Show simple item record

dc.creatorFlores, Aida Mair Prado
dc.date.accessioned2017-03-14
dc.date.available2017-03-14
dc.date.issued2004-12-01
dc.identifier.citationFLORES, Aida Mair Prado. SEXUALITY: REPRESENTATIONS OF TEACHERS OF THE MEDIUM TEACHING. 2004. 127 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2004.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/6775
dc.description.abstractThe work, Sexuality: Representations of Teachers of the medium teaching is linked to the Educational Practices Line of Research in the Institutions of the Course of Master's degree in Education of Santa Maria's Federal University. This study is constituted in an investigation with qualitative approach, that looks for, starting from the teachers' of public schools glance and peculiar of medium teaching, to investigate the representations about sexuality that permeates the educational institutions in Santiago's city, RS, as well as to identify, to classify and to discuss the conceptions, actions in teacher practice and the students' aspirations involved in its social adapts. The information obtained starting from the realities was discussed through the theory of the Social Representations and as research instruments the semi-structured interview and the observation were used. Starting from the use of those resources, casting contents of the interviews that orientated the formation of categories and the approach with social representations were constituted by the groups. Those representations passed, later, to constitute the focus of the discussions, which were based by the theoretical referential, whose bases are in authors as: Foucault (1992, 2001, 2002), Freud (l976) Saviani (2001), Nunes (2001), Gomes (2002), Veiga (1997), Guimarães (1995), Stoll (1988). Kupfer (1989), Minayo (2000), among others. This work allowed verifying the multiple ideas and present images in each researched dimension. According to the positioning and arguments of the subjects, the theme was evidenced, opening new discussions and restructurings of the curricula on behalf of the improvement in its educational practices and, consequently of humanized formation process. The study demonstrated that the theme sexuality exercises influence on each one of the members of social relationships, through their cultures, life histories and politics of a context, becoming, like this, a complex plenty subject. Like this, the sexuality, as a dimension of the human condition, demands an effort from the professionals of the area of the education to generate situations that can clear doubts or even to guide the student's formation. In the interviews, the teachers evidence concern with the theme and they demand subsidies that favor them explanations in the treatment with the human sexuality in order to best to work in practice educational. Most of the interviewees tell the difficulties found when working the subject, the absence of knowledge received in the initial formation and the inexistence of accomplishment of projects that allow to the teacher to carry out, in an efficient way, the professional and social paper. In relation to the students, it is observed that there are a lot of doubts about sexuality and difficulty in talking about that subject with somebody that they give their emotional conditions in the search of a better learning and of knowledge construction. According to the interviewees, the relationships interpessoais are conditioning for a good educational acting and for the easiness learning of the students. The research shows that, for the fact of approaching the social representations concerning the sexuality, the subjectivity is revealed so much in the teacher as in the student, being materialized in the actions or attitudes explicit or implicit of both. Like this, it increases a complicity in the sense of aiding the development of the sexuality of the students, it makes possible to them the formation of different world visions, it helps them in the resolution of conflicts and it allows a larger reflection than it leads them to safer positioning.eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectEducaçãopor
dc.subjectEnsinopor
dc.subjectPrática pedagógicapor
dc.subjectRepresentações sociaispor
dc.subjectSexualidadepor
dc.subjectEducação socialpor
dc.subjectOrientação socialpor
dc.titleSEXUALIDADE: REPRESENTAÇÕES DE PROFESSORES DO ENSINO MÉDIOpor
dc.title.alternativeSEXUALITY: REPRESENTATIONS OF TEACHERS OF THE MEDIUM TEACHINGeng
dc.typeDissertaçãopor
dc.description.resumoO trabalho Sexualidade: Representações de Professores do Ensino Médio vincula-se à Linha de Pesquisa Práticas Educativas nas Instituições do Curso de Mestrado em Educação da Universidade Federal de Santa Maria. Este estudo constitui-se em uma investigação com abordagem qualitativa, que busca, a partir do olhar dos professores de escolas públicas e particulares de Ensino Médio, investigar as representações sobre sexualidade, que permeiam as instituições educativas na cidade de Santiago, RS, bem como identificar, categorizar e discutir as concepções, ações na prática docente e aspirações dos alunos envolvidos nesse ambiente social. As informações obtidas a partir das realidades foram discutidas através da teoria das Representações Sociais e como instrumentos de pesquisa foram utilizadas a entrevista semi-estruturada e a observação. A partir da utilização desses recursos, foram elencados conteúdos das entrevistas que nortearam a formação de categorias e a aproximação com representações sociais, constituídas pelos grupos. Essas representações passaram, posteriormente, a constituir o foco das discussões, as quais foram fundamentadas pelo referencial teórico, cujas bases estão em autores como: Foucault (1992, 2001, 2002), Freud (l976) Saviani (2001), Nunes (2001), Gomes (2002), Veiga (1997), Guimarães (1995), Stoll (1988), Kupfer (1989), Minayo (2000), entre outros. Este trabalho permitiu verificar as múltiplas idéias e imagens presentes em cada dimensão pesquisada. Segundo os posicionamentos e argumentações dos sujeitos, o tema foi evidenciado, oportunizando novas discussões e reestruturações dos currículos em prol da melhoria nas suas práticas docentes e, conseqüentemente, de processo de formação humanizado. O estudo demonstrou que o tema sexualidade exerce influência sobre cada um dos integrantes de relações sociais, através de suas culturas, histórias de vida e políticas de um contexto, tornando-se, assim, um assunto bastante complexo. Assim, a sexualidade, como uma dimensão da condição humana, exige dos profissionais da área da educação um esforço para gerar situações que possam esclarecer dúvidas ou mesmo orientar a formação do educando. Nas entrevistas, os docentes evidenciam preocupação com o tema e reivindicam subsídios que lhes favoreçam esclarecimentos no trato com a sexualidade humana a fim de melhor trabalhar na prática docente. A maioria dos entrevistados relata as dificuldades encontradas ao trabalhar o assunto, a ausência de conhecimentos recebidos na formação inicial e a inexistência de realização de projetos que permitam ao professor(a) desempenhar, de forma eficiente, o papel profissional e social. Em relação aos educandos, observa-se que há muitas dúvidas sobre sexualidade e dificuldade em falar sobre esse assunto com alguém que lhe dêem condições emocionais na busca de uma melhor aprendizagem e da construção do conhecimento. Segundo os entrevistados, as relações interpessoais são condicionantes para um bom desempenho docente e para a facilidade de aprendizado dos alunos(as). A pesquisa mostra que, pelo fato de abordar as representações sociais acerca da sexualidade, a subjetividade se revela tanto no professor(a) como no(a) aluno(a), materializando-se nas ações ou atitudes explícitas ou implícitas de ambos. Assim, acentua-se uma cumplicidade no sentido de auxiliar o desenvolvimento da sexualidade dos discentes, possibilita-lhes a formação de diferentes visões de mundo, ajuda-os na resolução de conflitos e permite uma reflexão maior que os conduz a posicionamentos mais seguros.por
dc.contributor.advisor1Naujorks, Maria Inês
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4765577U7por
dc.contributor.referee1Freitas, Deisi Sangoi
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4721731D0por
dc.contributor.referee2Quintana, Alberto Manuel
dc.contributor.referee2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4798750D8por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentEducaçãopor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Educaçãopor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAOpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.