Show simple item record

dc.creatorLutinski, Junir Antonio
dc.date.accessioned2015-03-16
dc.date.available2015-03-16
dc.date.issued2014-02-27
dc.identifier.citationLUTINSKI, Junir Antonio. ANT COMMUNITY (HYMENOPTERA: FORMICIDAE) OF URBAN AREAS IN WESTERN STATE OF SANTA CATARINA, BRAZIL. 2014. 109 f. Tese (Doutorado em Ciencias Biológicas) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2014.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/3288
dc.description.abstractUrbanization process is a major threat to biodiversity, and among organisms found in urban areas, ants represent an important but understudied group compared to other insects. Knowing the richness and composition of the ant fauna inhabiting urban areas and the factors exerting pressure on these communities are imperative for the development of management and conservation plans. This study presents a survey of the ant fauna found in ten urban areas of southern Atlantic Forest biome and describes the changes in richness, abundance and species composition among four types of environments along a gradient of intensification of human activities. It also presents information about the temporal and microclimate influence (luminosity, temperature, relative humidity and wind speed) on ant assemblages. Sampling was conducted in forest fragments, green areas, schools and recycling centers. Two complete sets of samplings were performed in 2011, in the summer (February and March) and spring (October and November). Sardine and glucose baits, and manual collection were used as sampling techniques. Ant assemblages of each city were evaluated and compared by rarefaction analysis and richness estimates. The ant community structure was described from a Nestedness test (NODF) and an Indicator Species Analysis (ISA). The temporal effect on the abundance and composition of the assemblages was verified through an NMDS ordination (Non-Metric Multidimensional Scaling). Canonical Correspondence Analysis (CCA) was employed to determine the microclimate effect on the assemblages. We registered 8,790 occurrences of ants, and identified 140 species of 37 genera, 19 tribes and nine subfamilies. Three of these species, Gnamptogenys sulcata (Smith, 1858), Camponotus personatus Emery, 1894 and Solenopsis invicta Buren, 1972 were recorded for the first time in the Santa Catarina state. Exclusive species were found in nine cities, indicating variation in species composition from one city to another. A nesting pattern was observed along the gradient, i.e. the assemblages belonging to environments under greater human pressure are subsets of the ant fauna of more preserved environments. Forest fragments presented the highest number of indicator species (12), followed by green areas (4) and schools (3). The sampling conducted in spring (October and November) resulted in a 20% greater richness (S = 132) compared to samples collected in summer (February and March) (S = 104). The luminosity and relative humidity were the most prevalent microclimatic variables that influenced the assemblages of ants in the three types of environments and in the two sampling periods. These results expand our understanding of the factors that control the activity of ants in urban environments and provide subsidies for the implementation of policies for urban development and conservation plans.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectConservaçãopor
dc.subjectFragmentação florestalpor
dc.subjectMata Atlânticapor
dc.subjectPlanejamento urbanopor
dc.subjectAtlantic Foresteng
dc.subjectConservationeng
dc.subjectForest Fragmentationeng
dc.subjectUrban Planningeng
dc.titleComunidade de formigas (hymenoptera: formicidae) de áreas urbanas da região oeste de Santa Catarina, Brasilpor
dc.title.alternativeAnt community (hymenoptera: formicidae) of urban areas in western state of Santa Catarina, Brazileng
dc.typeTesepor
dc.description.resumoO processo de urbanização vem sendo tratado como uma das maiores ameaças à biodiversidade e, dentre os organismos encontrados em áreas urbanas, as formigas representam um grupo importante, porém ainda pouco estudado comparado a outros insetos. Conhecer a riqueza e a composição da mirmecofauna que habita áreas urbanas e os fatores que estão exercendo pressão sobre essas comunidades são imperativos para a elaboração de planos de manejo e conservação. Este estudo apresenta um inventário da mirmecofauna encontrada em dez áreas urbanas inseridas no sul do bioma Mata Atlântica e descreve as alterações da riqueza, abundância e composição de espécies entre quatro tipos de ambiente ao longo de um gradiente de intensificação de atividades antrópicas. Apresenta também informações sobre a influência temporal e microclimática (luminosidade, temperatura, umidade relativa e velocidade do vento) sobre as assembleias de formigas. As amostragens foram conduzidas em fragmentos florestais, áreas verdes, escolas e centros de reciclagem. Foram realizadas duas séries completas de amostragens durante o ano de 2011, uma no verão (fevereiro e março) e outra na primavera (outubro e novembro). Como técnicas de amostragem, foram utilizadas iscas de sardinha, iscas de glicose e coleta manual. As assembleias de formigas de cada cidade foram avaliadas e comparadas por meio de análise de rarefação e estimativas de riqueza. A estrutura da comunidade de formigas foi descrita a partir de um teste de aninhamento (NODF) e de uma Análise de Espécies Indicadoras (ISA). O efeito temporal sobre a abundância e a composição das assembleias foi verificado através de uma ordenação NMDS (Non-metric Multidimensional Scaling). Análises de Correspondência Canônica (CCA) foram utilizadas para determinar o efeito microclimático sobre as assembleias. Foram registradas 8.790 ocorrências de formigas, tendo sido identificadas 140 espécies, representantes de 37 gêneros, 19 tribos e nove subfamílias. Três dessas espécies, Gnamptogenys sulcata (Smith, 1858), Camponotus personatus Emery, 1894 e Solenopsis invicta Buren, 1972 foram registradas pela primeira vez no estado de Santa Catarina. Nove cidades apresentaram espécies exclusivas mostrando variação na composição das espécies de uma cidade para outra. Observou-se um padrão de aninhamento ao longo do gradiente avaliado, ou seja, as assembleias pertencentes aos ambientes sob maior pressão antrópica são subconjuntos da mirmecofauna dos ambientes mais conservados. Os fragmentos florestais apresentaram o maior número de espécies indicadoras (12), seguido pelas áreas verdes (4) e escolas (3). A amostragem realizada na primavera (outubro e novembro) resultou em uma riqueza 20% maior (S=132) comparada à amostragem realizada no verão (fevereiro e março) (S=104). A luminosidade e a umidade relativa foram as variáveis microclimáticas mais predominantes com influência sobre as assembleias de formigas nos três tipos de ambientes e nos dois períodos amostrais. Os resultados deste trabalho ampliam o entendimento sobre os fatores que regulam as atividades das formigas em ambientes de áreas urbanas e oferecem subsídios para a implementação de políticas de desenvolvimento urbano e para a elaboração de planos de conservação.por
dc.contributor.advisor1Morais, Ana Beatriz Barros de
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4723158H8por
dc.contributor.referee1Loeck, Alci Enimar
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/7717849671434712por
dc.contributor.referee2Campos, Ana Eugênia de Carvalho
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/5945312807788098por
dc.contributor.referee3Garcia, Flávio Roberto Mello
dc.contributor.referee3Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4790149P1por
dc.contributor.referee4Morais, Rosana Matos de
dc.contributor.referee4Latteshttp://lattes.cnpq.br/6560593368696873por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/9463728447514260por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentCiências Biológicaspor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Biodiversidade Animalpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS BIOLOGICASpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.