Show simple item record

dc.contributor.advisorCosta, Maristela Julio
dc.creatorGarcia, Michele Vargas
dc.date.accessioned2016-08-03T13:08:33Z
dc.date.available2016-08-03T13:08:33Z
dc.date.issued2005-12
dc.date.submitted2005
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/1947
dc.descriptionMonografia (especialização) - Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências da Saúde, Curso de Especialização em Fonoaudiologia, RS, 2005.por
dc.description.abstractWhen the auditive via is working normally, it largely enables the human being to have the use of different everyday life situation in which it is necessary a good oral communication. If an individual has hearing loss, the limitations generated in his/her life will depend on the type and degree of this loss. In cases of sensorineural hearing loss, there are generally difficulty in relation to speech identification. The lesion location (outer or inner hair cells the cochlea) will influence the individual auditive responses. Regions where inner hair cells or adjacent neurons do not work are named dead regions in the cochlea. Therefore, the information generated by the basilar membrane vibration in this region is not transmitted to the central nervous system. However, a tone with sufficient high intensity can be noticed in functional regions near this zone. This causes information excess in the same region. The dead regions in the cochlea presence or not brings implications to the adaptation of hearing aids and, consequently, to the individual performance mainly in relation to speech identification. It is the greatest objective of patients who look for auditive rehabilitation. The objective of this work is to show what literature mentions about cochlear working, sensorineural hearing loss, sound amplification in this cases; and finally, to discuss more specifically about dead region in the cochlea, diagnostic strategies and implications of dead region in the cochlea presence or not in the process of selection and adaptation of hearing aids.eng
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectFonoaudiologiapor
dc.subjectAudiçãopor
dc.subjectSurdezpor
dc.subjectPerda auditivapor
dc.subjectCócleapor
dc.subjectZonas mortaspor
dc.titleZonas mortas na cóclea: considerações teóricaspor
dc.title.alternativeDead regions in the cochlea: theorical considerationseng
dc.typeTrabalho de Conclusão de Curso de Especializaçãopor
dc.degree.localSanta Maria, RS, Brasil.por
dc.degree.specializationFonoaudiologiapor
dc.description.resumoA via auditiva, com funcionamento normal, permite ao ser humano usufruir, de maneira extremamente ampla, de diferentes situações do dia-a-dia em que há a necessidade de uma boa comunicação oral. Se um indivíduo é portador de perda auditiva, as limitações geradas em sua vida vão depender do tipo e do grau desta perda. Nos casos de perda auditiva neurossensorial ocorre, geralmente, dificuldades com relação ao reconhecimento de fala, sendo que a localização da lesão (células ciliadas internas ou externas da cóclea) terá influência nas respostas auditivas do indivíduo. As regiões onde as células ciliadas internas ou neurônio adjacente não se encontram funcionais são denominadas de zonas mortas na cóclea. Assim, a informação gerada pela vibração da membrana basilar nessa região não é transmitida ao sistema nervoso central, porém, um tom com intensidade suficientemente forte pode ser percebido em regiões funcionais próximas a esta zona. Isto acarreta excesso de informações em uma mesma região. A presença ou não de zonas mortas na cóclea tem implicações na adaptação de próteses auditivas e, conseqüentemente, no desempenho do indivíduo principalmente em relação ao reconhecimento de fala, sendo este o objetivo maior do paciente que procura a reabilitação auditiva. O objetivo deste trabalho é expor o que a literatura esta referindo sobre funcionamento coclear, perda auditiva neurossensorial, amplificação sonora nestes casos; e finalmente, discutir mais especificamente sobre zonas mortas na cóclea, estratégias de diagnóstico e implicações da presença ou não de zonas mortas na cóclea no processo de seleção e adaptação de próteses auditivas.por
dc.publisher.unidadeCentro de Ciências da Saúdepor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

  • Fonoaudiologia [46]
    Coleção de trabalhos de conclusão do Curso de Especialização em Fonoaudiologia

Show simple item record


O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 6.3 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.