Show simple item record

dc.contributor.advisorMoreira Junior, Fernando de Jesus
dc.creatorPoerschke, Rafael Pentiado
dc.date.accessioned2014-09-04T12:11:20Z
dc.date.available2014-09-04T12:11:20Z
dc.date.issued2007-11-19
dc.date.submitted2007
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/424
dc.descriptionMonografia (especialização) - Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências Naturais e Exatas, Curso de Especialização em Estatística e Modelagem Quantitativa, RS, 2007.por
dc.description.abstractThe process of modernization of Brazilian agriculture sparked by military administrations had a strong intervention by the State through farm policies. As seen all over Brazil, as well as in Rio Grande do Sul (RS), this technological evolution did not happen in an uniform way in Brazilian agribusiness. The regions that explored dynamic and potential revenues generating products were able to get, especially in the period of broad and subsidized credit, a higher economic dynamism. So the use of two multivariate statistics tools – Factor Analysis and Cluster Analysis –, made possible the rating of the cities of the agricultural Regional Development Councils (COREDEs) of Rio Grande do Sul about their degree of modernization in the 1995/96 period. Taking into account cross-section census data, from the Agricultural Census of 1995/96 by the Brazilian Institute of Geography and Statistics (IBGE). In Rio Grande do Sul, the stage of agricultural modernization of the analyzed period points to a strong concentration of modern agriculture and animal husbandry in the group made up by the cities of the Western Border COREDE. The other clustered cities did not show a local pattern of clustering. However, group 2 has a steadier situation, and group 3 showed signs of transition from a more traditional agriculture to a differentiated pattern, characterized by innovation. Revealing a fourth group with the worst degree of agriculture modernization of the State, without intensive exploration of the area destined to livestock and, in the wake of its high size, in need of special attention to explore possible potentialities, aiming to point to a pattern of traditional agriculture.eng
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectModernização agrícolapor
dc.subjectAnálise multivariadapor
dc.subjectCOREDEs (Conselhos Regionais de Desenvolvimento)por
dc.subjectRio Grande do Sulpor
dc.titleAnálise multivariada de dados socioeconômicos: um retrato da modernização agrícola no Rio Grande do Sulpor
dc.title.alternativeMultivariate analysis on socio-economic data: a portrait of the agricultural modernization of Rio Grande do Suleng
dc.typeTrabalho de Conclusão de Curso de Especializaçãopor
dc.degree.localSanta Maria, RS, Brasil.por
dc.degree.specializationEstatística e Modelagem Quantitativapor
dc.description.resumoO processo de modernização da agricultura brasileira desencadeado pelos governo militares teve forte intervenção do Estado através de políticas agrícolas. Como é fato em todo o Brasil, bem como no Rio Grande do Sul (RS), essa evolução tecnológica não se deu de forma uniforme na agropecuária Brasileira. As regiões que exploravam produtos dinâmicos e potencialmente geradores de divisas conseguiram, especialmente, no período de crédito farto e subsidiado, um maior dinamismo econômico. Dessa forma, a utilização de duas ferramentas da estatística multivariada Análise Fatorial e de Agrupamentos , permitiu classificar os municípios dos Conselhos Regionais de Desenvolvimento (COREDEs) agrícolas do Rio Grande do Sul quanto ao grau de modernização que se encontravam em 1995/96. Tendo sido utilizados dados censitários cross-section, do Censo Agropecuário de 1995/96 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No, Rio Grande do Sul, o então estágio de modernização agrícola aponta para uma forte concentração da agricultura moderna e da agropecuária no grupo formado pelos municípios do COREDE Fronteira Oeste. Os demais municípios agrupados não demonstraram padrão local de agrupamento. Contudo, o grupo 2 tem uma situação mais estável e, o grupo 3 demonstrou sinais de transição da agricultura mais tradicional para um padrão diferenciado, caracterizado pela inovação. Revelando, um quarto grupo com pior grau de modernização da agricultura do Estado, sem exploração intensiva da área explorada para pecuária e, em virtude de seu elevado tamanho, carecendo de uma atenção especial para explorar possíveis potencialidades, em vista, de apontar para um padrão de agricultura tradicional.por
dc.publisher.unidadeCentro de Ciências Naturais e Exataspor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.