Show simple item record

dc.contributor.advisorCastro, Sabrina Fernandes de
dc.creatorAndrade, Eny Nakano Almada Andrade
dc.date.accessioned2015-06-19T15:11:47Z
dc.date.available2015-06-19T15:11:47Z
dc.date.issued2010-03-24
dc.date.submitted2010
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/890
dc.descriptionArtigo (especialização) - Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Educação, Curso de Especialização em Educação Especial- Déficit Cognitivo e Educação de Surdos, EaD, RS, 2010.por
dc.description.abstractLiving under the paradigm of inclusion, it becomes necessary to rethink the inclusive practices to meet the rights and duties of the student. Under this assumption arises the need to search for further knowledge, to develop a quality work. However it is extremely important to provide students with a stimulating environment, free of segregation, which does not reinforce their difficulties, but its potential to stimulate and challenge the new skills, stimulating attention and concentration through issues related to their social context. Therefore, this study was based on observations of a student suffering from microcephaly, significant change in neurological function, motor and intellectual. Aiming to develop the autonomy and make it able to be an active subject in their relationships. But the inadequate training and preparation for working students with special needs is perhaps the greatest obstacle to the process of inclusion. This is a problem present in all systems, and there is no doubt that without a training program for continuous, permanent and effective that lets teachers review their teaching practices, no policy will materialize in the classroom. The addition brings the vogue of the question that we as teachers are not ready, trained, makes us see that we always have something to learn and that learning is a daily must be part of our daily.eng
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectInclusãopor
dc.subjectPráticas inclusivaspor
dc.subjectAutonomiapor
dc.titlePráticas envolvendo aluno com déficit cognitivopor
dc.typeTrabalho de Conclusão de Curso de Especializaçãopor
dc.degree.localPolo de Ji-Paraná, RO, Brasilpor
dc.degree.specializationEducação Especial- Déficit Cognitivo e Educação de Surdos, EaDpor
dc.description.resumoVivendo sob o paradigma da inclusão, torna-se necessário repensar as práticas inclusivas de modo a atender os direitos e deveres do educando. Partindo deste pressuposto que surge a necessidade da busca de maiores conhecimentos, para desenvolver um trabalho de qualidade. Todavia é de suma importância proporcionar ao aluno um ambiente estimulador, livre de segregação, que não reforce suas dificuldades, e sim que estimule suas potencialidades e desafie as novas habilidades, estimulando a atenção e a concentração por meio de assuntos ligados ao seu contexto social. Portanto este estudo foi realizado com base em observações de uma aluna portadora de microcefalia, alteração significativa das funções neurológicas, motora e intelectual. Tendo como objetivo desenvolver a autonomia e torná-la capaz de ser um sujeito ativo em suas relações. Porém a insuficiente capacitação e preparação para trabalhar alunos com necessidades especiais é talvez o maior entrave ao processo de inclusão. Este é um problema presente em todos os sistemas, e não há dúvida de que sem um programa de capacitação contínuo, permanente e eficaz que permita aos professores rever suas práticas pedagógicas, nenhuma política se concretizará no cotidiano escolar. A inclusão traz a voga à questão de que nós, professores não estamos prontos, formados, nos faz enxergar que sempre temos algo a aprender e que essa aprendizagem é diária e tem que fazer parte do nosso cotidiano.por
dc.publisher.unidadeCentro de Educaçãopor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.