Show simple item record

dc.contributor.advisorMenezes, Karla Mendonça
dc.creatorPersch, Eriane Aparecida
dc.date.accessioned2019-01-09T13:32:15Z
dc.date.available2019-01-09T13:32:15Z
dc.date.issued2015-02-20
dc.date.submitted2015
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/15267
dc.descriptionMonografia (especialização) - Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Educação Física e Desportos, Curso de Especialização em Educação Física Infantil e Anos Iniciais, EaD, RS, 2015.por
dc.description.abstractThe objective of this study was to analyze the context of inclusion in Physical Education of the 1st year of elementary school in a municipal school from Campo Bom/RS. The methodology used for the preparation of this research was a qualitative approach, based on research criteria established and used as instruments for data collection semi-structured interview and the field diary, in which are recorded all the information collected in the period observation of physical education classes. Collaborated on the study the teacher of Physical Education and the teacher of the Care Specialized Education room. The survey was conducted in an elementary school from Campo Bom and the group observed, formed by students of the 1st year. The analysis of the collected data was from two perspectives: special education and inclusive education and inclusive process in Physical Education. Based on the obtained results, it is clear that despite the developments observed in the course of history, there is need to establish more clearly the objectives of inclusion in school so, in fact, inclusive process to take place and students with special educational needs receive adequate attention to your needs and that physical education could be an equal space in which the constant and adequate stimulation provide the full development of the child, aiming, among others, their autonomy and self-confidence. It was concluded, therefore, that the adaptation, although necessary in some situations, was not necessary in this situation in particular, understanding that the student with Down Syndrome (DS) was perfectly capable of meeting the requests of Physical Education teacher and follow the rest of the group in carrying out the activities and the school still needs to conduct more clearly its objectives in relation to the inclusion of their students. Teachers should be better prepared to meet inclusion situations in school and Physical Education should further explore its objectives, to create opportunities more often situations of equality in that the difference be understood as an element and part of learning.eng
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/*
dc.subjectEducação especialpor
dc.subjectEducação inclusivapor
dc.subjectEducação físicapor
dc.subjectSíndrome de Downpor
dc.subjectSpecial educationeng
dc.subjectInclusive educationeng
dc.subjectPhysical educationeng
dc.subjectDown syndromeeng
dc.titleReflexões sobre a inclusão de uma aluna com síndrome de Down nas aulas de Educacão Físicapor
dc.typeTrabalho de Conclusão de Curso de Especializaçãopor
dc.degree.localPolo de Sapiranga, RS, Brasilpor
dc.degree.specializationEducação Física Infantil e Anos Iniciais, EaDpor
dc.description.resumoO objetivo deste estudo foi analisar o contexto da inclusão nas aulas de Educação Física (EF) do 1º ano do ensino fundamental de uma escola da rede municipal de Campo Bom. A metodologia utilizada para a elaboração desta pesquisa foi de cunho qualitativo, pautada em critérios de investigação previamente estabelecidos e que utilizou como instrumentos para a coleta de dados a entrevista semiestruturada e o diário de campo, no qual se encontram registradas todas as informações coletadas no período de observação das aulas de Educação Física. Colaboraram com este estudo a professora de EF da turma e a professora da Sala de Atendimento Educacional Especializado (AEE). A pesquisa foi realizada em uma escola de ensino fundamental da rede municipal de Campo Bom e o grupo observado, formado por alunos do 1º ano. A análise dos dados coletados aconteceu a partir de duas perspectivas: educação especial e educação inclusiva e o processo inclusivo nas aulas de Educação Física. Com base nos resultados obtidos, é possível afirmar que, apesar das evoluções observadas no decorrer da história, ainda existe necessidade de se estabelecer com maior clareza os objetivos da inclusão na escola para que, de fato, o processo inclusivo aconteça e os alunos com necessidades educacionais especiais (NEEs) recebam o atendimento adequado às suas necessidades e que a Educação Física poderia ser um espaço de igualdade no qual a estimulação constante e adequada proporcionaria o pleno desenvolvimento da criança, objetivando, entre outros, a sua autonomia e autoconfiança. Concluiu-se, portanto, que a adaptação, apesar de necessária em algumas situações, não se fez necessária nesta situação em específico, por entender que a aluna com Síndrome de Down (SD) era perfeitamente capaz de responder às solicitações da professora de Educação Física e acompanhar o restante do grupo na realização das atividades e que a escola ainda necessita conduzir com maior clareza seus objetivos em relação à inclusão de seus alunos. Os professores deveriam estar mais bem preparados para atender situações de inclusão na escola e a Educação Física deveria explorar melhor seus objetivos, no sentido de oportunizar com maior frequência situações de igualdade em que a diferença seja entendida como elemento e parte do aprendizado.por
dc.publisher.countryBrasilpor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::EDUCACAO FISICApor
dc.publisher.unidadeCentro de Educação Física e Desportospor


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Acesso Aberto
Except where otherwise noted, this item's license is described as Acesso Aberto

O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.