Show simple item record

dc.contributor.advisorMartins, Caroline Curry
dc.creatorVasconcellos, Natália Boessio Tex de
dc.date.accessioned2018-02-19T15:20:13Z
dc.date.available2018-02-19T15:20:13Z
dc.date.issued2014-08-23
dc.date.submitted2014
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/12469
dc.descriptionArtigo (especialização) - Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Educação Superior Norte do Rio Grande do Sul, Curso de Especialização em Gestão de Organização Pública em Saúde, EaD, RS, 2014.por
dc.descriptionTítulo alterado para: Gestão em saúde: solução para os principais problemas da atenção primáriapor
dc.description.abstractPrimary care covers services for the promotion and protection, prevention, diagnosis and treatment of injuries, rehabilitation and health maintenance. Although envision advances which guarantee basic health care, limited financial resources and the problems of organization and management which hinder the actions performed satisfactorily meet the social demand for the health sector. The aim of this study was to identify some of the major problems faced by health managers and to propose possible solutions to mitigate inequalities. The methodology used was based was a theoretical reflection, using bibliographic survey. Was observed with the emergence of decentralization of health management, municipalities shall organize the network of services and activities offered to its population according to the identified needs and priorities locally. However, management problems were evidenced in that the proposed model of care required appropriate resources, trained professionals and a system of references to various levels of complexity, resulting in the need for joint intersectoral interventions both as the various levels of management of the Unified System . health Some of the main problems faced are: inequality of funding, health professionals unmotivated and not valued and failures in the flow of reference and counter reference. Possible solutions would be a financial contribution proportional to revenues between the federal, with the active participation of the state, continuing education and appreciation of professionals with improvement plans for jobs and careers and preparing protocols aquedados reference and counter-reference in care networks .eng
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/*
dc.subjectAtenção básicapor
dc.subjectGestão em saúdepor
dc.subjectProblemapor
dc.subjectPrimary careeng
dc.subjectHealth managementeng
dc.titleGestão em saúde: solução para os principais problemas da atenção básicapor
dc.title.alternativeManagement in health: solution to the main problem of primary careeng
dc.typeTrabalho de Conclusão de Curso de Especializaçãopor
dc.degree.localPolo de Restinga Seca, RS, Brasilpor
dc.degree.specializationGestão de Organização Pública em Saúde, EaDpor
dc.description.resumoA atenção básica abrange os serviços de promoção e proteção, a prevenção, diagnósticos e tratamento de agravos, reabilitação e a manutenção da saúde. Ainda que visualizamos avanços que garantem cuidados básicos em saúde, os recursos financeiros escassos e os problemas de organização e gestão impedem que as ações realizadas atendam satisfatoriamente à demanda social para o setor da saúde. O objetivo desse trabalho foi apontar alguns dos principais problemas enfrentados pelos gestores de saúde e propor possíveis soluções para amenizar as desigualdades. A metodologia utilizada baseou-se foi uma reflexão teórica, utilizando levantamento bibliográfico. Observou-se com o surgimento do processo de descentralização da gestão da saúde, os municípios devem organizar a rede de serviços e atividades oferecidos à sua população de acordo com as necessidades identificadas e prioridades definidas localmente. Entretanto, problemas na gestão foram evidenciados na medida em que o modelo de atenção proposto exigia recursos apropriados, profissionais capacitados e um sistema de referências para diversos níveis de complexidade, surgindo a necessidade de intervenções articuladas tanto intersetorialmente quanto nos vários níveis de gestão do Sistema Único de Saúde. Alguns dos principais problemas enfrentados são: desigualdade de financiamento, os profissionais da saúde desmotivados e não valorizados e falhas no fluxo de referência e contra referência. As possíveis soluções seriam a contribuição financeira proporcional à arrecadação do entre federativo, com a participação ativa do Estado, educação permanente e valorização dos profissionais com melhoria nos planos de cargos e carreiras e elaboração de protocolos aquedados de referência e contra- referência nas redes de atenção.por
dc.publisher.countryBrasilpor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA::SAUDE PUBLICApor
dc.publisher.unidadeCentro de Educação Superior Norte do Rio Grande do Sulpor


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Acesso Aberto
Except where otherwise noted, this item's license is described as Acesso Aberto

O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.