Show simple item record

dc.creatorAntunes, Jucemara
dc.date.accessioned2010-07-07
dc.date.available2010-07-07
dc.date.issued2010-03-26
dc.identifier.citationANTUNES, Jucemara. ELEMENTARY FOR NINE YEARS: THE SEARCH FOR LIFE IN SCHOOL LEGITIMATION. 2010. 202 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2010.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/6914
dc.description.abstractThis dissertation investigates how policies are implemented in the public life of a private school and public school education in the municipality of Santa Maria, considering the extension of compulsory education in elementary school. In view of this analysis, define general objective is to identify possible changes related to daily school life experienced by teachers in the teaching profession and other subjects in the exercise of management, considering the extension of compulsory education in elementary school. We established the following objectives: To analyze the views of teachers about educational policies that increased the basic education of eight to nine years, identify the changes made in the administrative, physical and educational; know the implications and possibilities that the proposed extension of compulsory education brought to the fundamental teaching. To meet the objectives proposed in this study, we chose a qualitative approach, the case study. We favor as sources of information on structured interviews with teachers in the exercise of management and teachers in the teaching profession who work in classes that have changed. For analysis of data collected and the categories of research and its ramifications, we adopted the content analysis. Data analysis allowed to understand how educational policies, in particular, the intentions of the legislators leave the documents to legitimize the day-to-day schools. We analyzed that the lack of subsidies and guidelines on the proposal before and during the implementation process, feelings of doubt, insecurity and discomfort were experienced by teachers in the teaching profession and the administration and parents. Even colleagues with knowledge of the public policy of the EF of nine years, were considered insufficient. Because of the school community does not feel like participants in the construction of the legal prerogative flagged, it arrived in a hierarchical and imposed. By promoting the mandatory inclusion of the child at six years old at the EF school everyday, we can say that destructured what was hitherto established. To fulfill its role in legitimizing public policy, schools have sought, within its limitations, implement the proposal. Changes in the daily school driven by experienced teachers in the teaching profession and financial management were significant in both contexts. The dialogues contained tissue with colleagues led us to explore the various implications and multiple possibilities that the proposed extension of compulsory primary education brought to the teaching practices experienced. We conclude that the policy of expansion of the EF of nine years is in the process studied in the everyday. Well, to say that there were improvements in the quality of learning, the acquisition of knowledge such as literacy and literacy, it takes time, constant monitoring and evaluation. We assume also the legitimization of PE nine years in education is linked to educational performance, considering that there are laws that promote the changes to ensure the qualification in education, but the teaching practices developed by teachers. It is they who, daily, experience the educational practices in the current education system.eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectPolíticas públicaspor
dc.subjectEducação obrigatóriapor
dc.subjectEnsino fundamental de nove anospor
dc.subjectCotidiano escolarpor
dc.subjectPublic policyeng
dc.subjectCompulsory educationeng
dc.subjectBasic education of nine yearseng
dc.subjectSchool practiceseng
dc.titleENSINO FUNDAMENTAL DE NOVE ANOS: EM BUSCA DA LEGITIMAÇÃO NO COTIDIANO ESCOLARpor
dc.title.alternativeELEMENTARY FOR NINE YEARS: THE SEARCH FOR LIFE IN SCHOOL LEGITIMATIONeng
dc.typeDissertaçãopor
dc.description.resumoEsta dissertação investiga como são implementadas as políticas públicas no cotidiano de uma escola particular e de uma escola pública estadual de ensino do município de Santa Maria, considerando a ampliação da escolarização obrigatória no Ensino Fundamental. Na perspectiva desta análise, definimos como objetivo geral: identificar as possíveis mudanças impulsionadas no cotidiano escolar vividas pelos professores no exercício da docência e nos demais sujeitos no exercício da gestão, considerando a ampliação da escolarização obrigatória no Ensino Fundamental. Estabelecemos como objetivos específicos: Analisar as concepções dos professores acerca da política educacional que ampliou o Ensino Fundamental de oito para nove anos; Identificar as mudanças realizadas no âmbito administrativo, físico e pedagógico; Conhecer as implicações e possibilidades que a proposta de ampliação obrigatória do ensino fundamental trouxe para as práticas pedagógicas. Para atendermos os objetivos propostos neste estudo, optamos pela abordagem qualitativa, do tipo estudo de caso. Privilegiamos como fontes de informações a entrevista semiestruturada com os professores no exercício da gestão e professores no exercício da docência que atuam nas turmas que já sofreram alterações. Para análise dos dados coletados e das categorias de investigação e suas ramificações, adotamos a análise de conteúdo. A análise dos dados possibilitaram compreender como as políticas educacionais, em particular, as intenções dos legisladores saem dos documentos para se legitimar no dia-a-dia das escolas. Analisamos que, pela falta de subsídios e orientações sobre a proposta, antes e durante o processo de implementação, sentimentos de dúvidas, desconforto e insegurança foram vivenciados pelos professores nos exercício da docência e da gestão e pais. Mesmo os colegas tendo conhecimentos sobre a política pública do EF de nove anos, foram considerados insuficientes. Pelo fato da comunidade escolar não sentir participantes da construção da prerrogativa legal sinalizada, esta chegou de forma hierárquica e imposta. Ao promover a inclusão obrigatória da criança aos seis anos de idade no EF nos cotidianos escolares, podemos dizer que desestruturou o que estava, até então, estabelecido. Para cumprir com seu papel de legitimadora das políticas públicas, as escolas buscaram, dentro de suas limitações, implementar a proposta. As mudanças impulsionadas no cotidiano escolar vividas pelos professores no exercício da docência e no exercício da gestão foram significativas em ambos os contextos. Os diálogos constantes tecidos com os colegas nos levaram a conhecer as diversas implicações e múltiplas possibilidades que a proposta de ampliação obrigatória do ensino fundamental trouxe para as práticas pedagógicas vividas. Concluímos que a Política de ampliação do EF de nove anos está em processo de implementação, mas ainda distante de estar legitimado nos cotidianos estudados. Pois, para se dizer que houve melhoras na qualidade da aprendizagem, na aquisição de conhecimentos como a alfabetização e o letramento, é preciso tempo, acompanhamento e avaliações constantes. Pressupomos, também, que a legitimação do EF de nove anos em educação esteja vinculada à atuação docente, considerando que não são as leis que promoverão as modificações para garantir a qualificação no processo educativo, mas as práticas pedagógicas desenvolvidas pelos professores. São eles que, cotidianamente, vivenciam as práticas educativas no atual sistema de ensino.por
dc.contributor.advisor1Sarturi, Rosane Carneiro
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4700621Z5por
dc.contributor.referee1Machado, Carmen Lucia Bezerra
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4780077P9por
dc.contributor.referee2Veiga, Adriana Moreira da Rocha
dc.contributor.referee2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4701517Y3por
dc.creator.Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4201833H2por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentEducaçãopor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Educaçãopor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAOpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.