Show simple item record

dc.creatorKessler, Themis Maria
dc.date.accessioned2017-02-06
dc.date.available2017-02-06
dc.date.issued2008-06-04
dc.identifier.citationKESSLER, Themis Maria. THE DEAFNESS THAT MAKE ITSELF HEARS SUBJECT, LANGUAGE AND SENSES. 2008. 236 f. Tese (Doutorado em Letras) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2008.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/3951
dc.description.abstractThe aim of this study is to understand discursively how sense effects about deafness become deaf subjects actions which affect their identification and constitution process as subjects by symbolic. The discursive corpus comprises oral transcript from four explicitation interviews with listener mothers about the theme of deafness, regarding their daily experience with deaf children. The discursive object is organized in four Discursive Thematic Blocks (DTB). Each block is constituted of discursive sequences of mother s discourse about deafness, the deaf subject, the son/the daughter, the maternal function and language. The analytical procedure is based on the principles of French Discourse Analysis accordingly Michel Pêcheux orientation. From the analyses, we could observe, in listener mothers discourse about the deafness, the ambivalence effect; however, it carries also crystallized senses with relation to deficiency . When we observed in maternal discourse an attempt to bring a new chain of senses, we noticed, at the same time, the reinforcement of previous chains: Clinical Discursive Formation and Listener Discursive Formation. Thus, mother s discourse about the deaf son promotes the strengthening of the Clinical Discursive Formation circulation which fortifies senses related to Listener Discursive Formation. We understand that Listener Discursive Formation mobilizes the transparency effect concerning already-there senses, characterizing the return of the same, while the ambivalence effect installs polysemy, the different, promoting an intercrossing between discourse and language, so that both senses circulate in maternal imaginary, not one or other . Such discursive working shows the coexistence of opposite and simultaneous senses in mother s way of signifying which affect the family choices relating to inscribe the son/the daughter in a socially accepted order by symbolic. Among these choices is the orality.eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectDiscursopor
dc.subjectSurdezpor
dc.subjectSentidopor
dc.subjectLinguagempor
dc.subjectLínguapor
dc.subjectDiscourseeng
dc.subjectDeafnesseng
dc.subjectSenseseng
dc.subjectLanguageeng
dc.titleA surdez que se faz ouvir: sujeito, língua e sentidopor
dc.title.alternativeThe deafness that make itself hears subject, language and senseseng
dc.typeTesepor
dc.description.resumoO objetivo deste estudo é o de compreender discursivamente como sentidos sobre surdez se transformam em atitudes junto a sujeitos surdos, produzindo efeitos em seus processos de identificação e constituição como sujeitos no simbólico. Como recurso metodológico, organizamos o recorte discursivo a partir de um corpus bruto formado por material escrito obtido por intermédio de entrevistas de explicitação, sobre o tema da surdez, realizadas com quatro mães ouvintes, a partir de sua vivência com filhos surdos. O objeto discursivo foi organizado em quatro Blocos Discursivos Temáticos (BDT). Cada um dos blocos está formado por seqüências discursivas do discurso materno sobre a surdez, o surdo, o filho, a função materna, a língua e a linguagem. O procedimento analítico se processou com base no que propõe a Análise de Discurso de orientação pecheutiana. As análises proporcionaram a compreensão de que os sentidos do discurso de mães ouvintes sobre o tema estudado remetem ao efeito de ambivalência no qual deslizam discursivamente, mas retornam aos sentidos de deficiência já cristalizados. Ao tentar trazer uma cadeia de significação nova, o discurso materno, como efeito, reforça cadeias anteriores, simultaneamente, da Formação Discursiva Clínica e da Formação Discursiva Ouvinte. Desta maneira, o discurso materno sobre o filho surdo promove socialmente o fortalecimento da circulação dos sentidos da Formação Discursiva Clínica que, por sua vez, recrudesce sentidos da Formação Discursiva Ouvinte. Entendemos que os sentidos da Formação Discursiva Ouvinte remetem ao efeito de transparência levando em conta o sentido já-aí , caracterizando o retorno ao mesmo, enquanto o efeito de ambivalência instala a polissemia, o diferente, promovendo um enlaçamento entre discurso, língua, fazendo circular ambos os sentidos no imaginário materno, não um ou outro. Este funcionamento discursivo explicita haver na significação materna uma coexistência de sentidos opostos e simultâneos atuando nas escolhas que a família faz em busca de inscrever o filho numa ordem socialmente aceita, via simbólico. Entre estas escolhas situa-se a oralidade.por
dc.contributor.advisor1Scherer, Amanda Eloina
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4787503Z9por
dc.contributor.referee1Payer, Maria Onice
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4707106A4por
dc.contributor.referee2Souza, Ana Paula Ramos de
dc.contributor.referee2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4798686A3por
dc.contributor.referee3Corrêa, Marcia Cristina
dc.contributor.referee3Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4798036P1por
dc.creator.Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4703628Z5por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentLetraspor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Letraspor
dc.subject.cnpqCNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRASpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 6.3 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.