Show simple item record

dc.creatorSoquetta, Marcela Bromberger
dc.date.accessioned2016-03-04
dc.date.available2016-03-04
dc.date.issued2015-06-18
dc.identifier.citationSOQUETTA, Marcela Bromberger. PHYSICHOCHEMICAL, MICROBIOLOGICAL CHARACTERIZATION AND BIOACTIVE COMPOUNDS OF KIWI (Actinidia deliciosa) PEEL AND POMACE FLOUR AND APPLICATION IN PÂTÉ. 2015. 111 f. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia dos Alimentos) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2015.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufsm.br/handle/1/5788
dc.description.abstractPâté or paste is made up primarily of fats, proteins and water, being susceptible to deterioration reactions, such as lipid oxidation. Antioxidants are used to slow this processes, with the synthetic ones being more utilized, however, because they are safer, natural sources have been analyzed, like fruit residues, that are rich in phytochemicals while simultaneously provide an alternative to waste. Kiwi is a fruit know worldwide by its taste and high nutritional value. The transformation of these in flour is important do to volume reduction and perishability. The objective of this study was to determinate the bioactive compounds of flours of peel and pomace from two variations (Bruno and Monty) of kiwi (Actinidia deliciosa), unripe and ripe, and the application of the flour with the highest antioxidant activity in different concentrations in ham pâtés. To obtain the flour was used an oven at 35 ± 5 ºC, analytical mill and sieves for standardization of particle size. Analisys of chemical composition, pH determination, water activity, microbiological characterization, antimicrobial activity, determination of bioactive compounds, vitamin C, total phenolics, chlorophylls, total carotenoids, total flavonoids and antioxidant activity (DPPH and FRAP) were performed. According to the results, kiwi peel flour from the Bruno variety in the first stage of maturation was the sample with the highest antioxidant activity by the DPPH metod (72,04% of maxim activity) and with the highest level of total phenols (1262,34 mg GAE/100g), being therefore the flour chosen for elaboration of the pâtés, which followed the procedures described by Terra (1998). The ingredients were mixed in cutter for emulsification, packaging and pasteurization at 73 ºC in the interior of the mass. The formulations differ in relation to the antioxidant, them being: T1 standard, with addition of sodium erythorbate; T2 control, without antioxidant addition; T3, T4 and T5 with addition of natural antioxidant, kiwi peel flour (FCK) in different concentrations 0.5, 1.0 and 2.0%, respectively. After the product was finished, analysis of chemical composition, pH, color, lipid oxidation, DPPH, vitamin C, texture, microbiological and sensory analysis were performed. The ham pâtés were within the law requisites for chemical composition and microbiological stability, did not show oxidative changes during storage and showed good sensory acceptability for the concentrations of 0,5 and 1,0% of kiwi peel flour (FCK). The ham pâtés added with kiwi flour can be considered functional foods, having over 3 g of dietary fiber in every 100 g of pâté. Within the results was observed that the kiwi flours are characterized as an important source of bioactive compounds and dietary fiber, enabling its use as an ingredient in meat products.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Santa Mariapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectFarinha de kiwipor
dc.subjectCompostos bioativospor
dc.subjectOxidação lipídicapor
dc.subjectPatê de presuntopor
dc.subjectKiwi floureng
dc.subjectBioactive compoundseng
dc.subjectLipid oxidationeng
dc.subjectHam pâtéeng
dc.titleCARACTERIZAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA, MICROBIOLÓGICA E COMPOSTOS BIOATIVOS DE FARINHAS DE CASCAS E BAGAÇO DE KIWI (Actinidia deliciosa) E APLICAÇÃO EM PATÊpor
dc.title.alternativePHYSICHOCHEMICAL, MICROBIOLOGICAL CHARACTERIZATION AND BIOACTIVE COMPOUNDS OF KIWI (Actinidia deliciosa) PEEL AND POMACE FLOUR AND APPLICATION IN PÂTÉeng
dc.typeDissertaçãopor
