Show simple item record

dc.creatorAzevedo, Carla Juny Soares de
dc.date.accessioned2010-08-03
dc.date.available2010-08-03
dc.date.issued2010-03-19
dc.identifier.citationAZEVEDO, Carla Juny Soares de. POWER RELATIONS IN SEGREGATION AND CONFLICT TERRITORY: REPRESENTATIONS THAT DREAM UP TERRITORIALITY CASE STUDY: VILA NOSSA SENHORA APARECIDA IN THE CONTEXT OF MONTANHA RUSSA SANTA MARIA / RS. 2010. 231 f. Dissertação (Mestrado em Geociências) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2010.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/9320
dc.description.abstractThe present work research-participant uses the conception of social geography support and assume as discussion and analysis object the power relations established from the weakness of the right to territory, as a producer of socio-spatial segregation. For this analysis I focus on the actors' statements and representations raised in the midst of the investigative process, which was established from the pursuit of knowing, along with the residents, the plans of the Municipality for the territory represented by the Montanha Russa and more particularly for the Vila Nossa Senhora Aparecida, at that particular time in which they plan to deploy the Parque Municipal da Barragem do rio Vacacaí or DNOS, Santa Maria, Rio Grande do Sul. As part of environmental conflict, irregular land can also be seen as one of the issues underlying the processes that produce the territoriality of Vila Nossa Senhora Aparecida and the extent that restrict access to other citizenship rights, the land irregularity participates in the production of basic socio-spatial segregation. The lack of transparency plans that are based on the municipal level, motivates diligence that occurs with the residents, enabling these actors access to information, documents, maps, and contact with different actors that contribute to a broader perception of the facts, fostering an atmosphere of seeking understanding and uncovering the hidden interests. Such practices indicate the possibility of greater participation of these actors, a negotiated alternative to the situation, as well as the emergence of renewed representation processes, production and reproduction of place.eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectGeografiapor
dc.subjectGeografia sociais, territorialidadepor
dc.subjectSegregação socioespacialpor
dc.titleRELAÇÕES DE PODER EM TERRITÓRIO DE SEGREGAÇÃO E CONFLITO: REPRESENTAÇÕES QUE ENGENDRAM TERRITORIALIDES. ESTUDO DE CASO: DA VILA NOSSA SENHORA APARECIDA NO CONTEXTO DA MONTANHA RUSSA SANTA MARIA/RS.por
dc.title.alternativePOWER RELATIONS IN SEGREGATION AND CONFLICT TERRITORY: REPRESENTATIONS THAT DREAM UP TERRITORIALITY CASE STUDY: VILA NOSSA SENHORA APARECIDA IN THE CONTEXT OF MONTANHA RUSSA SANTA MARIA / RSeng
dc.typeDissertaçãopor
dc.description.resumoO presente trabalho de pesquisa-participante instrumenta-se do suporte conceitual da geografia social e assume como objeto de discussão e análise as relações de poder que se estabelecem a partir da fragilidade do direito ao território, como condição produtora de segregação sócioespacial. Para tal análise focalizo as falas dos atores e as representações suscitadas no bojo do processo investigativo, que se estabeleceu a partir da busca de se conhecer, junto com os moradores, os planos do Poder Público Municipal, para o território representado pela Montanha Russa e mais particularmente, para a Vila Nossa Senhora Aparecida, nesse momento específico em que se planeja a implantação do Parque Municipal da Barragem do rio Vacacaí-Mirim ou DNOS, Santa Maria, Rio Grande do Sul. Como elemento configurador do conflito socioambiental, a irregularidade fundiária pode ser vista também, como uma das questões subjacentes aos processos que produzem a territorialidade da Vila Nossa Senhora Aparecida e à medida em que restringe o acesso a outros direitos da cidadania, a irregularidade fundiária participa da base produtora da segregação sócio-espacial. A falta de transparência dos planos, que partem da esfera municipal, motiva o processo investigativo que ocorre junto com os moradores, propiciando a esses atores o acesso a informações, a documentos, mapas, bem como o contato com diferentes atores que contribuem para uma percepção mais ampla dos fatos, favorecendo uma atmosfera de busca de entendimento e de desvelamento dos interesses encobertos. Tais condutas indicam a possibilidade de maior participação desses atores, de uma alternativa negociada para a situação; bem como o surgimento de processos renovados de representação, produção e de reprodução do lugar.por
dc.contributor.advisor1David, Cesar de
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4721622J3por
dc.contributor.referee1Meurer, Ane Carine
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4792773D0por
dc.contributor.referee2Heidrich, álvaro Luiz
dc.contributor.referee2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4787144A4por
dc.creator.Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4734804A1por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentGeociênciaspor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Geografia e Geociênciaspor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIASpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.