Show simple item record

dc.contributor.advisorGai, Daniele Noal
dc.creatorIrigon, Simone Lima de Arruda
dc.date.accessioned2016-09-23T15:06:12Z
dc.date.available2016-09-23T15:06:12Z
dc.date.issued2010-08
dc.date.submitted2010
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/2198
dc.descriptionArtigo (especialização) - Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Educação, Curso de Especialização em Educação Especial - Déficit Cognitivo e Educação de Surdos - EaD, 2010.por
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectEducaçãopor
dc.subjectInclusãopor
dc.subjectUniversidadepor
dc.titleEducação especial: eis a questão!por
dc.typeTrabalho de Conclusão de Curso de Especializaçãopor
dc.degree.localPolo de Palmas, TO, Brasilpor
dc.degree.specializationEducação Especial - Déficit Cognitivo e Educação de Surdos - EaDpor
dc.description.resumoA inclusão de alunos com deficiência no ensino regular requer uma revisão conceitual da estrutura curricular dos cursos de formação de professores. Assim, o respectivo trabalho discute os fundamentos, a política, as possibilidades e os limites da proposta de formação de professores para o ensino regular e a educação especial. É um estudo calcado na perspectiva da formação continuada de professores, visto que pesquisas sobre a inclusão escolar vêm enfatizando a necessidade de reflexão e formação. O debate acerca da formação de professores para atuação no sistema regular e na educação especial tem gerado polêmicas, contradições e omissões, especialmente nas universidades. Tornando-se imprescindível focalizar tal tema na revisão dos cursos de pedagogia e nas demais licenciaturas, não podendo restringir-se apenas as especializações. Discussões e análises referidas neste estudo anunciam a produtividade da proposta de educação inclusiva considerando-se que professores da educação especial e do ensino regular construirão práticas pedagógicas que assegurarão o direito à educação, o acesso ao conhecimento e a inclusão social e escolar de todos os alunos com deficiência. O presente trabalho aborda a história da institucionalização dos alunos da educação especial no Brasil. Apresentam-se nesta pesquisa os empecilhos e as possibilidades da educação superar os problemas existentes no que se refere à escolarização do aluno com deficiência. Disserta-se sobre a responsabilidade das universidades enquanto agência de produção de conhecimento e de formação na área da educação especial. Discutese sobre a necessidade das universidades demonstrarem esforços para assegurar a educação inclusiva, por sua responsabilidade em qualificar os recursos humanos, tanto em cursos de formação inicial quanto continuada, embora, seja um desafio considerável para o sistema brasileiro de ensino superior. Portanto, o futuro da educação inclusiva em nosso país dependerá de um esforço coletivo em prol da garantia de uma educação de qualidade para todos.por
dc.publisher.unidadeCentro de Educaçãopor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.