Show simple item record

dc.creatorPrado, Christiane Moema Alves Sampaio
dc.date.accessioned2008-03-03
dc.date.available2008-03-03
dc.date.issued2007-12-10
dc.identifier.citationPRADO, Christiane Moema Alves Sampaio. O IMAGINÁRIO SOBRE DROGAS NA FORMAÇÃO DOCENTES: O QUE SE SABE, O QUE SE FALA E O QUE SE FAZ. 2007. 178 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2007.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/6799
dc.description.abstractThe issue about drugs nowadays has been subordinated to two shafts: health and security. These two shafts are becoming more specialized each day, held its actions to investigators and specialists. Reducing and limiting the knowledge of all to the knowledge of the parts, and it is making distant the drug s issue to the educational processes. The education has an important part in the ethics formation about this theme; according to Freire (1996) the rejection to any kind of discrimination is part of the teaching s reasonable thought. Within the aim of investigating and problematizing the imaginary representations about drugs, we elaborated the Drogalidade course, as the main source of data s collection to this research. The workshops were elaborated according to the analysis of the themes, which in our point of view would be essential to focus on the process to the course s building. The collected data allow us to construct the analysis along the written and we also have been using theoretical references, according to its value, for interpretation of the collected material. In this process we had been providing meetings which would be stressed points and it were settled as possibilities, respecting obviously the limits of some obstacles. However, it was showing that different contributions can unite values, since the complexity of the subject will provide a multiplicity of knowledge, which will build a representation about drugs in the discourse and the look of 34 teachers, who were investigated, from different schools in Santa Maria/RS. Through the material produced in the workshops and also in the speech from the investigated teachers, it was seen that drugs representation are connected to the anti-drugs speech which is predominant in the actual society, it has had a repressive action as an effect, it has made teachers to perform a police function. We could verify this aspect through elements such as the lack of perception about drugs through the time and the importance of our representations as active citizen in these constructions; the stigma created around the drugs users contrary to the lack of look at the fact that all we are, in any way, user of some kind of drug too, covered by the myth of legality and illegality drugs, which makes this self-perception hard. In order to finish, - and what might be the most important analysis - was to verify the diverse ways which the investigated teaching staff are entwined in the seek to the pleasure and also feel afraid with a strange pleasure, in this case the illegal drugs, what can make them feel threaten in loosing their referential symbols and its meaning of continuity. Therefore, the anti-drugs representations are in consensus, they are formed of familiar contents, they are linked to the political authority, by the media, and it has formed myths, ideologies and patterns that are in the communication process to stand for the representations of the investigated teachers about the drugs phenomenon in our society. The present work is part of the Research Field Teaching Staff Formation of the Post-Graduate Program from UFSM.eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectFormação docentepor
dc.subjectEducação sobre drogaspor
dc.subjectRepresentaçõespor
dc.subjectImagináriopor
dc.subjectTeaching staff formationeng
dc.subjectEducation about drugseng
dc.subjectRepresentationeng
dc.subjectImaginaryeng
dc.titleO IMAGINÁRIO SOBRE DROGAS NA FORMAÇÃO DOCENTES: O QUE SE SABE, O QUE SE FALA E O QUE SE FAZpor
dc.typeDissertaçãopor
dc.description.resumoA questão das drogas, na atualidade, vem sendo subordinada a dois eixos: saúde e segurança. Esses eixos a cada dia se especializam mais, ligando suas ações a peritos e especialistas, reduzindo e limitando o conhecimento do todo ao conhecimento das partes, distanciando a questão das drogas dos processos educacionais. A educação tem papel primordial na formação ética sobre essa temática, segundo Freire (1996) faz parte do pensar certo do docente a rejeição a qualquer forma de discriminação. Aceitar e respeitar as diferenças são virtudes do educador progressista, sem esse respeito, não há possibilidade de escuta verdadeira ao educando. Iremos significar, enquanto problema de pesquisa, as representações imaginárias sobre drogas contidas na formação docente, elemento primordial para entender como os professores atuam em sua ação educativa sobre o tema, numa interseção com a complexa realidade educativa contemporânea. Com objetivo de investigar e problematizar as representações imaginárias sobre drogas elaboramos o curso Drogalidade, como principal fonte de coleta de dados para esta pesquisa. As oficinas foram elaboradas conforme análise das temáticas que, a nosso ver, seriam essenciais no processo de construção do curso. Com os dados coletados, fomos tecendo as análises ao longo dos escritos e fazendo uso dos referenciais teóricos, conforme seu valor, para interpretar o material coletado. Nesse processo, fomos favorecendo encontros que poderiam ser pontos de atrito a se transformarem em possibilidades, respeitando, obviamente, os limites de certos entraves. Porém, mostramos que diferentes contribuições podem agregar valores, já que a complexidade do tema irá perpassar uma multiplicidade de saberes que vão constituir as representações sobre drogas contidas no discurso e no olhar dos 34 professores investigados provenientes de diversas escolas do município de Santa Maria/RS. Através do material produzido nas oficinas e nas falas dos professores investigados, evidenciamos que as representações sobre drogas estão ligadas ao discurso antidrogas, hegemônico na sociedade atual, tendo como efeito a ação repressora, fazendo com que os professores exerçam uma função policial na relação com os alunos. Verificamos esse aspecto através de elementos como a ausência de percepção sobre as drogas através dos tempos e a importância de nossas representações enquanto sujeitos ativos nessas construções; o estigma constituído em torno dos usuários de drogas em contraponto com a ausência de olhar ao fato de que todos nós, de alguma forma, somos também usuários de alguma droga, encobertos pelo mito da legalidade e ilegalidade das drogas, que dificultam essa auto-percepção. Por fim, - e talvez a mais importante das análises - foi verificarmos as distintas maneiras pelas quais os docentes investigados entrelaçam-se na busca pelo prazer, bem como o quanto estes atrelam medo ao prazer, o que é estranho, nesse caso das drogas ilegais, pois faz com que se sintam ameaçados em perder seu marco referencial e seu sentido de continuidade. Sendo assim, as representações antidrogas são consensuais, constituídas de conteúdos familiares, vinculadas ao poder político pela mídia à mitos, ideologias e paradigmas que se instituem no processo de comunicação, configurando as representações dos professores investigados sobre o fenômeno das drogas em nossa sociedade. O presente trabalho faz parte da Linha de Pesquisa Formação Docente, do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFSM.por
dc.contributor.advisor1Freitas, Deisi Sangoi
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4721731D0por
dc.contributor.referee1Souza, Nadia Geisa Silveira de
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4796070H0por
dc.contributor.referee2Cunha, Jorge Luiz da
dc.contributor.referee2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4793413Y6por
dc.creator.Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4221887H3por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentEducaçãopor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Educaçãopor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAOpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.