Show simple item record

dc.contributor.advisorSantos, Daniela Lopes dos
dc.creatorLunardi, Cláudia Cruz
dc.date.accessioned2017-01-16T14:24:42Z
dc.date.available2017-01-16T14:24:42Z
dc.date.issued2006
dc.date.submitted2006
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/2542
dc.descriptionArtigo (especialização) - Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Educação Física e Desporto, Curso de Especialização em Atividade Física, Desempenho Motor e Saúde, RS, 2006.por
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectComposição corporalpor
dc.subjectColesterolpor
dc.subjectAtividade físicapor
dc.titleNíveis de colesterol em crianças e suas relações com atividade física e composição corporalpor
dc.typeTrabalho de Conclusão de Curso de Especializaçãopor
dc.degree.localSanta Maria, RS, Brasil.por
dc.degree.specializationAtividade Física, Desempenho Motor e Saúdepor
dc.description.resumoObjetivos: Correlacionar os valores encontrados na composição corporal, níveis de atividade física e níveis plasmáticos de colesterol de estudantes nascidos no ano de 1994 do município de Santa Maria-RS e comparar os níveis de colesterol entre as escolas municipais, estaduais, federais e particulares. Metodologia: Determinou-se a composição corporal através do Índice de Massa Corporal (IMC), Relação Cintura Quadril (RCQ) e Somatório de Dobras Cutâneas (DC) de 374 crianças de 18 escolas municipais, 13 estaduais, 1 federal e 5 particulares da cidade de Santa Maria-RS, selecionadas de forma estratifica de uma população de 4083 crianças. Aplicou-se o Questionário de Atividades Físicas Realizadas Ontem (QUAFIRO) para determinação do nível de atividade física. Os níveis de colesterol foram determinados através da análise do Colesterol Total (CT) e suas frações (HDL e LDL). Resultados: Encontrouse correlação significativa entre o IMC e os níveis de colesterol (p<0,0001). O RCQ correlacionou-se apenas com o HDL e LDL (p=0,0008 e p=0,0054 respectivamente) e, o DC mostrou associação significativa com o CT e o LDL (p<0,0001 para ambos), e os níveis de atividade física não apresentaram qualquer correlação com os outros dados coletados. Não houve diferença estatisticamente significante entre os dados obtidos nas escolas das quatro redes de ensino. Conclusões: A obesidade relaciona-se a níveis de colesterol elevados, assim, crianças obesas apresentam maior probabilidade de desenvolverem valores de CT e LDL aumentados e HDL diminuído. Não há diferenças entre os níveis de colesterol entre as escolas municipais, estaduais, federais e particulares.por
dc.publisher.unidadeCentro de Educação Física e Desportospor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.