Show simple item record

dc.creatorAires, Adelina Rodrigues
dc.date.accessioned2017-05-26
dc.date.available2017-05-26
dc.date.issued2016-02-22
dc.identifier.citationAIRES, Adelina Rodrigues. Effect of different protocols of the choline protected supplement in dairy cows during the transition period. 2016. 57 f. Tese (Doutorado em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2016.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/4128
dc.description.abstractThe transition period is the most critical phase of the dairy production system. The large drop in dry matter intake peripartum and rising energy costs in early lactation result in negative energy balance (BEN). Dairy cows under BEN obtain energy from their fat reserves through mobilization of non-esterified fatty acids (NEFA). The elevation of this metabolite and its products in the bloodstream has drastic consequences to health, production and reproduction of dairy cows. The search for strategies to reduce this imbalance and improve the transition cow performance is a challenge to producers and experts in the field. Thus, the aim of this study was to evaluate the effect of the choline protected in production, uterine health, metabolism and reproduction in cows during the transition period with different supplementation times. In the first study were used 15 cows in the transition period. The treated group was supplemented with 80 grams of choline protected for 21 days before calving to 40 days. Blood samples were collected on days 21 and 10 before delivery and on days 10, 20 and 30 for postpartum evaluation of metabolic, liver and oxidative profile. The supplementation with choline did not change the fructosamine, cholesterol, NEFA hydroxybutyrate beta (BHB), growth factor similar to insulin (IGF-I), aspartate aminotransferase (AST), gamma glutamyltransferase (GGT) and total oxidants (TOS) levels. Weighing of milk was performed on days 10, 20 and 30 of lactation, and no treatment effect on production. At 60 days postpartum was conducted gynecological examination. After 60 days, the control group had more cases of endometritis, but no effect of treatment on the calving interval. Progesterone levels were larger in the control group than in the group treated at 60 days postpartum. Choline supplementation so it did not change the metabolic profile, but reduced the number of cases of endometritis at 60 days postpartum. In second study were used 54 cows, divided into three groups: control, cows supplemented by 10 antepartum days with protected choline (T10) and cows supplemented by 20 antepartum days with protected choline (T20). Blood samples were collected on days 10, 20 and 30 postpartum for determination of fructosamine, cholesterol, NEFA, BHB, AST, GGT and TOS levels. There was no difference between groups for any of the blood parameters. Milk production was evaluated on days 10, 20 and 30 of lactation, with no effect of treatments on the volume of milk produced. The interval between delivery and conception was lower in animals T20 group than the other groups. The protected choline did not change the metabolic profile of dairy cows under moderate negative energy balance. Prolonged use of choline reduced the number of cases of endometritis, while supplementation for 20 days in antepartum reduced the interval between parturition and conception.eng
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectColina protegidapor
dc.subjectPeríodo de transiçãopor
dc.subjectVacas leiteiraspor
dc.subjectReproduçãopor
dc.subjectPerfil metabólicopor
dc.subjectProtected cholineeng
dc.subjectTransition periodeng
dc.subjectDairy cowseng
dc.subjectReproductioneng
dc.subjectMilk productioneng
dc.titleEfeito de diferentes protocolos de suplementação de colina protegida em vacas leiteiras durante o período de transiçãopor
dc.title.alternativeEffect of different protocols of the choline protected supplement in dairy cows during the transition periodeng
dc.typeTesepor
dc.description.resumoO período de transição é a fase mais crítica do sistema de produção leiteira. As drásticas quedas do consumo de matéria seca no periparto e o aumento dos gastos energéticos no início da lactação resultam em balanço energético negativo (BEN). Vacas leiteiras sob BEN obtêm energia de suas reservas de gordura através de mobilização de ácidos graxos não esterificados (AGNE). A elevação desse metabólito e de seus produtos na corrente sanguínea possui consequências drásticas à saúde, produção e reprodução de vacas leiteiras. A busca por estratégias para reduzir esse desbalanço e melhorar o desempenho de vacas em transição é um desafio aos produtores e técnicos da área. Diante disso, o objetivo deste estudo foi avaliar o efeito da colina protegida na produção, saúde uterina, metabolismo e reprodução em vacas no período de transição com diferentes tempos de suplementação. No primeiro estudo foram utilizadas 15 vacas no período de transição. O grupo tratado foi suplementado com 80 gramas de colina protegida por 21 dias antes do parto e 40 dias após. Amostras de sangue foram coletadas nos dias 21 e 10 antes do parto e nos dias 10, 20 e 30 do pós-parto para avaliação do perfil metabólico, hepático e oxidativo. A suplementação com colina não alterou os teores de frutosamina, colesterol, AGNE, beta hidroxibutirato (BHB), fator de crescimento semelhante à insulina I (IGF-I), aspartato aminotransferase (AST), gama glutamiltransferase (GGT) e total de oxidantes (TOS). A pesagem do leite foi realizada nos dias 10, 20 e 30 de lactação, não havendo efeito do tratamento na produção. Aos 60 dias pós-parto foi realizado exame ginecológico. Aos 60 dias o grupo controle apresentou maior número de casos de endometrite, não havendo efeito do tratamento sobre o intervalo entre partos. Os teores de progesterona apresentaram-se maiores no grupo controle que no grupo tratado aos 60 dias pós-parto. A suplementação de colina de forma não alterou o perfil metabólico, mas reduziu o número de casos de endometrite aos 60 dias pós-parto. No segundo estudo, foram utilizadas 54 vacas, divididas em três grupos: controle, vacas suplementadas por 10 dias pré-parto com colina protegida (T10) e vacas suplementadas por 20 dias pré-parto com colina protegida (T20). Amostras de sangue foram coletadas nos dias 10, 20 e 30 pós-parto para determinação dos teores de frutosamina, colesterol, AGNE, BHB, AST, GGT e TOS. Não houve diferença entre grupos para nenhum dos parâmetros sanguíneos. A produção de leite foi avaliada nos dias 10, 20 e 30 de lactação, não havendo efeito dos tratamentos sobre o volume de leite produzido. O intervalo entre parto e concepção foi menor em animais do grupo T20 em relação aos demais grupos. A colina protegida não alterou o perfil metabólico de vacas leiteiras sob balanço energético negativo moderado. O uso prolongado de colina reduziu o número de casos de endometrite, enquanto que sua suplementação por 20 dias no pré-parto reduziu o intervalo entre parto e concepção.por
dc.contributor.advisor1Leal, Marta Lizandra do Rêgo
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4769620H6por
dc.contributor.referee1Camargo, Emmanuel Veiga de
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4219093D6por
dc.contributor.referee2Blagitz, Maiara Garcia
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/6409746523201348por
dc.contributor.referee3Cecim, Marcelo da Silva
dc.contributor.referee3Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4781180A4por
dc.contributor.referee4Raimondo, Raquel Fraga e Silva
dc.contributor.referee4Latteshttp://lattes.cnpq.br/2475327152510169por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/0985985360784079por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentMedicina Veterináriapor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Medicina Veterináriapor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIApor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.