dc.description.resumoO patê ou pasta constitui-se principalmente por gorduras, proteínas e água, sendo susceptível a reações de deterioração, como a oxidação lipídica. Os antioxidantes são utilizados para retardar estes processos, sendo que os sintéticos são mais utilizados. Entretanto, por serem mais seguros, tem-se analisado fontes naturais, como os resíduos de frutas, que são ricos em fitoquímicos, ao mesmo tempo em que fornecem uma alternativa para os desperdícios. O kiwi é um fruto mundialmente conhecido pelo sabor e alto valor nutritivo. A transformação destes em farinha é importante pela redução do volume e perecibilidade. O objetivo deste estudo foi à caracterização físico-química, microbiológica e compostos bioativos de farinhas de cascas e bagaço de Kiwi (Actinidia deliciosa), de duas variedades (Bruno e Monty), em dois estádios de maturação, e a aplicação da farinha, de maior atividade antioxidante, em diferentes concentrações, em patês de presunto, visando ação antioxidante e adição de fibra alimentar. Para a obtenção das farinhas utilizou-se estufa a 35°C (±5), moinho analítico e peneiras para padronização da granulometria. Foram realizadas as análises de composição centesimal, determinação de pH, atividade de água, caracterização microbiológica, atividade antimicrobiana, determinação de compostos bioativos, vitamina C, fenólicos totais, clorofilas, carotenoides totais, flavonoides totais e atividade antioxidante (DPPH e FRAP). Conforme os resultados, a farinha de casca de kiwi da variedade Bruno, no primeiro estádio de maturação, foi a amostra de maior atividade antioxidante pelo método DPPH (72,04% de atividade máxima) e a que contém o maior teor de fenólicos totais (1262,34 mg GAE/100g), sendo então a farinha escolhida para a elaboração dos patês, que seguiu os procedimentos descritos por Terra, (1998). Os ingredientes foram misturados em cutter para a formação da emulsão, embalagem e pasteurização a 73°C no interior da massa. As formulações diferenciaram em relação ao antioxidante, sendo elas: T1-padrão, com adição de Eritorbato de sódio; T2- controle, sem adição de antioxidante; T3, T4 e T5- com adição de antioxidante natural, farinha de casca de kiwi (FCK) em diferentes concentrações 0,5, 1,0 e 2,0%, respectivamente. Após o produto acabado foram realizadas as análises de composição centesimal, pH, cor, oxidação lipídica, DPPH, vitamina C, textura, análises microbiológicas e sensorial. Os patês de presunto se apresentaram dentro dos requisitos da legislação tanto para a composição centesimal quanto para estabilidade microbiológica, não apresentaram alterações oxidativas durante o armazenamento e boa aceitabilidade sensorial para as concentrações de 0,5 e 1,0% de farinha de casca de kiwi (FCK). Os patês de presunto adicionados de FCK podem ser considerados alimentos funcionais, visto que possuem mais de 3g de fibra alimentar em cada 100g de patê. Com os resultados observou-se que as farinhas de resíduos de kiwi caracterizam-se em importante fonte de compostos bioativos e fibra alimentar, e adicionadas ao patê de presunto, não alteram a qualidade físico-química e microbiológica, viabilizando a sua utilização como ingrediente em produtos cárneos.por
dc.contributor.advisor1Terra, Nelcindo Nascimento
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4783096U7por
dc.contributor.advisor-co1Rosa, Claudia Severo da
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4761964A7por
dc.contributor.referee1Fries, Leadir Lucy Martins
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4781614A3por
dc.contributor.referee2Oliveira, Mari Silvia Rodrigues de
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/9983312363799789por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/5955048969109552por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentCiência e Tecnologia dos Alimentospor
dc.publisher.initialsUFSMpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia dos Alimentospor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::CIENCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOSpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


O Manancial - Repositório Digital da UFSM utiliza a versão 4.1 do software DSpace.
Av. Roraima, 1000. Cidade Universitária "Prof. José Mariano da Rocha Filho".
Bairro Camobi. CEP: 97.105-900. Santa Maria, RS, Brasil.