Show simple item record

dc.creatorBrunes, Rélia Rodriguês
dc.date.accessioned2017-05-15
dc.date.available2017-05-15
dc.date.issued2013-04-12
dc.identifier.citationBRUNES, Rélia Rodriguês. Relations between physiological quality seeds of chili pepper and variability in the yield of fruit. 2013. 122 f. Tese (Doutorado em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2013.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/3218
dc.description.abstractThe objectives of this study were to evaluate the relationship between the physiological quality of chili pepper presenting different levels of vigor and variability in the yield of fruit in a protected environment, identifying the relationships between morphological variables and plant primary production. The experiments were conducted in a greenhouse at the Federal University of Santa Maria, in a randomized block design, with eight repetitions. The treatments consisted of four seed lots of hybrid Tiberius and Rubi Giant, with different vigor levels. Were measured at 50, 70 and 90 days after transplanting (DAT), plant height, height of the first fork, stem diameter, stem diameter below the first fork. In individual and combined harvests measured is the average weight of fruits, average production per plant, average production plant production, total production, average fruit length and average width of fruits analyzed in individual and combined harvests. Were diagnosed assumptions of univariate and multivariate mathematical model, estimates of the Pearson correlation coefficients and path analysis. The diameter and the diameter of the stem below the first bifurcation at 50, 70 and 90 days after transplanting (DAT) are less experimental variability in spring-summer and autumn-winter. Plants from seed vigor high and medium have similar behavior as the plant height at 50 and 70 days after transplanting, the height of the first fork, stem diameter, the diameter below the first fork, total production, the weight average fruit production and average plant. In the spring-summer season, plants from seed vigor high, medium and low, which have higher diameters of the first fork 50 and 90 days after transplanting tend to be more productive. In autumn-winter, there was no relationship of cause and effect on the total yield of pepper.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectCapsicum annuum L.por
dc.subjectVigorpor
dc.subjectPressupostospor
dc.subjectCorrelaçãopor
dc.subjectAnálise de trilhapor
dc.subjectCapsicum annuum L.eng
dc.subjectForceeng
dc.subjectAssumptionseng
dc.subjectCorrelationeng
dc.subjectPath analysiseng
dc.titleRelações entre a qualidade fisiológica de sementes de pimentão e a variabilidade na produção de frutospor
dc.title.alternativeRelations between physiological quality seeds of chili pepper and variability in the yield of fruiteng
dc.typeTesepor
dc.description.resumoOs objetivos deste estudo foram avaliar a relação entre a qualidade fisiológica de sementes de pimentão apresentando níveis de vigor distintos e a variabilidade na produção de frutos em ambiente protegido; identificar as relações entre as variáveis morfológicas das plantas e variáveis primárias de produção. Os experimentos foram conduzidos em ambiente protegido na Universidade Federal de Santa Maria, no delineamento blocos ao acaso, contendo oito repetições. Os tratamentos consistiram de quatro lotes de sementes do Híbrido Tiberius e cultivar Rubi Giant, com diferentes níveis de qualidade fisiológica. Foram mensurados aos 50, 70 e 90 dias após o transplantio (DAT), a altura de plantas, a altura da primeira bifurcação, o diâmetro do caule, o diâmetro do caule abaixo da primeira bifurcação. Em colheitas individuais e agrupadas mensurou-se o peso médio de frutos colhidos, a produção média por planta, a produção média de plantas produtivas, a produção total, o comprimento médio de frutos e a largura média de frutos, analisados em colheitas individuais e agrupadas. Foram realizados o diagnóstico dos pressupostos univariado e multivariado do modelo matemático, as estimativas dos coeficientes de correlação de Pearson e a análise de trilha. O diâmetro do caule e o diâmetro abaixo da primeira bifurcação aos 50, 70 e 90 dias após o transplantio apresentam menor variabilidade experimental na primavera-verão e outono-inverno. Plantas originadas de sementes de vigor alto e médio tem comportamento similar quanto a altura de plantas aos 50 e 70 dias após o transplantio, a altura da primeira bifurcação, o diâmetro do caule, o diâmetro abaixo da primeira bifurcação, a produção total, o peso médio de frutos e a produção média de plantas. Na estação primavera-verão, plantas originadas de sementes de vigor alto, médio e baixo, que apresentam maiores diâmetros da primeira bifurcação aos 50 e 90 dias após o transplantio tendem a ser mais produtivas. No outono-inverno, não houve relação de causa e efeito sobre a produção total de frutos de pimentão.por
dc.contributor.advisor1Lúcio, Alessandro Dal col
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4799931H1por
dc.contributor.referee1Lopes, Sidinei José
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4700757Z3por
dc.contributor.referee2Coelho, Cileide Maria Medeiros
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/2010218091796103por
dc.contributor.referee3Eichelberger, Luiz
dc.contributor.referee3Latteshttp://lattes.cnpq.br/7081199549532357por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/7502520819488889por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentAgronomiapor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Agronomiapor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIApor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.