federal. Os resultados alcançados com este estudo fizeram-se sentir na estrita observância ao princípio da segregação de funções; necessidade de uniformização de procedimentos e melhor transparência dos atos e fatos administrativos, para uma devida fiscalização e controle social e, devido às peculiaridades da rotina militar, na necessidade de uma legislação una, para que assim seja evitado uma solução de continuidade nos afazeres da rotina financeira da unidade.por
dc.publisher.countryBrasilpor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO::ADMINISTRACAO PUBLICApor
dc.publisher.unidadeCentro de Ciências Sociais e Humanaspor


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

  • Gestão Pública - EaD [303]
    Coleção dos trabalhos de conclusão do Curso de Especialização em Gestão Pública - EaD

Show simple item record

Acesso Aberto
Except where otherwise noted, this item's license is described as Acesso Aberto

O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.