Show simple item record

dc.creatorCoradin, Cristiane
dc.date.accessioned2015-03-16
dc.date.available2015-03-16
dc.date.issued2014-05-13
dc.identifier.citationCORADIN, Cristiane. TECNOBUREAUCRATIC AND MAROON RACIONALITIES: INTEGRATION OF THE COMMUNITY CÓRREGO DAS MOÇAS TO THE PAA. 2014. 152 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2014.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/8906
dc.description.abstractThis study aims to understand how the bureaucratic rationality of the Food Acquisition Program (PAA) me relates to the rationality of the Maroons Community Córrego das Moças , located in the city of Adrianópolis - PR. For both qualitative research performed under an ethnographic perspective, associated with literature about the subject. As results, analyze the social integration of these subjects to the PAA has generated subtle changes in their production systems, contemplating some changes in the social divisions of family work, providing increased autonomy of women and youth against husbands and fathers. Collectively, the bureaucratic integration of the group program sustains itself, redefining and reinforcing, reciprocal relationships, friendship and kinship, patron-client relationships and male domination present in the group. I realized that the assimilation of the group to the standards of regulation , standardization , routinization and formalization of accountings of the program has been going conflictive , asymmetrical and conditional , so in some cases , suffering internal adjustments and adaptations , and in other cases not being fully knowable to those subjects. In these contexts, professional mediators and Maroons have completed significant role in connecting worldviews and ethos, establishing itself as a specialized technical body. This scenario, however, has blocked the assumption, control, socialization and participants Maroons, which remains subject to the mediators responsible for managing the learning design. Finally, I analyze the integration process of the Maroons PAA has promoted the expansion of its relative autonomy, in that it describes the condition of the peasant participants, families locked, however, the assumption, material and symbolic appropriation of dynamic tecnoburocráticas by Maroons in project management, constraining options for expanding relative autonomy and ethnogenesis of the group process, reproducing contexts of violence and legal and symbolic domination. Conclude the study indicates the need for connection between facing the peasant agriculture, family and maroon, with public policies promoting racial equality as a condition necessary for the full development of these ethnic groups public policy.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectCampesinato quilombolapor
dc.subjectPolíticas públicaspor
dc.subjectAgricultura familiarpor
dc.subjectMarrons peasantseng
dc.subjectPublic policyeng
dc.subjectFamily farmingeng
dc.titleRACIONALIDADES TECNOBUROCRÁTICAS E QUILOMBOLAS: INTEGRAÇÃO DA COMUNIDADE CÓRREGOS DAS MOÇAS AO PAApor
dc.title.alternativeTECNOBUREAUCRATIC AND MAROON RACIONALITIES: INTEGRATION OF THE COMMUNITY CÓRREGO DAS MOÇAS TO THE PAAeng
dc.typeDissertaçãopor
dc.description.resumoO presente estudo visa compreender como a racionalidade burocrática do Programa de Aquisição de Alimentos se relaciona com a racionalidade dos quilombolas da Comunidade Córrego das Moças, situada no Município de Adrianópolis PR. Para tanto, realizei pesquisa qualitativa, sob uma perspectiva etnográfica, associada à pesquisa bibliográfica sobre o tema. Como resultados, analiso que a integração desses sujeitos sociais ao PAA tem gerado tênues alterações em seus sistemas de produção, contemplando algumas mudanças nas divisões sociais de trabalho familiar, propiciando ampliação da autonomia de mulheres e jovens frente a maridos e pais. Coletivamente, a integração burocrática do grupo ao Programa sustenta-se, reforçando e resignificando, relações de reciprocidade, amizade e parentesco, relações patrono-cliente e de dominação masculina presentes no grupo. Compreendi que a assimilação dos quilombolas aos padrões de normatização, padronização, rotinização e formalização burocrática do Programa tem ocorrido de forma conflitiva, assimétrica e subordinada, em alguns casos, sofrendo ajustes e adaptações internas, e em outros casos, não sendo plenamente cognoscíveis a esses sujeitos. Nesses contextos, mediadores profissionais e quilombolas tem cumprido papel significativo na conexão de visões de mundo e ethos, constituindo-se como corpo técnico especializado. Tal contexto, no entanto, tem bloqueado a assunção, controle, socialização e aprendizado dos quilombolas participantes, os quais se mantém subordinados aos mediadores responsáveis pela gestão do Projeto. Por fim, analiso que o processo de integração desses quilombolas ao PAA tem promovido a ampliação de sua autonomia relativa, na medida em que qualifica a condição camponesa das famílias participantes, bloqueado, porém, a assunção, apropriação material e simbólica das dinâmicas tecnoburocráticas pelos quilombolas, na gestão projeto, constrangendo possibilidades de ampliação do processo de autonomia relativa e etnogênese do grupo, reproduzindo contextos de violência e dominação legal e simbólica. Concluo o estudo apontando a necessidade de conexão entre políticas públicas voltadas à agricultura camponesa, familiar e quilombola, com políticas públicas de promoção da igualdade racial, enquanto pressuposto necessário ao pleno desenvolvimento desses grupos étnicos.por
dc.contributor.advisor1Souza, Renato Santos de
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4797085Z8por
dc.contributor.referee1Zanini, Maria Catarina Chitolina
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4784182T6por
dc.contributor.referee2Marin, Joel Orlando Bevilaqua
dc.contributor.referee2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4795678H6por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/5837450338611859por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentAgronomiapor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Extensão Ruralpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIApor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.