Show simple item record

dc.contributor.advisorLeal, Simone Dias
dc.creatorSilveira, Aline Araújo
dc.date.accessioned2018-11-21T13:25:00Z
dc.date.available2018-11-21T13:25:00Z
dc.date.issued2015-02-20
dc.date.submitted2015
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/14877
dc.descriptionMonografia (especialização) - Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Educação Física e Desportos, Curso de Especialização em Educação Física Infantil e Anos Iniciais, EaD, RS, 2015.por
dc.description.abstractThis study aimed to evaluate the nutritional status of schoolchildren through the body mass index (BMI), classifying them according to Conde and Monteiro (2006) to investigate the perception of body image by Stunkard Silhouette Scale. Still, we sought to reflect on the contributions that the PE teacher can give to build a positive body image through their classes. For this, the sample was 113 students aged 7 to 12 years, 60 girls and 53 boys. It was observed 62.9% of the students are evaluated with normal weight, while 20.3% are overweight and 16.8% were obese. Out of 113, 32% are satisfied with their body image while 68% are dissatisfied. Of those 32% who are satisfied with their body image, 20 are girls and 16 are boys. While dissatisfied, 40 are girls and 37 are boys. Of the 77 students dissatisfied, 33.8% signaled willingness to have greater silhouette (14 males and 12 females), while 66.2% would like to have a lower profile (23 are boys and 28 are girls). Crossing the data of body perception between the sexes was not obtained significant difference (p = 0.794), demonstrating that male and female students tended to have a similar perception about their body image. It is suggested creating pedagogic practices encouraging the body to reframe reduce the number of dissatisfied students with their self-image and the use of other evaluation instruments of body awareness.eng
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/*
dc.subjectEducação física escolarpor
dc.subjectIMC (Índice de massa corporal)por
dc.subjectImagem corporalpor
dc.subjectPhysical educationeng
dc.subjectBMI (Body mass index)eng
dc.subjectBody imageeng
dc.titleO IMC e a imagem corporal de alunos de uma escola municipal de ensino fundamental de Passo Fundo - RSpor
dc.title.alternativeBMI and the student body image of an elementary school in Passo Fundo city - RSeng
dc.typeTrabalho de Conclusão de Curso de Especializaçãopor
dc.degree.localPolo de Serafina Corrêa, RS, Brasilpor
dc.degree.specializationEducação Física Infantil e Anos Iniciais, EaDpor
dc.description.resumoEste estudo teve como objetivo avaliar o estado nutricional dos escolares, através do índice de massa corporal (IMC), classificando-os segundo Conde e Monteiro (2006) e investigar a percepção da imagem corporal pela Escala de Silhueta de Stunkard. Ainda, buscou-se fazer uma reflexão sobre as contribuições que o professor de Educação Física pode dar na construção de uma imagem corporal positiva através de suas aulas. Para isso, a amostra foi de 113 alunos na faixa etária de 7 a 12 anos, sendo 60 meninas e 53 meninos. Observou-se que dos alunos avaliados 62,9% estão com peso normal, enquanto que 20,3% estão com excesso de peso e 16,8% com obesidade. Dos 113 avaliados, 32% estão satisfeitos com sua imagem corporal ao passo que 68% estão insatisfeitos. Destes 32% que estão satisfeitos com sua imagem corporal, 20 são meninas e 16 são meninos. Enquanto que dos insatisfeitos, 40 são meninas e 37 são meninos. Dos 77 alunos insatisfeitos, 33,8% sinalizaram vontade de ter silhueta maior (14 do sexo masculino e 12 do sexo feminino), enquanto que 66,2% gostariam de ter silhueta menor (23 são meninos e 28 são meninas). Cruzando os dados de percepção corporal entre os sexos, não se obteve diferença significativa (p=0,794), demonstrando que os alunos e as alunas tenderam a ter uma percepção semelhante com relação à imagem corporal. Sugere-se o planejamento de práticas pedagógicas que favoreçam a ressignificação corporal para reduzir o número de alunos insatisfeitos com sua autoimagem e a utilização de outros instrumentos avaliativos da percepção corporal.por
dc.publisher.countryBrasilpor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::EDUCACAO FISICApor
dc.publisher.unidadeCentro de Educação Física e Desportospor


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Acesso Aberto
Except where otherwise noted, this item's license is described as Acesso Aberto

O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 6.3 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.