Show simple item record

dc.creatorSilva, Rozangela Martins da
dc.date.accessioned2016-04-08
dc.date.available2016-04-08
dc.date.issued2015-06-12
dc.identifier.citationSILVA, Rozangela Martins da. CINEMA E EDUCAÇÃO: OS PROFESSORES, SEUS IMAGINÁRIOS E SUAS RELAÇÕES COM O AUDIOVISUAL. 2015. 105 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2015.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/7217
dc.description.abstractThis research is entitled: Cinema and Education: teachers, their imaginaries and relations with the visual audio. It is part of the post-graduation program at Universidade Federal de Santa Maria. This work investigates how cinema has been worked at Instituto Federal do Tocantins, Campus Araguaína. This investigation is theoretically based on scholars who study cinema, education, and social imaginary. They are Castoriadis (1982), Oliveira (2012); Duarte (2002), Fresquet (2013), Imbernon, Nóvoa (2009), Deleuze (1985) and Bergala (2008). This is a qualitative research. As a data generation, device semi-structured interviews were done with five teachers who teach students from the course of Computer Science Integrated to High School. One of our goals was to understand some possibilities of using cinema at school as a tool to empower teachers teaching practice. National cinema investigation also was inserted and highlighted here. Bardin s analyzes theory (1977) was used to analyze this data s research. Results point four relevant thematic area: cinema in the life, cinema at school, national cinema and knowledge and cinema. Teachers see cinema as a strong tool to produce knowledge and make it accessible to students in a certain way that only through the Seventh Art can do. However, some of them do not take much profit from cinema because they were not specifically prepared for that purpose. In this way, some get more profit than others do in how to explore this art s potential. National cinema is few known; consequently, it is not valued as much as it should. It is mentioned how cinema can help in the education and new generation formation can take profit from it. In overview, this work points a needing of offering opportunities where teachers can be exposed to different and specifically training aiming to empower to use cinema in their classes. The great majority of teachers did not have specific training to work with cinema, did not participate in symposia, conferences, forums on the topic. Thus, each seeking more, some less, go learning in everyday life, how to develop their practices involving the cinema. It appeared that the national cinema is little known and hence undervalued. It has also been seen in research that can be expanded using the cinema, from the potential of the seventh art in the formation of new generations. Thus, it is evident that this study is essential that made possible continuing education courses on the campus, which develops work, emphasizing the cinema as art, like creation, development of otherness, the expansion of the imaginary and knowledge. It is believed that from these activities are feasible the construction of knowledge also the cinematic bias is to enable you to (re) thinking of educational practices. Thus, we seek to see the film as a creative power and not just as an entertainment educational resource or content illustration.eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectCinemapor
dc.subjectFormação de professorespor
dc.subjectEducaçãopor
dc.subjectImaginário socialpor
dc.subjectCinemaeng
dc.subjectTeacher trainingeng
dc.subjectEducationeng
dc.subjectSocial imaginaryeng
dc.titleCINEMA E EDUCAÇÃO: OS PROFESSORES, SEUS IMAGINÁRIOS E SUAS RELAÇÕES COM O AUDIOVISUALpor
dc.typeDissertaçãopor
dc.description.resumoEsta pesquisa intitulada Cinema e educação: os professores, seus imaginários e suas relações com o audiovisual está inserida na linha de pesquisa LP1 Formação, Saberes e Desenvolvimento Profissional do Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal de Santa Maria. A presente dissertação pretendeu investigar quais os imaginários construídos sobre a sétima arte e seu uso na escola e, como o cinema está sendo retratado nas práticas educativas de professores do Instituto Federal de Tocantins (IFTO) Campus Araguaína. Para embasamento teórico, deste estudo, enfocamos autores que tratam de formação de professores, cinema e educação e imaginário social, dentre os quais estão: Castoriadis (1982), Oliveira (2012); Duarte (2002), Fresquet (2013), Imbernon, Nóvoa (2009), Deleuze (1985) e Bergala ( 2008). A abordagem teórico metodológica utilizada é a qualitativa. Como instrumento e procedimento de coleta de dados foram realizadas entrevistas semiestruturadas com cinco docentes do Curso de Informática Integrado ao Ensino Médio, a fim de se compreender as possibilidades de utilização do cinema no espaço escolar, suas representações sobre o cinema nacional e suas concepções sobre cinema e conhecimento. Os dados coletados foram explorados com o apoio da análise temática de Bardin (1977). Os resultados permitem a inferência de quatro eixos temáticos: cinema na vida, cinema no espaço escolar, cinema nacional e cinema e conhecimento. Constatou-se que os professores veem no cinema um aliado, um instrumento de grande relevância na construção e enriquecimento do conhecimento, porém, muitos ainda não conseguem utilizar o cinema em toda sua potencialidade. A grande maioria dos professores não tiveram uma formação específica para trabalhar com o cinema, não participaram de simpósios, congressos, fóruns sobre a temática. Sendo assim, uns buscam mais, outros menos, ir aprendendo no cotidiano, como desenvolver suas práticas envolvendo o cinema. Verificou-se que o cinema nacional é pouco conhecido e, consequentemente, pouco valorizado. Também foi visto na pesquisa que pode ser ampliado o uso do cinema, a partir do potencial da sétima arte na formação das novas gerações. Dessa forma, evidencia-se nesse estudo que é essencial que sejam viabilizados cursos de formação continuada no Campus, onde se desenvolva trabalhos, enfatizando o cinema como arte, como criação, no desenvolvimento da alteridade, na ampliação dos imaginários e dos saberes. Acredita-se que partir dessas atividades torne-se viável a construção do conhecimento também pelo viés cinematográfico, possibilitando-se o (re)pensar das práticas educativas. Desse modo busca-se ver o cinema como potencia criadora e não apenas como recurso pedagógico de entretenimento ou de ilustração de conteúdo.por
dc.contributor.advisor1Oliveira, Valeska Maria Fortes de
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4728785U2por
dc.contributor.referee1Henz, Celso Ilgo
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4775823E8por
dc.contributor.referee2Kurek, Deonir Luís
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/4948947072645694por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/5742442733773631por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentEducaçãopor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Educaçãopor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAOpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.