Show simple item record

dc.contributor.advisorSoares, André Vasconcelos
dc.creatorGiglio, Camila Feltrin
dc.date.accessioned2014-05-02T15:27:11Z
dc.date.available2014-05-02T15:27:11Z
dc.date.issued2013-10-07
dc.date.submitted2013
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/218
dc.descriptionMonografia (especialização) - Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências Rurais, Curso de Especialização em Residência em Área Profissional de Saúde- Medicina Veterinária: Cirurgia e Anestesiologia, RS, 2013.por
dc.description.abstractThe spinal surgeries are increasingly common in routine veterinary hospitals, requiring knowledge of different anesthetic possibilities for such procedures, in order to prevent morbidity and mortality in the peri-and post-surgery. Advanced age, prolonged immobility, multiple co-morbidities, as well as the risk of worsening neurological require that the anesthesiologist has special attention in the pre-operative, anesthetic induction and recovery phases. The aim of this study was to analyze the anesthetic records of 48 dogs operated between May 2011 and 2013, the Veterinary Hospital of the Federal University of Santa Maria, performing a retrospective analysis of anesthetic protocols used in patients undergoing spine surgery, noting the results obtained with its use, the occurrence of complications, as well as its relationship to the time of anesthesia. Through data analysis, it was observed that the main drugs used were morphine and midazolam premedication, propofol for induction and isoflurane for maintenance of anesthesia. This protocol maintained the anesthesia required for surgery and caused no complications during the anesthetic and postoperative in 81% of animals. The main complications in this study were in patients undergoing technique "slot" cervical, such as hypotension, which affected 18% of patients and death occurred in 10% of cases.eng
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectAnestesiapor
dc.subjectFármacospor
dc.subjectColuna vertebralpor
dc.subjectComplicaçõespor
dc.titleCondutas anestésicas em cães submetidos a cirurgias de coluna vertebral: 48 casos (2011-2013)por
dc.title.alternativeAnesthetic approaches in dogs under spine surgery: 48 caseseng
dc.typeTrabalho de Conclusão de Curso de Especializaçãopor
dc.degree.localSanta Maria, RS, Brasil.por
dc.degree.specializationResidência em Área Profissional de Saúde- Medicina Veterinária: Cirurgia e Anestesiologiapor
dc.description.resumoAs cirurgias na coluna vertebral são cada vez mais frequentes na rotina dos hospitais veterinários, sendo necessário o conhecimento das diferentes possibilidades anestésicas para tais procedimentos, com a finalidade de evitar morbidade e mortalidade no período trans e pós-cirúrgico. Idade avançada, períodos prolongados de imobilidade, várias co-morbidades, bem como o risco de agravamento da lesão neurológica requerem que o anestesista tenha especial atenção no período pré-operatório, indução anestésica e fases de recuperação. O objetivo deste trabalho foi analisar as fichas anestésicas de 48 cães operados entre maio de 2011 e 2013, no Hospital Veterinário da Universidade Federal de Santa Maria, realizando-se uma análise retrospectiva dos protocolos anestésicos utilizados em pacientes submetidos à cirurgia de coluna vertebral, observando-se os resultados obtidos com seu uso, a ocorrência de complicações, bem como sua relação com o tempo de anestesia. Através da análise dos dados, observou-se que os principais fármacos utilizados foram midazolam associado à morfina como medicação pré-anestésica, propofol para indução e isofluorano para manutenção da anestesia. Este protocolo manteve o plano anestésico desejado para o procedimento cirúrgico e não causou complicações durante o período anestésico e pós-operatório imediato em 81% dos animais. As complicações ocorreram principalmente em pacientes submetidos às técnicas cirúrgicas com abordagem cervical (fenda ventral e estabilização atlanto-axial por artrodese), tais como, hipotensão em 18% dos animais e cinco óbitos do total de casos.por
dc.publisher.unidadeCentro de Ciências Ruraispor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.