Show simple item record

dc.contributor.advisorOliveira, Francisco Nilton Gomes de
dc.creatorLara, Graciele Roubuste
dc.date.accessioned2015-03-13T12:53:19Z
dc.date.available2015-03-13T12:53:19Z
dc.date.issued2014
dc.date.submitted2014
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/722
dc.descriptionArtigo (especialização) - Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências da Saúde, Curso de Especialização em Residência Multiprofissional Integrada em Saúde Mental no Sistema Público de Saúde, RS, 2014.por
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectInfância e adolescênciapor
dc.subjectSaúde mentalpor
dc.subjectRedes de atenção à saúdepor
dc.subjectCAPSi (Centros de Atenção Psicossocial da Infância e da Adolescência)por
dc.titleUma análise descritiva dos usuários que buscam um centro de atenção psicossocial da infância e adolescênciapor
dc.typeTrabalho de Conclusão de Curso de Especializaçãopor
dc.degree.localSanta Maria, RS, Brasil.por
dc.degree.specializationResidência Multiprofissional Integrada em Saúde Mental no Sistema Público de Saúdepor
dc.description.resumoO objetivo deste estudo é a descrição e a caracterização dos usuários que buscaram atendimento em um CAPSi, para posteriormente auxiliar e facilitar na elaboração de estratégias de intervenção nos locais de que mais realizaram encaminhamentos ao CAPSi. Este artigo é resultado de uma pesquisa descritiva, de abordagem quantitativa, em um município do interior do Rio Grande do Sul. O universo da pesquisa realizada contou com 207 prontuários do CAPSi, no período de janeiro à junho de 2013. A coleta focou os seguintes dados: sexo, idade, fonte de encaminhamento, motivo de encaminhamento, renda da família, medicação que faz uso ou passou a fazer, benefício assistencial e o seguimento dado ao caso. Mostrou-se, a partir dos dados coletados, que a maioria dos usuários era do sexo masculino. As idades prevalentes foram de zero aos onze anos. No que se refere ao motivo dos encaminhamentos, a maior parte dos encaminhados foi devido a comportamentos de agressividade, hiperatividade/agitação, seguidos por dificuldades de aprendizagem/dificuldades escolares, questões relacionadas à falta de limites e comportamentos de risco e déficit de atenção. Os locais que mais realizaram encaminhamentos neste período de tempo foram os Conselhos Tutelares, seguidos por Escolas da Rede Municipal e Estadual. Na perspectiva da reforma psiquiátrica busca-se repensar as práticas e ações destinadas à saúde mental, realizando uma reflexão e análise do processo de trabalho nos serviços destinados a assistência da infância e adolescência, proporcionando uma maior resolutividade e concretizando ações propostas pela reforma psiquiátrica.por
dc.publisher.unidadeCentro de Ciências da Saúdepor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.