Show simple item record

dc.contributor.advisorBraz, Melissa Medeiros
dc.creatorTomazetti, Bárbara Maldonado
dc.date.accessioned2021-11-23T16:03:40Z
dc.date.available2021-11-23T16:03:40Z
dc.date.issued2016-02-04
dc.date.submitted2016
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/22931
dc.descriptionMonografia (especialização) - Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências da Saúde, Curso de Especialização em Residência Multiprofissional Integrada em Gestão e Atenção Hospitalar no Sistema Público de Saúde, RS, 2016.por
dc.description.abstractThe pregnancy period is a single moment in the woman’s life, being considered a challenging experience and full of changes. The prenatal care still is considered as an area of intense concern in the public health. The following study has the objective of evaluating the quality of prenatal care in the city o Santa Maria, RS, by the view of the health professionals of the Strategies of Health Family (ESFs). It was made a descriptive qualitative research in 13 ESFs of the city between June and July of 2015. The data collection was made by a semi-structured interview and the content analysis proposed by Minayo was used to analyze the data. To better understand the results were listed five themes. Based on the results were observed that all the professionals follow the Ministry of Health normative to conduct the prenatal consultations. On the other hand, some difficulties were mentioned such as, delay in performing obstetric ultrasound by the Public Health Service and the absence of reference to the specialized service for the primary care. Another problem is due the absence of pregnant groups in the health units where they work. Therefore, it is necessary a reflection on the work processes for the development of effective strategies to avoid fragmented practices that cause estrangement between professional-patient. These strategies will ensure a comprehensive care in all levels of attention and an appropriate access to the health services.eng
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/*
dc.subjectGestaçãopor
dc.subjectAssistência pré-natalpor
dc.subjectEstratégia saúde da famíliapor
dc.subjectPregnancyeng
dc.subjectPrenatal careeng
dc.subjectStrategies of family healtheng
dc.titleQualidade da assistência pré-natal sob a ótica dos profissionais de saúde das estratégias de saúde da família do município de Santa Maria – RSpor
dc.title.alternativeQuality of prenatal care from the perspective of health professionals of family health strategies of Santa Maria – RSeng
dc.typeTrabalho de Conclusão de Curso de Especializaçãopor
dc.degree.localSanta Maria, RS, Brasilpor
dc.degree.specializationResidência Multiprofissional Integrada em Gestão e Atenção Hospitalar no Sistema Público de Saúdepor
dc.description.resumoA gestação é um evento singular na vida da mulher, sendo considerada uma experiência desafiadora e cheia de mudanças. A assistência ao pré-natal ainda é considerada como uma área de preocupação intensa na saúde pública. O presente estudo tem como objetivo avaliar, sob a ótica dos profissionais de saúde das Estratégias de Saúde da Família (ESFs), a qualidade da assistência pré-natal do município de Santa Maria, RS. Foi realizado uma pesquisa qualitativa, do tipo descritiva, em 13 ESFs do município, entre junho e julho de 2015. A coleta de dados foi realizada por meio de uma entrevista semiestruturada e para a análise dos dados utilizou-se a análise de conteúdo proposta por Minayo. Para compreender melhor os resultados obtidos, foram elencadas cinco categorias temáticas e diante dos achados foi observado que todos os profissionais seguem as normativas do MS para conduzir as consultas de pré-natal. Em contraponto, algumas dificuldades foram mencionadas, como à demora na realização da ultrassonografia obstétrica pelo SUS, bem como à ausência de contra referência pelo serviço especializado para a atenção primária. Outro problema diz respeito à ausência de grupos de gestantes nas unidades de saúde em que atuam. Assim, cabe uma reflexão a cerca dos processos de trabalho, para a elaboração de estratégias eficazes a fim de evitar práticas fragmentadas que provocam distanciamento entre profissional-paciente, garantindo a integralidade do cuidado em todos os níveis de atenção e o acesso adequado e de qualidade aos serviços de saúde.por
dc.publisher.countryBrasilpor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDEpor
dc.publisher.unidadeCentro de Ciências da Saúdepor


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Acesso Aberto
Except where otherwise noted, this item's license is described as Acesso Aberto

O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 6.3 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.